Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

O oficial de dia

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.862 – 20-Abril-2006

Conversas Soltas

[Foto+perfil.gif]O oficial de dia

A confusão persiste.

Eu, falei de ética! - Melhor dizendo: da sua ausência! - Comentei procedimentos, (que ninguém desmentiu) atitudes, políticas. Não pessoas.

Uso os meus direitos e deveres de cidadania.

A resposta que da Câmara emanou, (enfermando da mesma doença) deu-me a sensação de fazer parte da novela da SIC. Que eu também vi; e agora terminou.

Porque, também nela havia um “coitadinho”, uma “mázona”, e um “mundão” de “vítimas sofredoras”, por “casua”( como diria o irmão da personagem, Mirna), da “tal” muito, muito má, que estragava o paraíso daquela gente perfeita e impoluta.

Ora deixemo-nos de histórias!

Não sou eu como indivíduo que estou em causa. Nem é a pessoa de Rondão Almeida. São as nossas afirmações. As nossas atitudes, a nossa linguagem!

Eu, avaliei o que foi dito. Não menti. Se o tivesse feito teria que pedir desculpas. E, fa-lo-ia.

Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele!

Ninguém é intocável, nem infalível.

Argumentos combatem-se com argumentos, não com insultos.

      Deste “auto” que – aqui - dou por terminado, porque não tenho paciência para especulações emocionais, fica-me , em consciência, uma interrogação:

          Num panorama eleitoral, onde o ganhador tem – incontestada – maioria absoluta, porque causará tanto desconforto ao vitorioso eleito, uma única voz, a minha, perdida nessa escassa minoria que não vota nele?

        Vá-se lá entender isto!

Tivesse eu o Dom de ver para dentro das pessoas, como a ilustre Câmara demonstrou ter pela “missão” cumprida pelo seu oficial de dia – ao afirmar que eu sou assim e mais assado; e teria a resposta que, sem ele, não enxergo. (Essa do ódio, é também de novelas – sem dúvida!)

Em certas situações – de pungente ridículo – rir é o melhor remédio para não chorar.

Aliás, todas as pessoas que me conhecem, sabem que jamais neguei a capacidade de liderança, e indiscutíveis qualidades de trabalho, do presidente Rondão de Almeida etc. etc. etc.

Não lhe vislumbro, porém, nem modéstia, nem dúvidas, nem a mais leve presunção de que alguma vez possa estar enganado...e, isso assusta!

Critico-o, não pelo que fez, mas pelo que já desfez e o ofusca irremediavelmente... a Quinta do Bispo, a beleza e equilíbrio estético da Praça com a criação das modernas catacumbas, a destruição da austera nobreza da rua da Cadeia, com a aposição de bebedouros e outros pormenores que vão descaracterizando uma cidade, que muralhas a dentro, era – até então – ainda harmoniosa no todo, como uma peça inteira e única...

 Um milagre de preservação Uma jóia sem preço! - Sem mistura de pedras falsas.

Tinha programado, para hoje, transcrever a história interpretativa da nossa Bandeira, que, penso, vale a pena partilhar e conhecer...

Mas chegou-me “aquele recado”, e, como de cara descoberta, assino o que escrevo, assumo o que faço e digo, sem me fazer à piedade com lamúrias, porque tenho oitenta anos, não tenho quem me defenda e vivo só! – Ou, coisas afins, que poderiam ser usadas na circunstância, para me escamotear a consequências dos meus actos, – mudei o meu intento.

 

Não desejando, muito embora, desagradar, não é para agradar que escrevo.

Escrever, creio, ser o meu caminho. Tento percorre-lo com coragem, dignidade, e a ajuda que a Deus vou pedindo dia a dia Escrevo para Ser.

Às qualidades que já reconhecia a Dona Vitória junto agora a generosidade, com que provou o “rancho”. Ossos do ofício!

Cumprimento-a.

 

Maria José Rijo

 

estou:

publicado por Maria José Rijo às 21:34
| comentar | Favorito
partilhar
9 comentários:
De Aristeu a 24 de Fevereiro de 2009 às 22:40
Mais um texto excelente.
Muitos Parabens Tia
... e finalmente terminou o CArnaval.
A vida vai retomar o seu curso.

Muitos beijinhos


Aristeu


De Maria josé a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:29
Meu querido Aristeu
Meus queridos todos
Penso que a vossa paciência com o meu silêncio e a ternura que a vossa "fidelidade" mostra conseguiram abanar este marasmo onde me sinto enredada, embora a contra gosto.
Esforço-me em vão por entender o que se passa e confesso não sei lidar bem com o que não entendo.
Beijinhos - tia zé


De maria José a 27 de Fevereiro de 2009 às 20:02
Meus queridos
No dia mundial da criança, se Deus quiser, vou ter uma boa novidade para dividir convosco
Dou um doce a quem adivinhar...
Qurem aventurar-se?
Vou também desafiar o Gus.
Beijinhos, beijinhos
Tia Zé




De António Piedade a 24 de Fevereiro de 2009 às 22:42
Excelente.
Admiro-a a cada dia, cada texto é uma prova
de como a escrita faz parte de si, e esta sua
LUCIDEZ e Honestidade
fazem deste blog a Maravilha Literaria que é.

Um grande abraço

António Piedade


De Maria josé a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:35
António Piedade
Obrigada pela sua presença amiga.
Não me parece merecer qualquer admiração, mas a sua estima conforta-me.
Obrigada - sempre
Maria José


De Malaquias Beirão de Sousa a 24 de Fevereiro de 2009 às 23:10
Grande texto.
Muitos Parabens e concordo com os comentarios anteriores.
Eu também acho que aqui se tem SEMPRE
magnificos artigos num blog sério e Honesto.
É esta a opinião que aqui me tras todos os dias
para ler estes artigos.
É-me indiferente a data da publicação dos Artigos
porque acho que TODOS eles são e estão
actuais.

Os meu Parabens D. MAria José Rijo - e por favor
continue neste bom andamento.

Seu leitor de TODOS OS DIAS

MAlaquias Beirão de Sousa


De Maria josé a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:39
Malaquias Beirão de Sousa
Sempre o seu nome aparece fechando comentários que me ajudam a acreditar" que vale a pena" a luta.
Bem haja de todo o coração
maria José


De Nuno a 25 de Fevereiro de 2009 às 01:29
Maria José Rijo,

Tenho me questionado sobre se existe alguma associação, ou qualquer movimento civico ligado ao património em Elvas, porém nunca consegui qualquer resposta esclarecedora nesse sentido. Agradecia, se lhe for possivel, que me desse uma informação nesse sentido.
cumprimentos,

Nuno


De Maria José a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:49
Nuno - não sei se o movimento fundado por Manuel António Torneiro ainda existe, porém o GADICE de onde nasceram a Escola de Música e o Coral, está vivo e de boa saude. O contacto é através da Escola de Música na rua de Olivença em Elvas, como é lógico
Cumprimentos
maria José Rijo



Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

. A Feira de São Mateus 201...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@