Terça-feira, 15 de Julho de 2008

Coronel José Luis Trinité Rosa

 Na Manta Rota

na

 

Sebastião imitando o bisavô

fumava o seu

cachimbo junto da grande palmeira

ou no solário

 ...  os seus grandes amigos

e uma fotografia da época

do Luciano

 

 

estou:
música: Coronel José Luis Trinité Rosa

publicado por Maria José Rijo às 15:02
| comentar | Favorito
partilhar
9 comentários:
De Flor do Cardo a 15 de Julho de 2008 às 15:33
Depois do almoço gosto sempre de dar uma
espreitadela (acredite que faço isto todos os dias)
para ver se a nossa paulinha já tem surpresas
agradáveis para nós.
E eis... que posso eu dizer - além de que eram,
eram cara maria José eram realmente estes dois
amigos que tomavamos o cafézinho - ali naquela
praça - pelas fotos diria ficar por ali pela zona do
finalmente - mas as diferenças são tão grandes
que agora a esta distância quase diria - ter passado
uma vida.
É que já estou velhote - embora o meu Gílio me
repita e pergunte se sou um trapo. - coisas de
garotos!
Mas... retomando a linha da minha saudade sempre
crescente - devo confessar-lhe que eram sim Senhor
estes dois amigos com quem eu conversava - nem
em todos os dias - mas durante anos - soma
muitas vezes, o que me alegra.

Obrigado Maria José por me mostrar mais este
pedaço do passado - as fotografias aprisionam as
imagens mas a alma delas... está com quem as
possui - disso não podemos fugir.

Fica um abraço comovido pelo tão gostoso
encontro... encontro de saudades...
Vou tomar outro cafézinho para acompanhar os
meus dois amigos o Rijo e o Coronel.
Um abraço comovido ás suas viuvas.

Vosso amigo
Luciano


De Ana Matos a 15 de Julho de 2008 às 18:43
Minhas amigas! como estão a correr as férias? estas imagens lindas que apresentam no vosso blog fazem -me bem e as fotos memo as mais antigas conheço pessoas de quemsempre gostei, parabéns e força para continuarem beijinhos Ana Matos


De Gustavo Frederich a 15 de Julho de 2008 às 20:40
Muito interessante.
Memórias que aqui reaviva ao sabor da saudade.
É por isso que eu adoro este blog.
Não é apenas um blog como tantos outros...
É um blog com alma - ALMA grande onde vive a
saudade, a dor... o amor...
Até me cheirou ao tabaco. O Senhor meu PAi
também fumava.

Parabens pelo blog
Gus


De Anónimo a 17 de Julho de 2008 às 08:21
Olá Dona Maria José
Coincidências.
Procurava eu no Google por um amigo meu - Zézé Rijo - e dei com o seu blog.
Engraçado como ao procurar alguém, dou com um familiar desse alguém.
Engraçado também ver o Zézé nessa foto da Manta Rota. Não o vejo há muitos anos e gostaria de entrar em contacto com ele. Sei que ainda anda a pilotar aviões, mas não sei onde. Acho que não usa o sobrenome Rijo, mas como não sei qual usa, continuo sem poder encontrá-lo!
Fiquei contente em vê-la de boa saúde e dou-lhe os meus parabéns pelo seu blog e pelo seu esplêndido conteúdo!


De João Moura a 4 de Dezembro de 2008 às 17:26
Tal como as galinhas, tanto "piquei" aqui na net , que vim aqui parar.
Li o comentário á foto e vi o Zézé
Pois é meu amigo; o Zézé que coheceste é agora o Eduardo Aguiar, piloto de aviões e que mora em Linda-a-Velha.
Sou seu amigo pessoal e já voei com ele muitas vezes. Recordo inclusivé um voo que fizemos de Tires a Elvas, seguindo depois Guadiana abaixo, até á Barragem de Alqueva.
Ele continua sempre alegre e bem disposto, e não deixa os seus aviões e voos; dá aulas de pilotagem e podes encontrá-lo no aeródromo de Tires (Cascais).
Nesse tal voo, fotografámos Elvas lá do alto, e posso dizer-te que estão umas fotos lindas, e segundo creio ele enviou essas fotos para a Camara de Elvas. Se o quizeres ver, basta ires ao aeródromo de Tires. Ele voa para a Empresa AEROPILOTO, e está por lá todos os dias.
Abraço
João


De Fernando a 13 de Julho de 2012 às 14:51
Através de pesquisa verifiquei que o Sr Coronel José Luis Trinité Rosa foi militar no Regimento de Lanceiros N.º 1 em Elvas no ano de 1954.
Iniciei recentemente um Blogue (http://elvasmilitar.blogspot.pt/) onde tento abordar temas sobre as Unidade Militares e os militares que estiveram nas fileiras em Elvas.
Infelizmente tenho-me deparado com poucas coisas sobre este tema, assim venho solicitar o favor (se assim o entender) que me facilite documentos, fotos e mesmos historias por si vividas que possam fazer parte deste blogue.
Venho solicitar se seria possível o contacto com O Sr Coronel Rosa para tentar auxiliar-me neste tema
Grato pela atenção dispensada
Atentamente
Fernando Laureano


De maria José Rijo a 14 de Julho de 2012 às 17:09
Fernando - acabo de ler o seu comentário e, confesso que fui de seguida ver o seu blog.
Vejo que se debruça sobre assuntos da vida militar e, creia que de bom grado o ajudarei, se puder.
O coronel Trinité ( falecido há 12 anos) era casado com minha única irmã que graças a Deus, embora velhota com eu,(88anos) ainda vive e está absolutamente lúcida só que não mexe na internet. Ela é a pessoa indicada para lhe contar desde as experiências de África a todo o mais que queira saber, incluindo fotos de concursos hípicos, de Angola, Guiné etc. etc.
Eu,sou viuva e José Rijo que também foi militar em Lanceiros1, e, era filho de outro militar o saudoso capitão Rijo que foi durante anos e anos comandante do forte da Graça.
Como é evidente tenho váris fotografias desses tempos e, posso também indicar-lhe o contacto de um filho de outro oficial desse tempo - Nunes da Silva - O Pepe -e, ainda a viuva de um outro O Caldeira de Carvalho que também tem certamente um mundo de recordações - fiáveis , para além de documentos fotográficos.
Num dos meus blogues, "Ficou escrito" há várias coisas sobre Elvas nos artigos sobre o Forte da Graça.
De momento é o que posso dizer-lhe.
Cumprimentos Maria josé Rijo
Eu, com os meus 86 ainda


De Fernando Laureano a 19 de Julho de 2012 às 09:56
D.ª Maria José Rijo

Tenho algum receio que a minha anterior resposta de agradecimento não tenha tido seguimento (pois basta carregar numa tecla para que o mesmo em vez de ser enviado seja eliminado, julgando nós que o mesmo foi enviado).
No anterior comentário agradeci a sua disponibilidade. Acho que é importante preservar a memória da nossa cidade, e dar a conhecer a todos Elvenses ou não como era a vida nesta bela cidade.
Tenho muito interesse neste tema e acho que a senhora é uma importante testemunha disto, pelo que gostaria imenso de trocar impressões consigo e coma Senhora sua irmã.
Deixo o meu contacto electrónico.
ffclaureano@gmail.com
http://elvasmilitar.blogspot.pt/

Atentamente Fernando Laureano



De Fernando a 15 de Julho de 2012 às 18:48
Venho agradecer a sua disponibilidade para me auxiliar.
Infelizmente e apesar da Praça Militar de Elvas ter sido uma das maiores e mais importantes do pais pouco ou nada existe. Tenho pena já existe toda uma geração de miúdos que desconhece como era a cidade com os militares. Tento de alguma forma auxiliar na preservação dessa memorias.

Muito Obrigado
Junto remeto o meu endereço electrónico
ffclaureano@gmail.com



Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 55 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Apresentação do Livro de ...

. O Natal e os Poetas - 201...

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@