Domingo, 23 de Dezembro de 2007

As Roncas do Natal de Elvas

Em Estudos e notas elvenses por A. Thomaz Pires, consta:

“ Das nove horas até à meia noite de Natal percorrem as ruas da cidade differentes grupos de homens do povo, cantando em altas vozes, em coro, e n’um rhytmo e entoação especial, trovas ao Menino Jesus, acompanhadas pelo som áspero da ronca: alcatruz de nora, ou panella de Barro, a cujo bocal se adapta uma membrana, ou pelle de bexiga, atravessada por um e pau encerado, pelo qual se corre a mão com força para produzir um som rouco.

Somente pelo Natal é este instrumento ouvido”

(António Tomás Pires, “A noite de Natal, o Anno Bom e os Santos Reis” – in Estudos e notas elvenses. Elvas António Torres de Carvalho, 1923, 2ª ed.p.9.)

Ainda hoje em noites de Natal, é frequente escutar no silêncio das ruas, o som das roncas, como memória dos tempos, ressoando cavas e roucas, a acompanhar o compasso lento, dos cantes dos homens, que embuçados nos seus capotes, arrostam o frio da invernia para reverenciar o Menino Deus. Solenes, vão cuspindo na mão, para lubrificar a pele, como também fazem para empunhar a enxada e cantam coisas belas e ingénuas que o coração lhes dita:

 

Ó meu  Menino Jesus

Encostadinho ó madêro

Aqui tens a minha alma

Fazei dela travesseiro

 

Maria José Rijo

(Elvas, Dezembro 2002)

estou:

publicado por Maria José Rijo às 21:07
| comentar | Favorito
partilhar
12 comentários:
De eva a 23 de Dezembro de 2007 às 23:35
Maria José, desejo-lhe um Feliz Natal na companhia dos seus mais queridos e que 2008 lhe traga as maiores felicidades e que possa continuar a iluminar os nossos dias com a luminosa lucidez dos seus escritos.
Bem haja!


De Dolores Maria a 24 de Dezembro de 2007 às 00:46
D. Maria José
Este trabalho só pode ser muito interessante.
O som das roncas é inesquecível.
Gostaria imenso de as ouvir.
Onde se pode comprar este Cd?

Boas festas e um Feliz Natal para estas
minhas amigas - Tia e Sobrinha - que
fazem - em conjunto - este blog - que é
o melhor de todos por onde eu ando
neste meu navegar...

Muitos beijinhos Amigas minhas
Com imensa ternura e amizade

DO LO RES

Beijinhos também do
AVELINO


De Francisco Parreira a 24 de Dezembro de 2007 às 00:52
É dia 24 de Dezembro - não queria que
passasse sem vir ver este seu SANTUÁRIO
DA PALAVRA - Gosto sempre imenso de
passar por aqui e ler, ler tanta beleza, tanta
maravilha.
Realmente Maria José Rijo só pode ser uma
pessoa única, de imenso valor - cujos artigos
não desmentem a imensa lucidez da suas
palavras.
Bem haja e por favor que 2008 lhe traga
IMENSA Saúde e imensa inspiração para
continuar a deliciar que anda por estes caminhos
escuros da net.
Gosto desta sua Luz.
Boas Festas

Francisco Parreira


De Gustavo Frederich a 24 de Dezembro de 2007 às 01:09
Vim saber das novidades...
e desejar que V. Exª minha Tia virtual (como é
também da Dolores) - um Feliz Natal junto
das pessoas que ama e que a amam - com
imensa saÚde, alegrias e Paz, Amor e Felicidades.
Que o Novo Ano lhe venha trazer energias
renovadas, e imensa disponibilidade para
escrever paginas e artigos cheios desta beleza
e em sincronia com a sua alma e pensamentos.
Gosto imenso desta forma sublime de comunicar.
Beijinhos

Gustavo Frederich


De Flor do Cardo a 24 de Dezembro de 2007 às 13:28
É este o Cd que toca na minha casa - sempre
em noites de Natal.
Um belissimo trabalho onde a minha amiga
tem uma abertura muito bonita.
Os meus Parabéns mais uma vez.

Feliz Natal

Flor do Cardo


De Dolores e Avelino a 24 de Dezembro de 2007 às 13:35
Hoje - antes de tudo o mais - passamos
para deixar um grande beijinho e dizer que
já estou pronta para cantar ao menino.
Que tenha um Felez - Muito Feliz Natal -
minha amiga e queria dizer-lhe que
cá de longe - que simpatizei imenso consigo,
que gostamos muito do seu Blog - eu e o meu
Avelino.
Muitos beijinhos

Dolores e Avelino


De João Pardal Lemos a 24 de Dezembro de 2007 às 13:49
Muito boa tarde neste dia de Festa.
Ainda nunca me tinha dado a conhecer
mas já ando por aqui desde o inicio deste blog.
Devo dizer que muito me agrada. A sua
prosa é especial.
Tem aqui um trabalho muito bom, um
trabalho de anos, a julgar pelas datas da
publicação no Jornal Regional.

Eu sou professor da universidade e já levei,
aos meus alunos um que outro texto para
eles avaliarem a prosa. Devo dizer que gostaram,
como eu próprio também gosto.

É de louvar este belo espaço que tão bem
tem feito a muita gente, onde me englobo.
Sinto-me bem aqui a ler estes seus textos
cheios de vida, de saudade do passado de
alguma critica do presente.

É de louvar também a dedicação desta sua
sobrinha - que ainda embeleza o que já é tão
belo.

Os meus Parabéns e desejos de um Feliz Natal
e próspero Ano Novo com muita saúde, paz,
amor e muita inspiração para continuar a
escrever.
80 anos a escrever é uma bênção de Deus.

Seu amigo e admirador
João Lemos


De Manuel da Costa a 24 de Dezembro de 2007 às 15:37
É este um trabalho muito interessante. É de louvar
a forma como os alentejanos conseguem fazer
reviver a tradição.

Gosto de gente que faz de tudo para preservar o
de antes - é aí que estão as nossas raizes - ninguém
vive o futuro na paz de Cristo, se se esquecer das
suas raizes.

É de louvar este belo trabalho que tem desenvolvido
neste blog cheio de cultura e tradição.
Foi o meu neto João Maria que mo indicou dizendo
que além de falar coisas do meu tempo é de uma
sensibilidade e actualidade significante.

Os meus Parabéns.
Bom Natal
Bom Ano de 2008

Manuel da Costa


De Margarida Mateus a 24 de Dezembro de 2007 às 17:19
Os meus Parabéns por este blog repleto
de textos lindos, sensíveis de uma beleza
que me encantou a alma.
Gosto desta sua forma de caminhar pela vida,
desta qualidade perfeita de expressar o que a
afaga por dentro.
Gostei muito.

Feliz Natal

Margarida Mateus


De Luis Tavares a 24 de Dezembro de 2007 às 17:27
Olá
O Natal está mesmo á porta ... mas não quis deixar
de passar para deixar um beijinho a esta Senhora que escreve tão maravilhosamente e que tanto me
agrada passar por aqui.
É o meu primeiro comentário mas já não tem conta
o numero de vezes que ando por aqui... nestes
seus belos caminhos.

Um Feliz Natal

Luis Tavares


Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 55 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Apresentação do Livro de ...

. O Natal e os Poetas - 201...

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@