Domingo, 23 de Dezembro de 2007

As Roncas do Natal de Elvas

Em Estudos e notas elvenses por A. Thomaz Pires, consta:

“ Das nove horas até à meia noite de Natal percorrem as ruas da cidade differentes grupos de homens do povo, cantando em altas vozes, em coro, e n’um rhytmo e entoação especial, trovas ao Menino Jesus, acompanhadas pelo som áspero da ronca: alcatruz de nora, ou panella de Barro, a cujo bocal se adapta uma membrana, ou pelle de bexiga, atravessada por um e pau encerado, pelo qual se corre a mão com força para produzir um som rouco.

Somente pelo Natal é este instrumento ouvido”

(António Tomás Pires, “A noite de Natal, o Anno Bom e os Santos Reis” – in Estudos e notas elvenses. Elvas António Torres de Carvalho, 1923, 2ª ed.p.9.)

Ainda hoje em noites de Natal, é frequente escutar no silêncio das ruas, o som das roncas, como memória dos tempos, ressoando cavas e roucas, a acompanhar o compasso lento, dos cantes dos homens, que embuçados nos seus capotes, arrostam o frio da invernia para reverenciar o Menino Deus. Solenes, vão cuspindo na mão, para lubrificar a pele, como também fazem para empunhar a enxada e cantam coisas belas e ingénuas que o coração lhes dita:

 

Ó meu  Menino Jesus

Encostadinho ó madêro

Aqui tens a minha alma

Fazei dela travesseiro

 

Maria José Rijo

(Elvas, Dezembro 2002)

estou:

publicado por Maria José Rijo às 21:07
| comentar | Favorito
partilhar
12 comentários:
De eva a 23 de Dezembro de 2007 às 23:35
Maria José, desejo-lhe um Feliz Natal na companhia dos seus mais queridos e que 2008 lhe traga as maiores felicidades e que possa continuar a iluminar os nossos dias com a luminosa lucidez dos seus escritos.
Bem haja!


De Dolores Maria a 24 de Dezembro de 2007 às 00:46
D. Maria José
Este trabalho só pode ser muito interessante.
O som das roncas é inesquecível.
Gostaria imenso de as ouvir.
Onde se pode comprar este Cd?

Boas festas e um Feliz Natal para estas
minhas amigas - Tia e Sobrinha - que
fazem - em conjunto - este blog - que é
o melhor de todos por onde eu ando
neste meu navegar...

Muitos beijinhos Amigas minhas
Com imensa ternura e amizade

DO LO RES

Beijinhos também do
AVELINO


De Francisco Parreira a 24 de Dezembro de 2007 às 00:52
É dia 24 de Dezembro - não queria que
passasse sem vir ver este seu SANTUÁRIO
DA PALAVRA - Gosto sempre imenso de
passar por aqui e ler, ler tanta beleza, tanta
maravilha.
Realmente Maria José Rijo só pode ser uma
pessoa única, de imenso valor - cujos artigos
não desmentem a imensa lucidez da suas
palavras.
Bem haja e por favor que 2008 lhe traga
IMENSA Saúde e imensa inspiração para
continuar a deliciar que anda por estes caminhos
escuros da net.
Gosto desta sua Luz.
Boas Festas

Francisco Parreira


De Gustavo Frederich a 24 de Dezembro de 2007 às 01:09
Vim saber das novidades...
e desejar que V. Exª minha Tia virtual (como é
também da Dolores) - um Feliz Natal junto
das pessoas que ama e que a amam - com
imensa saÚde, alegrias e Paz, Amor e Felicidades.
Que o Novo Ano lhe venha trazer energias
renovadas, e imensa disponibilidade para
escrever paginas e artigos cheios desta beleza
e em sincronia com a sua alma e pensamentos.
Gosto imenso desta forma sublime de comunicar.
Beijinhos

Gustavo Frederich


De Flor do Cardo a 24 de Dezembro de 2007 às 13:28
É este o Cd que toca na minha casa - sempre
em noites de Natal.
Um belissimo trabalho onde a minha amiga
tem uma abertura muito bonita.
Os meus Parabéns mais uma vez.

Feliz Natal

Flor do Cardo


De Dolores e Avelino a 24 de Dezembro de 2007 às 13:35
Hoje - antes de tudo o mais - passamos
para deixar um grande beijinho e dizer que
já estou pronta para cantar ao menino.
Que tenha um Felez - Muito Feliz Natal -
minha amiga e queria dizer-lhe que
cá de longe - que simpatizei imenso consigo,
que gostamos muito do seu Blog - eu e o meu
Avelino.
Muitos beijinhos

Dolores e Avelino


De João Pardal Lemos a 24 de Dezembro de 2007 às 13:49
Muito boa tarde neste dia de Festa.
Ainda nunca me tinha dado a conhecer
mas já ando por aqui desde o inicio deste blog.
Devo dizer que muito me agrada. A sua
prosa é especial.
Tem aqui um trabalho muito bom, um
trabalho de anos, a julgar pelas datas da
publicação no Jornal Regional.

Eu sou professor da universidade e já levei,
aos meus alunos um que outro texto para
eles avaliarem a prosa. Devo dizer que gostaram,
como eu próprio também gosto.

É de louvar este belo espaço que tão bem
tem feito a muita gente, onde me englobo.
Sinto-me bem aqui a ler estes seus textos
cheios de vida, de saudade do passado de
alguma critica do presente.

É de louvar também a dedicação desta sua
sobrinha - que ainda embeleza o que já é tão
belo.

Os meus Parabéns e desejos de um Feliz Natal
e próspero Ano Novo com muita saúde, paz,
amor e muita inspiração para continuar a
escrever.
80 anos a escrever é uma bênção de Deus.

Seu amigo e admirador
João Lemos


De Manuel da Costa a 24 de Dezembro de 2007 às 15:37
É este um trabalho muito interessante. É de louvar
a forma como os alentejanos conseguem fazer
reviver a tradição.

Gosto de gente que faz de tudo para preservar o
de antes - é aí que estão as nossas raizes - ninguém
vive o futuro na paz de Cristo, se se esquecer das
suas raizes.

É de louvar este belo trabalho que tem desenvolvido
neste blog cheio de cultura e tradição.
Foi o meu neto João Maria que mo indicou dizendo
que além de falar coisas do meu tempo é de uma
sensibilidade e actualidade significante.

Os meus Parabéns.
Bom Natal
Bom Ano de 2008

Manuel da Costa


De Margarida Mateus a 24 de Dezembro de 2007 às 17:19
Os meus Parabéns por este blog repleto
de textos lindos, sensíveis de uma beleza
que me encantou a alma.
Gosto desta sua forma de caminhar pela vida,
desta qualidade perfeita de expressar o que a
afaga por dentro.
Gostei muito.

Feliz Natal

Margarida Mateus


De Luis Tavares a 24 de Dezembro de 2007 às 17:27
Olá
O Natal está mesmo á porta ... mas não quis deixar
de passar para deixar um beijinho a esta Senhora que escreve tão maravilhosamente e que tanto me
agrada passar por aqui.
É o meu primeiro comentário mas já não tem conta
o numero de vezes que ando por aqui... nestes
seus belos caminhos.

Um Feliz Natal

Luis Tavares


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@