Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

EQUIVOCOS

Jornal Linhas de Elvas

Á LA Minute

Nº 1.808 – 25 de Outubro de 1985

 

 

Uma vez, no mercado de Elvas, ao ver-me deliciada com o perfume das maçãs que lhe estava a comprar, disse-me o revendão, gabando-as:

“São do Norte”!

Inadvertidamente, aquela pequena frase, acordou em mim uma reminiscência das poesias que se aprendem na infância, e , distraída, pensando alto – como não raro me sucede – completei: - “do país da neve fria” - !

Antes que eu pudesse aperceber-me do que acontecera, o homem, com ar de espanto e comiseração, condescendente elucidou-me: - “o norte não é país, senhora! É lá para cima, na província.”

Embora divertida, corei com o incidente e fui explicando que a frase que ele dissera me trouxera à lembrança, uns versitos antigos aprendidos na escola.

Paguei, guardei as maçãs e afastei-me com a segura consciência de que o homem me sorria por complacência, mas, lá no fundo, duvidava da minha sanidade mental, e a minha justificação fora um fracasso.

De outra vez – nas Caldas da Rainha aí por 1976 – ao visitar um museu com um grupo de amigos, também me aconteceu outro equivoco jocoso.

Nunca me deu jeito, para escrever, encaixar as tampas das canetas no cabo – alonga-as muito e não gosto de as utilizar dessa maneira.

Pois, ao ser solicitada para assinar o livro dos visitantes, destaquei, para o fazer, a tampa da caneta que me ofereciam, enquanto me propunha dizer: “não sei escrever com a caneta assim…”.

                                 

Antes, porém, que terminasse a explicação do meu gesto, o guarda, rapidamente, solicito, liberto-me da caneta e da tampa, consolando-me afável:

-- “deixe lá, coitadinha! – ainda pode aprender!”

Tive imediata consciência de que na pressa de me acudir, o bondoso homem, talvez envergonhado com o que julgou ser a minha humilhante confissão, não me permitira completar a frase.

Calma e dignamente afastei-me agradecendo, enquanto os meus amigos se atropelavam ao sair, para rir mais à vontade.

Acabei agora de ler no jornal, os resultados finais das eleições, e embora desta vez não ache graça, tão surpreendida como de outras vezes, só posso pensar: - Há cada equívoco!...

 

Maria José Rijo

 

estou:

publicado por Maria José Rijo às 20:58
| comentar | Favorito
partilhar
4 comentários:
De Gustavo Frederich a 25 de Fevereiro de 2009 às 21:28
Querida Tia
Fiquei tão Feliz por este belo texto no dia do meu
regresso a casa.
Cheguei hoje da Russia e estou, enfim, no meu lar.
Amanhã faria exactamente um mês - que estive na
Russia. Mas já cá estou.
Graças a Deus, nada, por muito Bom que seja, é
melhor que a nossa casa.
Sobre a tal novidade que tinha para lhe dizer - é que
tenho nova companheira a Emma - que vivia na
Russia e trabalhava na galeria que me recebeu.

Cá estamos tia, nesta casa linda (eu acho) com
jardim japonês e mais todos os pormenores que a
tia conhece.

Muitos beijinhos
Gosto muito de si

Gus


De Maria José a 25 de Fevereiro de 2009 às 22:08
Meu sobrinho querido
Fico feliz por sabê-lo acompanhado.
Fico feliz por sabê-lo em casa.
Fico feliz porque na vária trajectória desta vida nos cruzamos, em espirito.
É bom ter amigos.
Um dos meus sobrinhos está agora aí na Suécia a gosar um prémio que mereceu.
Há uma amiga minha que quando a despedir-me lhe digo : - beijinhos, reage dizendo: manda-me um abraço que um abraço dá companhia.
E, a vossa faz-me bem preciso dela.
Parabéns - também - para Emma
É bom saber-vos felizes
Tia zé


De Adalgisa Alexandra a 25 de Fevereiro de 2009 às 23:18
Tia querida
Gostei MUito do seu texto.
Aliás eu gosto sempre dos seus textos e como sabe
gosto de passar por cá todos os dias.
Muitos passam e não dizem nada eu digo sempre
mas sabe o que eu acho, sinceramente, só fazem
falta os que cá estão - os outros que apenas passam
que façam boa viagem... e o resto são cantigas.

Pelo menos "somos todos uma familia".
Desta sua sobrinha que a adora

Gisa


De maria José a 27 de Fevereiro de 2009 às 20:29
Minha querida, sabe que ando preocupada com a ausência do Luis Carlos Presti e a da nossa Brasileirinha Cilene?

Somos de verdade uma família de coração a quem todos fazem falta.
Beijinhos
Tia Zé


Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 53 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
27
28
29
30


.posts recentes

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@