Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Quem Acode…

Á LÁ Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1.723 – 24 de Fevereiro de 1984

 

 

       o melhor amigo1.JPG

A soma é simples porque as parcelas são muito conhecidas.

Começa por: - “quase nada” e vai-se acrescentando…

“Quase nada” mais: “ninguém repara”; mais: “não me rala”.

Depois é adicionar as novas expressões do mesmo sinal: “estou-me nas tintas” “estou-me borrifando”; “que se amolem os outros”, “convêm-me e basta” e, a pouco e pouco, o resultado é: entrou na rotina. Tirando a prova real de que já estamos habituados, é só continuar o: - soma e segue!

Assim se degenera!

        em busca do destino.JPG

Degenerar (segundo o dicionário) quer dizer: alterar para pior; corromper. Fazer perder (a alguém) a nobreza de costumes e as virtudes de seus maiores.

Sabido que por índole somos afáveis e tão tolerantes que já soa longe a fama dos nossos brandos costumes – parece que tanto já chegaria.

É que uma raça, uma pátria, defende-se e afirma-se até nas mais pequenas minúcias da individualidade de cada um de nós e o culto e respeito pelo nosso idioma é um dos nossos primeiros deveres.

             

Que recebamos bem os nossos irmãos peninsulares ou quem quer que nos visite – Bravo!

Que se demonstre o nosso gosto de facilitar o convívio e o bom relacionamento a ponto de marcar todos os artigos do nosso comércio de forma bilingue – É aceitável!

Que se exibam despreocupadamente as nossas espanholadas – Também está certo!

      

Até porque nos treinamos para ser entendidos quando somos nós a visitar Espanha já que por lá, todos demonstram à saciedade não ter pendor para falar português… como bem se sabe!

Mas que se consinta por exemplo que nos rebaptizem “a bétola” para lhe chamar “el Cristo”.

É demasiado mau gosto – temos que confessar. Bétola soa como Bétula que é nome de árvore. “Bétula” é designação cheia de beleza e significado para o acolhedor restaurante situado no Parque da Igreja do Senhor Jesus da Piedade.

            

Porem, deixar que as coisas se degradem assim parece caso para perguntar:

Quem Acode?

Na verdade “El Cristo” está na sua Igreja é, sabido que:

 

O Senhor da Piedade

Tem 24 janelas

“Nossa Senhora nos livre

Que SEU FILHO assome a elas…”

 

Maria José Rijo

 

 

estou:

publicado por Maria José Rijo às 22:37
| comentar | Favorito
partilhar
6 comentários:
De Adalgisa Alexandra a 15 de Maio de 2009 às 23:06
Minha querida Tia
Um grande beijinho para si

Gisa


De Aristeu a 15 de Maio de 2009 às 23:20
Olá Tia
Cá estou eu mais uma vez e antes de mais quero
agradecer o seu comentário até o de meu Pai.
Sobre a horta do Tio Américo resolvemos que o
Jurandi vai continuar a tratar da horta e da bicharada
que ali está - triste como nós por sntir a sua falta.
Sabe que estavamos já tão habituados a sua
presença que agora - na sua falta a casa parece um
mausuleum vazio e sem vida.
É estranho mas é assim...
O Gílio já retomou os estudos e também agora com
mais afinco os negocios da fazenda.
Nem tem tempo para nada no entanto tem uma
nova namorada. Ele mesmo virá contar-lhe.

Fiquei imensamente preocupado com o seu
problema de visão. Espero em Deus que resolva o
seu problema sem preocupações de maior.
Desejo imenso as suas melhoras.

Fico feliz de estar no seu coração.
Gosto muito de si.
Beijinhos

Aristeu


De Maria JoséM a 19 de Maio de 2009 às 12:01
Meu sobrinho querido
Sabe que me comove o seu cuidado?
Sabe que eu, o entendo, porque é recíproco o sentimento que me une a si?
Sabe que a existência da vossa família faz parte dos alicerces de afecto de que me sustento neste resto de caminho já tão solitário?
Então, se sabe - aceite este abracinho de hoje em especial' para si
Tia Zé


De Dolores a 15 de Maio de 2009 às 23:32
Tia muito querida
Desculpe outra vez a minha ausencia mas nem
sempre, agora, me dá para vir a net.
Andamos numa quinta enorme a recolher cerejas
(eu e a minha prima) chego à noite esgotada e a
magé agora está com uma ama - que é nossa
vizinha, é a unica forma de eu ajudar em casa.
A vida na França está dificil, como por aí também.

Também li - isso dos seus olhos. Oh tia mas que
grande chatice, Deus queira que fique bem
depressa.´
Pode parecer-lhe mentira mas a tia é um polo
importante nas nossas vidas - não só porque a
Luizinha dizia tantas vezes - que gostava muito de
si e queria parecer-se a si nos gostos (isto porque
ao ler as suas entrevistas ficava a saborear cada
uma das suas palavras e sonhava em caminhos
parecidos aos seus para si) - mas a vida mostrou
tão bem como os caminhos dela eram bem outros
e tão diferentes...

Bom...
Muitos beijinhos minha tia
DOLORES


De Maria José a 19 de Maio de 2009 às 12:14
Meus queridos - sei que sabem que não vos esqueço. Melhor dizendo, que vos lembro em cada dia e, em alguns , de forma muito especial.
Às vezes, em cima da hora, deixo passar, já basta a amargura que nasce dentr de nós.
Foi agora assim.
Fiquei contente de vos saber a trabalhar juntos.
Há muitos anos, tinha eu então 18, em convalescença de uma doença grave estive alguns meses na Serra de Portalegre. Quando chegou o tempo das cerejas muitas vezes subia para o tronco de uma velha cerejeira frente à porta a comer cerejas. Era uma festa.Era à sombra dessa árvore que eu fazia repouso e lia tardes inteiras.
Lembranças de juventude.
Beijinhos para os meus tres queridos
Tia Zé


De Gustavo Frederich a 15 de Maio de 2009 às 23:53
Que bom que ouvi a sua opinião.
Mas se eu perguntei - apesar da distancia que nos
separa - é porque eu quero ouvir .
E vou aceitar - volto para o lugar de onde não
deveria ter saido ( a casa está lá fechada)...
Obrigado Tia
A sua opinião é sempre importante para mim.

Devo dizer, que pela minha parte também fiquei
preocupado com esse seu problema nos olhos.
Mas como já está a cuidar ... vá dando noticias,
sim?

Beijinhos tia

Gus


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@