Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Gato escondido

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1726 – de – 16 de Março de 1984

  

Aparece as vezes nos ecrãs da nossa televisão, uma televisãozinha insinuante, patusca, como uma piscadela de olho que nos queira conquistar…

Faz-se pequenina, doce como a EDP quando nos brinda com o seu recital de conselhos e mezinhas…

… Barragem vazia… menos energia!...

… E porque não?:

Fica de barriga vazia – mas paga a energia?

-- Quem há por aí que não tenha já avaliado o “amor” que nos têm, quando depois de meses sem cobrança regular, - aparece o “saque” que dá o golpe de misericórdia no agonizante orçamento da maioria das famílias portuguesas?

-- Quem não sabe como são “eficientes” e em “conta” os seus serviços, muito principalmente se lhe calhar estar na cadeira do dentista ou ficar fechado num elevador, porque a luz que custa os olhos da cara, nos deixa perplexos no escuro, sem aviso, sem desculpa, sem respeito, quando lhe calha e sempre impunemente?

-- Quem não sabe que com a luz se paga taxa de rádio, ainda que o contador seja só da escada do prédio ou da garagem?

      

-- Para quê agora esta televisãozinha tão ingénua, coitadinha?!

Tão desamparada a pedir a nossa intimidade?

-- Quem não vê o “rabo de fora”?

-- Delegados concelhios? – e porque não delegados de bairro, de paroquia, ou de rua?

-- Porque não um prémio de “arreganhar a tacha” para quem denunciar o vizinho em falta, o amigo, os próprios país?

E tempo de parar com o culto da rasteira, da perfídia encapotada. Nós já pagamos tudo e de tal maneira que, qualquer dia, com a taxa da água virá a da televisão e então, será assim:

 

Quer ter água e luz em casa?

TV e Rádio – o que acha?

Não tem? Não pode comprar?

Deixe lá! Já paga a Taxa.

 

 

Maria José Rijo

 

estou:

publicado por Maria José Rijo às 20:52
| comentar | Favorito
partilhar
5 comentários:
De Xavier Martins a 2 de Março de 2009 às 21:33
Texto que certamente foi publicado na hora Certa,
como são sempre os seus artigos de opinião.
Gosto.
Gostaria de o ter lido neste momento de 1984, em
que tudo aconteceu.
Li agora, o que muito me agradou, gosto SEMPRE
deste tipo de opinião - Lucida (como sempre)
textos sinceros e repletos de verdades, digam lá o
que disserem.
Mais uma vez os meus Parabens

Xavier Martins


De Gustavo Frederich a 2 de Março de 2009 às 22:16
Esse de quem eu era e era meu,
Que foi um sonho e foi realidade,
Que me vestiu a alma de saudade,
Para sempre de mim desapareceu.

Tudo em redor então escureceu,
E foi longínqua toda a claridade!
Ceguei... tateio sombras... que ansiedade!
Apalpo cinzas porque tudo ardeu!

Descem em mim poentes de Novembro...
A sombra dos meus olhos, a escurecer...
Veste de roxo e negro os crisântemos...

E desse que era eu meu já me não lembro...
Ah! a doce agonia de esquecer
A lembrar doidamente o que esquecemos...!

...............

E como está hoje a minha Tia tão querida?
Espero que esteja melhor... sinto, de longe,
como se a brisa me trouxesse novidades, de
saudade, dor, desespero e alguma ou até muita
angustia. Não sei, mas algo vem por estes céus
azuis ou pelas estrelas da noite...
Algo vem na bruma da noite ou nos rais de sol...
não sei... mas algo acontece por aí... onde os
pastos começam a ficar verdes e pincelados
por florinhas de cores - pintadas por aqueles
pintores que a tia e eu tao bem conhecemos e
cuja pincelada nos fica de cada quadro.

Fique bem tia
Ah - a Bambina está aqui deitada na secretaria
a meu lado como se estivesse a ouvir os meus
pensamentos e a olhar como quem ri.
O Picolino está sentado junto da Emma que lê
uma revista junto da lareira.

Muitos beijnihos Tia querida

Gus


De Dolores e Avelino a 2 de Março de 2009 às 23:17
Nossa tão querida Amiga e Tia
Finalmente consegui vir a net e tudo isto pela
simples razão de que tivemos um problema com o
nosso portatil que avariou - algo de virus mas agora
já está outra vez operacional o que muito nos agrada.
Já estivemos a ler os textos que tinhamos em atraso,
o Avelino tirou as respectivas cópias para o nosso
arquivo particular e sabe que o nosso Primo Romualdo
tem andado a ler todos os volumes que a nossa
menina encadernou.
Acha que a Tia tem aqui uma obra magnifica e diz
que a Luizinha fez um trabalho magnifico porque ela
colocou-os por temas e então o Primo diz que
está Lindo o trabalho.

Fiquei contente por ele ter Adorado a sua obra e
por ter gostado da forma carinhosa como a
Luizinha arrumou os seus artigos, poemas e TUDO
o que tem nos seus blogs.

A MAgé está Linda Tia e tão parecida com a Mãe.
É o nosso orgulho.
A Tia está bem? É que voltei a sonhar com a Tia?
Se conseguir e tiver disposição diga algo, se não
lhe apetecer não se preocupe, quando tiver
oportunidade logo dirá.

MUITOS, muitos beijinhos Tia querida

Dolores
Avelino

Magé


De Luis carlos Presti a 3 de Março de 2009 às 00:07
Tiazinha
Que saudades....
A tia nem imagina mas eu e a Carla adoptamos
uma menina e chamamos-lhe Maria José - Maria é
um dos nomes de minha Mãe e José é um dos nomes do pai da carla.
Fiquei Feliz pela coincidencia - é também o seu nome
e além de tudo o que desejo para esta menina - que
já é como se fosse do nosso sangue - é que tenha
e consiga escrever como a Tia faz.
Seria uma linda coincidencia.
Estou mesmo muito contente.
É a boa nova deste seu sobrinho que tem andado
longe deste blog magnifico.
Obrigado pelo comentario qque descobri e que
pergunta por mim.
Estou aqui.
Com a novidade de alegria da nossa vida e
este regresso cheio de saudades a este espaço
que tanto me dá alegria.
Vi que não tem publicado nenhuma poesia.
Sente-se a falta.
Muitos beijinhos Tia e espero que se sinta bem.
A vida é linda e sei que a tia adora a vida.

Muitos beijinhos

Luis Carlos Presti


De Flor do Cardo a 3 de Março de 2009 às 00:39
Minha Cara amiga
Depois desta passagem do Carnaval - deste ruido
infernal que já não é para a minha idade, devo
confessar que esta paz , que regressou - me faz bem
no entanto, não sei o que se passa comigo.
Ultimamente uma angustia me derrota por dentro
e de tal maneira, que fico sem contade para nada.
Iniciei umas tertulias com um grupo de amigos
que gostam de artes, de todas estas coisas que a
Senhora entende bem, mas não sei um desanimo
interior parece invadir o meu territorio.
No entanto o Amadeu tem cada vez mais genica,
os ares do Brazil fazem-lhe muito bem e nem
morre de saudades da Linda Vila Viçosa, só
lamenta não ter por perto o tumulo de Florbela
Espanca onde ele passava varias vezes durante
a semana.
Sabe de cor todos os poemas desta Poetisa
especial para todos nós. Basta alguém dizer um
verso que ele logo tem o poema inteiro na ponta da
lingua.
Que cabeça invejavel, eu então sabia imensos de
outros poetas, mas quase tudo se varreu da minha
cabeça. Coisas da idade diz o Gílio que sabe todos
os seus poemas de cor.
O Aristeu também, e dá a conhecer o seu blog por
toda a universidade e amigos .
É assim, a nossa vidinha, nesta calma de Brazilia.

Gostei deste artigo. Quando o li lembrei-me de
quando foi publicado e do que gostamos.
Faz sempre falta pessoas que falem assim, porque
para se calarem ou falarem nas costas está a
maioria que critica para a esquerda e para a direita
- o que interessa é falar mal, a critica construtiva
é sempre vista como punhais lançados no circo...
problemas de visão e de falta de... bom cada um
lá saberá com que linhas costuram os fatos com
que saem para a rua e com que sorriso encaram
o mundo que os rodeia.

Minha amiga Força e continue a sua caminhada
como eu continuo a minha.
Quem está está... quem não está, não está...
para nada dizer outras coisas.
E a Pascoa está a caminho.

Um grande abraço e Felicidade.
O seu blog está uma maravilha e quem uma lista
de blogs por onde anda muito interessantes.
Não lhe fazem falta mais nenhuns. Os que estão
estão Mais que Bem e são de grande qualidade.
Compreende não é mesmo!

Um abraço


Luciano


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@