Domingo, 14 de Setembro de 2008

2 de Setembro - 2006

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.882 – 7- Setembro -2006

Conversas Soltas

 

Em 2 de Setembro, no ano de 1950, a tempo de ir, pela mão de seu fundador, - Ernesto Alves e Almeida - como um filho pela mão de seu Pai, ao primeiro S. Mateus da sua vida, nasceu o jornal “Linhas de Elvas”.

Por um destes desígnios misteriosos da vida, Ernesto, deixaria o leme dos destinos do seu jornal, quarenta anos depois, também num dia 2 de Setembro, deixando o Linhas de Elvas, como legado a seu único filho e actual Director.

Herdar um jornal, como o “Linhas”, é quase herdar um destino.

       

É herdar um compromisso com a independência de expressão, é herdar uma bandeira hasteada em defesa da liberdade.

Não é herdar um emprego, nem um trabalho, se bem que englobe tudo isso e muito mais.

Herdar o “Linhas de Elvas”, não foi herdar apenas um jornal.

Foi herdar uma missão de serviço a uma cidade.

Foi herdar a causa da justiça, a defesa dos seus ideais.

Foi herdar o compromisso de honra de dar voz aos fracos frente aos poderosos

Foi aceitar a luta sempre desigual da verdade contra a falácia.

Do doce enganoso, contra o amargo que cura.

Aceitar a herança de um jornal é aceitar riscos.

É arriscar dinheiro, conforto, tranquilidade, paz em nome do bem comum.

Aceitar a herança de um jornal é um acto de coragem.

Quando João Alves era pequeno, talvez com três, quatro anos, uma tarde na Piedade a brincar ao lado de seu Pai, de meu marido e de mim, caiu e esfolou um joelhinho.

O Pai, ergueu-o imediatamente pedindo com carinho: - não chores!

Ele, era dez reis de gente! - Vestia um bibe, como então todas as crianças usavam, ficou empoeirado, muito quieto, olhou-nos de frente, empertigou-se, com muita dignidade, sacudiu a roupa e disse com comovente convicção: - O João é um homem!

E não chorou.

Pois é João!

– Espinho que nasce para picar, nasce logo com o pico...

Todos os Homens sabem, que o maior orgulho, o único orgulho que a dignidade lhes consente – é o de serem capazes de controlar as suas emoções, voltar atrás se for necessário, para continuar em frente, como corajosamente acabas de fazer.

Obrigada pela lição de Carácter e de Honra que deste a todos nós.

Neste dia de aniversário, nada mais nobre para o destino de um Jornal, do que reconhecermos que ele tem ao leme um Homem que sabendo assumir toda a fragilidade de quem é humano, sabe sobrepor, a dignidade e o dever acima do seu conforto e da sua conveniência., e que aceitando contratempos e sacrifícios, defende a terra onde nasceu e honra a memória de seu Pai dando, também a seu próprio filho o exemplo do que é ser um Homem de Palavra, de Bem e de Coragem.

Parabéns!

Parabéns, obrigados e longa vida são os meus votos.

É que, se com ternura te vi crescer, confesso hoje, aqui, o orgulho de merecer a amizade do Homem de Bem que a Vida de ti fez.

 

 Maria José Rijo

 jornais

estou: 2 de Setembro de 1950
música: Aniversário do Jornal Linhas de Elvas- 2006

publicado por Maria José Rijo às 00:23
| comentar | Favorito
partilhar
7 comentários:
De Flor do Cardo a 14 de Setembro de 2008 às 01:27
Cara Maria José
Desculpe só agora vir ve-la aqui neste seu/nosso
blog (maravilhoso)... fiquei emocionado e muito
com as suas palavras para com o Gílinhos... e até
para nós.
Realmente as mulheres - criaturas mágicas (pode-se
mesmo dizer)pela sensibilidade e tamanho de alma.
Sabe... a minha mulher, a minha saudade... diria o
mesmo desta situação inesperada...
Acredite que a sua opinião - Conta - entre nós e as
nossas decisões ... esperam a sua... sempre
especialmente certa e necessária.

O Gilinho (como a Senhora certa vez disse) está
muito triste por não poder ir ve-la a Elvas, mas
nestas circunstancias... nem pensar... ficará para
outra vez...

A Cílene está a fazer um dossier com as suas
poesias, receitas e até as orações, diz gostar
imenso da sua forma de escrever. - Não foi
novidade para mim, é dificil não gostar de ler
a sua obra.

Eseramos todos sinceramente que a sua exposição
seja um êxito.
Será.

Com muita admiração

Luciano


De Maria José a 15 de Setembro de 2008 às 14:14
vim de Fátima onde me leva sempre o 14 de Setembro.
agora o tempo voa!
Vamos ver ...
Obrigada por me quererem bem, porque, sabem, que de todo o coração retribuo.
Faz favor diga aos meus Meninos que rezei por todos em geral e...em especial por esses três tão especiais .A vossa estima faz-me bem e faz-me falta, nunca se esqueçam
Beijinhos maria José


De Bernardo Oliveira a 14 de Setembro de 2008 às 10:38
Dona Maria José
É lindo o seu blog. Muitos Parabens por tantos, tantos
textos magnificos que tem aqui tanto a nivel de prosa
como os de poesia.
São magnificos, acredite que tem aqui um blog
5*****

Parabens

Bernardo Oliveira


De Maria José a 15 de Setembro de 2008 às 14:35
Bernardo Oliveira
Que linda "luz" me deixaram as cinco estrelas da sua amizade!
Obrigada
Maria José Rijo


De Gus a 14 de Setembro de 2008 às 14:18
Querida Tiazinha
Já voltei... estou hoje triste... o nosso amigo padre
está muito combalido... está muito pessimista...
não sei... a idade também já não ajuda muito...

Estou aqui a escrever-lhe - como se estivesse assim...
a conversar consigo, ouvindo um regueiro manso...
olhando estas árvores imensas... ouvindo-a conversar...
É bom ouvi-la falar, o timbre da sua voz é muito
agradavel... ouço-a dentro de mim a declamar os
seus poemas, lindos os seus poemas...
transparencias de águas...
...
Beijinhos tia

Gus


De Manuel Rodrigues a 14 de Setembro de 2008 às 16:39
Dona Maria Jose Rijo
Só hoje descobri - ou antes - ele a mim - este seu
Magnifico Blog.
Gostei Imenso, imenso... da sua forma de escrever,
desta sua forma especial de transmitir a sua sabedoria
e da forma (e repito-me) como conta, desta forma
brilhante como nos informa (por assim dizer) a sua
lucidez, a sua imensa, imensa sensibilidade.

Gostei imenso dos seus artigos - dos que tocam - em
parte na politica e nos politicos - gosto desta sua
brilhante forma de comunicar.
Os seus artigos deveriam ser publicados (ou deveriam
de ter sido) em jornais da capital onde haveria uma
maior mancha de pessoas interessadas nos seus
artigos de opinião.

Quero também dizer que me sensibilizei imenso com
a sua poesia, os seus desenhos... são magnificos.
Este seu blog está muito bem concebido, tem lindas
imagens que alegram a vista e dão assim uma forma
mais facilitada de leitura dos artigos.

Parabens
E já agora que tenha imenso sucesso na sua
exposição.

Um abraço

Manuel Rodrigues


De Maria José a 15 de Setembro de 2008 às 14:43
Manuel Rodrigues
Venho responder ao seu abraço com outro.
Não avalia como fico grata quando sinto que alguém gosta do meu trabalho.
Quem faz este blog é a Paula que tem fotografias, de sua autoria, magníficas, mas não me deixa dar a entrada do blog!
Meus são só os textos.
Obrigada pelos bons votos
Um abraço - Maria José Rijo


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

. A Feira de São Mateus 201...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@