Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Entrevista - de 1995 - a Maria José Rijo

No Jornal de Elvas

Nº 22 – a 15-Julho-1995

 @@

Claudio Ramos

entrevista

na rubrica: A ver Verão 

“Uma grande Mulher”

 

 

Maria José Rijo

.

“Vou ver o Guadiana morrer…"

 @@@

 

 

 

Há quanto tempo não vai de férias?

    MJR – Não sei, talvez há uns três anos…

 

Onde vai passar as suas férias?

MJR – Eu quando o meu marido era vivo, adorava passear por Portugal., conhecer aldeias e vilas desconhecidas. Este ano talvez vá para uma casa que tenho em Juromenha, olhar para o Guadiana… já não é o que era, mas nunca deixará de ser bonito.

 

O que mais gosta de fazer em férias?

MJR- Adoro apanhar sol, ler, passear. Mas o que eu mais aprecio em férias, é fazer o que me dá “na telha”.

 

Quais serias as suas férias de sonho?

 MJR-Já não as realizarei  de certeza. Adorava ir a Itália ou ao Tibete, são locais que me fascinam.

 

Uma boa companhia para férias?

MJR – As minhas saudades. Tive um marido lindo que gostava que me voltasse a fazer companhia.

 

A mochila ás costas são só para os menores de 25 anos?

MJR-Não Senhor! A mochila é para todos aqueles que acreditam na vida e sabem vive-la.

 

Leva sempre uma lata de cerveja no porta-luvas?

MJR – Não bebo, prefiro água. Paro em todas as fontes.

 

Quem gostava de ter como vizinha de férias, a Cláudia Shiffer, a Elsa Grilo ou a Celestina Banana?

MJR – Sem duvidas a Celestina Banana, que é um amor de pessoa, uma ternura cheia de juventude. As outras não sei quem são.

 

E eles, quem gostava de encontrar em tempo de banhos. O Rondão Almeida, o João Vintém, ou o João Alves?

MJR – Poderia lindamente encontrar o João Alves, que é uma pessoa de quem gosto muito e o João Vintém, que me parece ser uma pessoa simpática, além do mais gosto muito das coisas que ele tem escrito no “Linhas”.

 

Um bom filme para ver em férias?

MJR – Um filme que me marcou para toda a vida foi por exemplo; “ Les uns et les outres”

 

Um Bom Livro?

MJR – “Cartas de um poeta” – acompanha-me a vida toda.

 

Em tempo de férias vai a continuar a torcer pelo seu clube?

MJR- Sabe, eu não percebo muito de futebol nem entendo muito bem. Mas no conjunto acho um espectáculo bonito, vão continuar a contar comigo.

 

Um Conselho?

MJR – Que se deixem de preocupar com o dia-a-dia, e tenham sempre com eles as recordações de infância… é tão bonito!

 

estou:
música: Maria josé Rijo entrevistada por Claudio Ramos

publicado por Maria José Rijo às 22:47
| comentar | Favorito
partilhar
6 comentários:
De Gustavo Frederich a 15 de Maio de 2008 às 00:04
Minha querida Tia
Não imagina o quanto eu gosto e aprecio as suas
respostas nestas entrevistas.
É impressionante a forma - esta sua forma de estar
e encarar a vida.
Fico sempre encantado - admirado feliz - diria eu
sempre que nos mostra uma entrevista.

Apesar da distância - das ausencias - dos afastamentos
sabe - por vezes - muitas vezes - sinto dentro de
mim - como se noutras vidas - o nossos
caminhos já se tenham cruzado - talvez lá... lá
naquela casinha - no meio da floresta - sentada
naquela cadeira - quem sabe se eu - eu fui uma
daquelas pessoas - que passou e lhe pediu um
copo de água - a Senhora deu e desde então
conversamos assim - de vida em vida - com ou
sem casinha junto da floresta (nesta vida eu é que
vivo junto da floresta e a Senhora tem a água)
aí por detras deste monitor ...
aqui - é aqui que eu venho tomar a minha agua
cristalina
a minha água que me tira a sede.

Oh Tia muito grato pelo bem que faz a esta minha
alma sedenta.
Um grande beijinho

Gus


De Dolores Maria a 15 de Maio de 2008 às 00:43
Tia zinha querida
Desculpe a minha ausencia do seu ((NOSSO))
blog - mas estive tão cansada ontem - tão cansadinha
que dormi a maior parte do tempo.

Nem prestei atenção nem a nada nem a ninguém.
Dormi que nem uma morta - como dizia o Avelino.

A minha sogrinha já está a dormir - como o meu
Avelino que levou todo o dia com as flores - agora
não faz outra coisa que olhar as rosas e no outro dia
disse que se Braga fosse mais próximo de Elvas
que lhe levaria um bouquet de rosas - do nosso
jardim.

Estive a ler a entrevista que o tertuliano lhe fez
e adorei - como diz o Frederich - eu também
ADORO estas entrevistas - porque parece que nos
aproximam mais de si - parece que desaparece
a distancia e estamos lado a lado.

Obrigado Tia pelas suas palavras para nós.
É mesmo uma querida.
Gostamos muito de si.

Milhões de beijinhos
da sua sobrinha

DO LO RES


De Aristeu a 15 de Maio de 2008 às 01:27
Hoje vim eu escrever no seu blog.
O meu Pai está adoentado porque apanhou sol demais
e na sua idade não é muito aconselhavel.
Tem um pouco a mania de pensar que tem 20 anos
e que andar no jardim, entre roseiras, não lhe faz mal...
Mas então... ele é o Pai eu o filho e eu é que tenho
de obedecer.
Coisas...

Mas hoje tem aqui uma entrevista que achei deveras
interessante - como aliás - tudo aqui neste seu
cantinho onde mora a primavera.

Concordo também com o comentário dos Gustavo.
Ele consegue dizer muito do que eu tambem penso
mas nem sempre tenho facilidade de português...
Mas é bem verdade - que ler Maria José Rijo é um
prazer incalculável - pelo menos para mim tem uma
grande importância.
Acredite que eu , o meu Pai e filho - falamos muito
de si e conversamos sobre os temas dos seus
artigos - mesmo com datas de alguns anos - todos
podemos conferir que os temas se mantêm actuais
e a sua lucidez é imensa.

Acredito que as pessoas muito Lucidas e muito
de muita sensibilidade - como é o seu caso
conseguem ver um pouco além do que é
permitido ao comum dos mortais. Têm desperto
certos pontos importantes.
Nota-se em cada escrito.

Um abraço imenso
de nós três

Aristeu- Vergilio e Luciano


De Flor do Cardo a 15 de Maio de 2008 às 14:20
Realmente
Uma Grande Mulher - com M grande .
Maria José Rijo é uma pessoa de que se gosto
na primeira entrevista, na primeira prosa como
se diz aqui.
Tem uma capacidade de comunicação indiscritivel,
muito simpática, afável e de um educação primorosa
-- dizia sempre a minha mulher - sempre que se
falava de si com os amigos.
Elvas recebeu uma filha distinta, de grande coração
e sensibilidade.
As suas entrevistas são sempre especiais.
Espero poder encontrar aqui uma que eu dei
conta - no ano passado - feita pela radio de
Campo Maior - que eu ainda ouvi em Elvas e que
muito me agradou.

Com imensa amizade e admiração

Luciano


De Luisinha a 15 de Maio de 2008 às 17:44
Olá Tia
já sei que sabe da minha novidade, sei que
compreendeu a minha alegria renovada, sei
que entende o que sinto dentro de mim...
Gosto de si porque é sensivel, mulher e fala
da vida de uma forma tão querida - que a meus
olhos é a Tia - aquela Tia que desejamos sempre
ter a nosso lado, aquela tia que é sempre mais
que uma tia - quase uma mãe.
Compreendo agora - esta sua sobrinha - que faz
do blog da sua Tia - o mais bonito - para esta
outra sua sobrinha - que vive longe, que aprecia
os seus escritos e os coloca - enquadrados na
parede e diz aos amigos que visitam a sua casa
- olhem foi a minha Tia que escreveu.
Obrigado Tia
mesmo que seja por este meio... ter chegado a
mim, ao meu coração.

Também gostei desta sua entrevista - este gostar
já é um sentimento que se repete a cada dia - os
seus textos - nada têm que nos leve a dizer o
contrário.
Gosto de que... e como escreve.
Delicia-me sempre.

Um beijinhos muito grande e amigo

Luisinha


De Ana Maria Lourenço a 15 de Maio de 2008 às 23:29
É já a quarta entrevista e posso dizer-lhe
(como todos aqui) que também eu gosto
desta sua forma de responder, de falar das "coisas"
desta nossa vida - da vida que todos vivemos.

Sou uma leitora diária do seu blog porque gosto de
estar por aqui, de ler os artigos neste caminhar do
blog.
É agradavel ve-lo crescer - sempre para mais belo
em cada dia.

Parabéns
Sua admiradora

Ana Maria Lourenço


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@