Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

A Exposição - No Jornal Despertador

 

1 de Outubro de 2008

Nº 238
 

Chamada à capa
A entrevista ao Despertador

estou: In Despertador
música: ExposiçãoPercurso

publicado por Maria José Rijo às 22:18
| comentar | Favorito
partilhar
11 comentários:
De Adalgisa Alexandra a 2 de Outubro de 2008 às 00:16
Tia Tia querida
Que bom que os jornais comentem a sua exposição.
Fico imensamente contente.
Adorei todas as fotografias, todos os posts da sua
LINDA exposição.

Muitos beijinhos tia
Gisa


De maria josé a 2 de Outubro de 2008 às 21:16
Olá minha sobrinha Gisa!
Ainda bem que se tem distraido "visitando"a exposição que a nossa Paulinha continua a mostrar.
Realmente, só ela!
Obrigada pela sua companhia - beijinhos tia Zé


De Malaquias Beirão de Sousa a 2 de Outubro de 2008 às 00:24
Cara Maria José
A sua exposição é muito boa.
Tem trabalhos excelentes e as fotografias dão bem
conta da beleza de cada um deles.
Queria pedir-lhe um favor - por acaso não poderia
mostrar-nos aqui aquela ceramica - que é um lindo
candeeiro com flores pequenas vermelhas e verdes
(?) - gostava de o ver um pouco mais de perto.
Acho-o de uma beleza extraordinária - mas se
possivel - mais perto dos olhos.
Agradeço que possa atender este pedido.
Grato está este seu admirador

Malaquias Beirão de Sousa


De Maria José a 3 de Outubro de 2008 às 00:11
Estou muito lisongeada com a atenção e apreço que as minhas habilidades lhe merecem.
Verdade, verdade, esta é apenas a minha maneira de fazer crochet - claro que com outras linhas...
Um abraço grato
Maria josé


De Xavier Martins a 2 de Outubro de 2008 às 01:43
OH minha Amiga Maria José
Então não é que estou encantado com a sua
exposição (aqui no blog) - porque imagine que
fui a Elvas para ir ver a sua exposição - mesmo
no ultimo domingo do São Mateus - com os meus
filhos e veja - o Museu estava fechado - creio que
seria aí pela hora do regresso dos pendões... já
nem sei muito bem a hora.
Ficamos um pouco desiludidos mas então - fica para
outra vez que vá a Elvas.

Mas minha amiga
a Senhora fáz prodigios com as suas mãos - mãos e
Alma de grande artista. Pelo que aqui tão bem nos
mostra vejo que são várias as áreas em que
consegue fazer ... nascer... com uma luz cheia de
vida.
Os seus bonecos de madeira são de uma
autenticidade que até me parecem que têm alma -
têm expressão de vida dentro deles.
Muitos parabens - de verdade - pelo seu magnifico
trabalho - pela originalidade deles e pela força
que transmitem. Também as fotos que mostram
pormenores que ninguém - talvez admire - como as
mãos dos seus bonecos...
Meus Deus - parabens pelas fotografias que nos
fazem olhar para dentro de cada peça de arte -
porque são peças de arte - de arte muito boa - que
tem aqui neste Museu que a acolheu.

Minha amiga
como a admiro.

Este seu amigo
Xavier Martins


( não está esquecida do outro blog, pois não???
Cá fico esperando - como se diz no Alentejo)


De Maria josé a 3 de Outubro de 2008 às 00:29
Meu bom Amigo - é evidente que o outro blog deverá continuar. O que me tem faltado é tempo para escolher o material, mas já faltou mais.
Obrigada pelas suas, muitas atenções. até a gentileza da visita que, só por má sorte não aconteceu o que lamento profundamente.
O museu fechou. realmente, na tarde dos Pendões.
Creia que nem sei como agradecer a sua gentileza
e, a "companhia" que me tem feito neste bocado do meu percurso. Um abraço grato - Maria José


De Aristeu a 2 de Outubro de 2008 às 01:46
Tia
Muitos beijinhos de PARABENS
Estamos muito felizes pela sa exposição e está
aqui muito bem contada em fotografias.
A minha Tia é mesmo muito querida.

Que a cidade responda da forma que a Senhora
merece, que dê com a mesma alegria - que a Senhora
expõe para eles as maravilhas da sua alma.

Muitos beijinhos
De todos nós.

Aristeu


De maria José a 3 de Outubro de 2008 às 01:25
Minha Gente muito querida
Primeiro, parabens por o Gilinho já se ter livrado dos gessos. Depois, logo ,logo, ao saber que sem autorização médica foi montar a cavalo só posso dizer como minha Mãe em circunstancias semelhantes
- francamente! - mas, logo,logo, acrescento o que penso e todos sabemos - cada idade tem as suas ousadias muito próprias - mesmo quando nos preocupam não deixam de ser fruta de tempo.
Peço a Deus que tudo esteja a correr bem.
Tenho seguido pelos comentários que têm dedicado bastante tempo a ver e rever as fotografias da tralha que expus . É uma mistura enorme, é verdade - mas a própria vida também não se pauta pela uniformidade e, no meu caso toda ela foi preenchida por tentativas de caminhos diversos.
Hoje, penso, que o meu" percurso" mais certo deveria ter sido a escultura.
Talvez, para não perder tudo agora- faço costura que não tendo embora semelhança, ao menos rima.
Passe a brincadeira! Mas, como se sabe, rir é um bom remédio.
Fiquei muito surpreendida, mas encantada, que as minhas escritas possam sevir ao meu Amigo Luciano para a sua tertúlia literária.
Como estou cá muito longe, mesmo que não resulte muito bem, como não vejo..-confio na vossa generosa amizade para me dizerem que toda a gente gosta.Mas...chega de mim.
Este ano a procissão dos pendões levou imensa gente.
Foi das mais longas que já vi. E, já vi muitas.
O tempo ajudou calhando em fim de semana.
O resto, como o Luciano sabe, é só mais um pretexto para evocações.Confortou-me ver que identificou amigos nas fotos da Paulinha.
Há também uma ou outra onde aparecem as minhas sobrinhas e um sobrinho que vieram de Lisboa o que me enterneceu.
A Zézé Caldeira também já está com 88 anos mas continua vivaça, como sempre foi.
E pronto! já vos dei um cheirinho de Elvas para matar saudades.
Continuo a esperar o "tal" retrato, agora também com a Cilene.
Será que vem?
Se não vier, vou aí tirar o meu da sala e amuar por vingança.
Beijinhos para todos e saudades
de todo o coração - tia zè







De Cilene a 2 de Outubro de 2008 às 12:10
Minha querida tiazinha
Estou aqui com o Voinho Luciano com o coração
na mão - então o Gílinho (como a tia diz) já anda
em cima do cavalo.
Ainda nem está com ordem do dr mas ele estava
que não se aguentava.
Oh tia
que preocupação tão grande.

Eu e o voinho
estivemos aqui olhando a sua bella exposição e o
voinho emociona-se com ela. Fica olhando, olhando
como se a sua alma voasse por cima do oceano
e estivesse mesmo aí - nesse museu de fotografia.
Leva horas a olhar tudo e a ler.
É mesmo um querido.

Beijinhos tia
desta sua sobrinha

Cilene


De eva a 2 de Outubro de 2008 às 19:53
Cara Maria José, desta vez é só para dizer que o seu texto do Avô livro inaugurou o blog "Caminhos" a 1 de Outubro. O endereço é http://scherzo.blogs.sapo.pt/ . Tomei também a liberdade de a citar na Reflexão para o mês de Outubro dos Escritos de Eva.
Muito obrigada pela sua generosidade e compreensão.


De maria josé a 3 de Outubro de 2008 às 01:29
Eva - nada tem que me agradecer
Grata e um tanto surpreendida sou eu por merecer o seu apreço que muito considero
Um abraço
Maria José


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@