Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008

Dia de Festa - 2003

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.725 – 5 / Setembro/ 2003

Conversas Soltas

 

 

Convencionou-se que as idades se medem por anos e por cada um deles se festeja a Vida, se comemora, se recebem parabéns.

Implicitamente, assim se afirma que viver é uma felicidade. É uma festa.

Não fora assim e não se justificariam as comemorações, os parabéns...

[jornais.jpg]

Não deixa de ter lógica pensar que: - se os anos se contam pela soma dos meses em que os dias se agrupam, e os dias são a soma das horas e estas, a soma dos minutos que se repartem em segundos – poderíamos estar sempre em festa, porque afinal o que se comemora é o tempo de existência – a Vida.

E, o tempo é cada momento, cada instante.

E, em cada um deles cabe a memória de todo um passado. Seja de dias, anos, séculos até, se os houvéramos vivido...

Hoje, agora, neste momento, porque é dia de aniversário, venho dar parabéns. São pelo dia de hoje porque é o dia actual, o presente duma história já com mais de meio século de passado. E, é por essa Vida já vivida, por essa coragem de somar cada instante, cada dia, na realização de um projecto, de um sonho, é por essa persistência de existir criando futuro á medida que se edifica passado que esta data é de festa.

       Menino-e-menina-rindo-sentados-no-chao-vendo-jornais

Muita gente já passou por este jornal

Muito coração bateu, muito sangue vivo circulou, enquanto a mão deslizava no papel apontando emoções, contando histórias, relatando factos...dando a notícia, criando o jornal.

Que um jornal, não é apenas o que nele se escreveu e lê.

Um jornal, é também rosto e alma de quem o faz, de quem escolhe colaboradores, forma, maneira de o apresentar, e depois o solta, como um pássaro contente e livre. 

passaro.jpg

Um jornal é um arauto da vida e da história de um povo, de uma região, de uma cidade, de uma corporação, de uma escola, de um grupo...

Um semanário de província, faz a história do quotidiano da sua região.

E, este, é o nosso.

É o jornal da nossa cidade, que da Batalha das Linhas de Elvas tomou o nome como símbolo de uma maneira de estar na Vida – independência!

Talvez porque independência e liberdade gostam de andar de mãos dadas, talvez por isso, o “Linhas” tem seguido seguro no rumo que escolheu.

Que assim seja.

Que viva, e, sempre, como agora, se veja rodeado de amigos e admiradores que lhe reconheçam o mérito e o acarinhem em cada semana quando se oferece pontualmente nas bancas de venda relatando alegrias, triunfos, desgostos e decepções, - o bom e o mau - tudo o que faz o pulsar da Vida que sempre gira ao compasso dos corações da gente, da nossa gente .

 

 

Maria José Rijo.

 

estou: 2003
música: Aniversário do Jornal linhas de Elvas

publicado por Maria José Rijo às 22:45
| comentar | Favorito
partilhar
9 comentários:
De António Piedade a 12 de Setembro de 2008 às 23:23
Minha Senhora quero felicitá-la porque tem aqui
no seu blog - uma série importante de bons textos.
Tanto a nível de prosa como de poesia.
Nota-se em cada texto, uma imensa sensibilidade
e uma especial e distinta forma de escrita.
É notavel a sua lucidez e a sua forma - direi mesmo
brilhante - de expor e ter argumentação lucida
para expor e defender os seus pontos de vista.

É sem sombra de duvida um bom blog.
Um blog notavel.

Os meus Parabéns
pelos assuntos aqui tratados.
Cumprimenta-a

António Piedade


De maria José a 15 de Setembro de 2008 às 14:51
António Piedade
Que palavras bonitas teve para mim!
Obrigada, muito obrigada e os meus cumprimentos, também pela generosidade do comentário
maria José


De eva a 12 de Setembro de 2008 às 23:32
Maria José, muito obrigada pelas suas palavras que me são sempre muito queridas.
Muito gostaria de conseguir encaixar uma visita a Elvas por estes dias de modo a poder visitar a sua exposição. Vamos a ver...
Aproveito para lhe pedir autorização para o seguinte: vou mesmo criar um segundo blog, onde possa incluir parte das "coisas" bonitas que vão acontecendo todos os dias. E gostaria que a "estreia" fosse com um seu texto, aqui publicado há algum tempo, sobre os livros.
Foi um texto que me tocou particularmente pois os livros são, a vários níveis, parte fundamental da minha vida.
Obrigada!


De Maria José a 15 de Setembro de 2008 às 15:06
Eva - regressei de Fátima, ontem à noite - onde , de há 16 anos, até hoje me habituei a ir passar dias de datas especiais.
Encontrei"-A" aqui, e de uma maneira que julgo ser milagre.
Que distinção me concede - minha Amiga!
Só posso agradecer - mais nada.
Critérios de gosto, não se discutem.Ainda bem que a forma lhe agradou porque o tema, sem dúvida é ao que vejo paixão comum.
Não sei se a exposição valerá a pena. É apenas artesanato - mas, conhace-la vale!
Será bem vinda se vier.
Um abraço Maria José
.



De Arnaldo Gonçalves a 13 de Setembro de 2008 às 01:08
Dona Maria José Rijo
Além de textos SEMPRE estupendos aqui no seu
blog tem também imensas e belas fotografias,
que elucidam e ajudam a tornar a sua prosa tão
MAIS BELA e agradavel.
É muito bom estar aqui dentro deste seu livro
já tão grande.

É um BOM blog. Um blog que realmente vale a pena
ler de fio a pavio - como se costuma dizer.

Bem haja por esta oportunidade de se dar a
conhecer e de nós - os que passam neste seu
caminho - se deliciarem com a sua sensibilidade.

Parabens.

Arnaldo Gonçalves


De Maria José a 15 de Setembro de 2008 às 21:45
Arnaldo Gonçalves
Grata estou eu pelas suas palavras tão encorajadoras.
Creia que, com Amigos assim, vale a pena escrever
Um abraço agradecido
Maria José


De Aristeu a 13 de Setembro de 2008 às 19:02
Minha querida Tia
Não imagina como é bom este contacto consigo.
É como olhar e sentir que a tenho "comigo"
como uma tia que sempre tive e sempre adorei.
Acredite que é muito importante para mim.

Beijinhos Tia´

Aristeu


De Dolores Maria a 13 de Setembro de 2008 às 20:00
Lindo texto.
Lindas imagens.
É sempre um prazer ter acesso a este seu mundo,
a esta e também minha casa.
Gostamos muito de si.

Beijinhos

DO LO RES


De Maria josé a 15 de Setembro de 2008 às 21:51
Meus Queridos
Como a partir de agora o"trabalho2 aperta de verdade venho só dizer que em Fátima rezei por vos, sem esquecer esse bébé lindo que a Mãe até já viu sorrir
Beijinhos grandes para todos
Tia Zé


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@