Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Saudades

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.746 – 30 – Janeiro de 2004

# - 7 de Janeiro de 2004 #

 

 

Maria Barbara Trinité Rosa e Maria José Rijo, participam a todas as pessoas interessadas, que no dia 7 de Fevereiro, pelas 11 horas, será celebrada na Igreja do Salvador, missa do trigésimo dia pelo eterno descanso de sua santa mãe – a avó Ana.

Desejam também, em seus nomes pessoais, de netos, bisnetos, trinetos, sua desvelada empregada e amiga Bia, da querida Paulinha e de todos os demais “netos do coração” que com seus cuidados ajudaram a amparar as fragilidades dos seus quase cento e quatro anos – agradecer as orações, a companhia, as flores e todo o apoio que por qualquer forma lhes tenha sido expresso por tão irreparável perda.

Para todos em geral uma palavra de gratidão extensiva à Fundação Gonçalves, sempre disponível com o seu pessoal eficiente, representado neste caso com a presença diária da Lina e da Paula; bem como às enfermeiras Céu Garcia e Goretti, impecavelmente prontas e carinhosas na sua ajuda.

Desejam ainda, muito veementemente, tornar público o especial reconhecimento que lhe merece o Doutor Luís Monteiro, que ao longo de quatro anos, em que começando por ser médico assistente, sabedor e eficiente se transformou no amigo atento e protector, que, nas horas finais, agiu como o missionário iluminado e piedoso – o Homem – cujo espírito de missão e generosidade, transcende a própria condição humana.

Um aceno de coração, também para a minha companheira do “velho” Colégio Luso – a Querida Céu Barradas – cuja mão amiga, mais uma vez, segurou a minha nos maus bocados do meu longo caminho.

Permita-se-me ainda uma especial referência ao Senhor Presidente da Câmara, a quem politicamente já tenho criticado, mas que teve a grandeza de alma de não confundir as águas, o que só posso registar com grato e comovido respeito.

A todos, e para todos, sem excepção, o profundo reconhecimento de todos nós.

 

Maria José Rijo

 

estou: 5 anos

publicado por Maria José Rijo às 00:04
| comentar | Favorito
partilhar
8 comentários:
De Aristeu a 7 de Janeiro de 2009 às 01:10
Tia querida
Hoje - um beijinhos imenso - do tamanho do mundo.
Gosto tanto de si.

Seu sobrinho

Aristeu


De Adalgisa Alexandra a 7 de Janeiro de 2009 às 01:12
Brutal é a minha insónia neste instante...
Vim ve-la...
... e :)
5 anos de saudade - de sua mãezinha.
Muitos beijinhos tia querida
Um beijinho muito especial para si

Gisa


De António Piedade a 7 de Janeiro de 2009 às 01:14
... sem palavras...

Um abraço

António Piedade


De Dolores a 7 de Janeiro de 2009 às 02:10
... Minha querida Tia
Muitos beijinhos e hoje muito especiais...
sei o que é perder a Mãe... perdi a minha era eu
uma menina...
e ao perder a sogrinha... foi como perde-la
novamente...

Gosto muito de si.
Gostamos muito de si.

Beijinhos Grandes

Doores
Avelino
Magé


De Malaquias Beirão de Sousa a 7 de Janeiro de 2009 às 13:26
Cara D. Maria José
No Dia de hoje deixo um sentido abraço.
Desejos de um Bom ano de 2009 com muita saúde,
Paz, harmonia, alegria e Felicidade e principalmente
temos todos de ter condescendência com as pessoas
descerebradas e sem coração.
O mundo está cheio dessa gente.
Um grande abraço

Seu admirador

Malaquias Beirão de Sousa


De Maria josé a 13 de Janeiro de 2009 às 20:09
Malaquias Beirâo de Sousa
Chego um tanto fora do tempo certo...mas, penso que pior seria não agradecer a simpatia e amizade expressa nos seus comentários , mesmo um pouco atrasada.
Um abraço amigo
Maria José


De Augusta Silva Torres a 7 de Janeiro de 2009 às 13:33
Oh Minha querida Maria José
Só hoje vim ver o seu blog - estas festas tem sido
demasiadas , consomem o meu tempo.
Mas, cá estou para lhe desejar um Bom ano, com
MUITO Saúde, alegrias, vitórias, Paz, Felicidades e
que continue com essa garra para a escrita.
Que Deus a ajude nesta caminhada de calvário, nos
dias de hoje.

Pelo que li - Hoje - um grande e especial beijinho para
si. As nossas Mães são parte do nosso coração e
alma.
Ainda hoje sinto uma saudade infinita da minha já
lá vão quase 40 anos.
Minha querida amiga. Força e continuação no que
temos ainda que viver e superar.

Vi os comentários anteriores e o que diz o Senhor,
do comentário anterior, é isso mesmo - temos de
continuar a vida e ter pena de quem não tem
cabeça, nem entranhas para descernir o Bem do
Mal, o Bom do Ruim e a perversidade e a maldade.
O mundo está realmente perdido.

Bem haja por este blog e por todos os textos que
fazem dele um espaço acolhedor, de muita
sensibilidade, maturidade e VIDA.
Um beijinho especial por esta SAUDADE.

Augusta Silva Torres


De Maria José a 13 de Janeiro de 2009 às 20:20
Um mundo de coisas, sempre, ou quase sempre...separam o que se deseja daquilo que por vezes é possível fazer.
Chego atrasada, mas aqui estou a agradecer as suas palavras amigas e os seus bons desejos que retribuo de todo o coração
Um beijo amigo
Maria josé


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@