Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

Vamos a Isso…

Á  Minute

Jornal Linhas de Elvas

1,758 – 2 de Outubro de 1984

 Vamos a Isso…

o_tempo 

Ora aqui está uma ideia a que apetece aderir!

Aqui está um alvitre, que em consciência, julgo, todos gostaríamos de ter lançado!

Refiro-me à homenagem que o Doutor Martinho Botelho (que não conheço mas a quem gostaria de felicitar pela sugestão) lembra e, muito bem, estar na hora de acontecer a quem de há muito já a mereceu – José Tello.

    Quando menina ainda, cheguei a Elvas, já uma pessoa de minha família, que muito apreciava José Tello, mo apontava como sendo um homem de bem que com talento servia o jornalismo e, até, era sobrinho de José da Silva Picão – autor dum belo livro – intitulado: “Através dos Campos”.

       Alentejo a caminho da eira por moitas61.

Fixei-o então, e - Através do Campostenho seguido sempre com respeito e admiração a sua incansável luta em defesa de tudo quanto a Elvas se refere, tanto mais que, para tal, usa um estilo pessoalíssimo.

As suas observações e comentários, dando conta do seu talento literário, são também mostra da solidão e vasta cultura que lhes dá alicerce e dum sentido de justiça que o define como Homem probo e inteligente que é.

 

Tem pois razão o Dr. Martinho Botelho quando lembra que se deve dizer publicamente a José Tello:

 

- Não cuide que a sua luta, o seu exemplo e valor passam desapercebidos – não pense!

Apenas o hábito de o sabermos como é, e de o termos sempre ao nosso lado nos faz distrair da obrigação de lhe mostrarmos como Elvas lhe quer bem e lhe deseja dizer obrigado.

Vamos a Isso.

 

Maria José Rijo

 

 

estou:

publicado por Maria José Rijo às 21:57
| comentar | Favorito
partilhar
12 comentários:
De Aristeu a 28 de Maio de 2009 às 22:57
Olá Boa noite
Passei para deixar muitos beijinhos
e dizer que por aqui vamos caminhando - não
muito bem - porque o nosso convidado resolveu que
era apicultor e então resolveu tirar o mel da colmeia
que o Tio Américo tinha na hortinha - de maneira que
está no hospital porque tão intensamente picado que
teve de ir para o hospital.
Como vê parece que esta casa está com mau
agoiro - tudo corre mal por aqui.

Deixe ver o que vai acontecer mais...
Muitos beijinhos

Aristeu


De Maria José a 30 de Maio de 2009 às 22:25
Querido Aristeu
Só ás pessoas especiais , acontecem coisas especiais.
Não fosse o Aristeu aquele anfitrião de coração aberto e os amigos não sentiriam desejo de mostrar a sua gratidão mostrando os seus préstimos.
Claro que foi uma aventura mal sucedida mas daqui a uns tempos ao comerem o mel esquecerão o "amargo" da peripécia e até se hão-de rir do rocambolesco acontecimento.
Não esteja triste.está bem?
Cá registei a promessa do Gilinho mas, vou dizendo como o cego: - a ver vamos...
àmanhã, domingo, 31, conto ir para Juromenha para a "cerimónia" os caiados, antes que o calor aperte mais e não se possa pôr o nariz fora de casa
Enquanto por lá estiver saberei de vós pela Paulinha que sempre me lê os comentários ao telefone
Domingo, 7, terei que regressar para votar.
Deixo-lhe um grande beijo, do tamanho dessa alma generosa a que o culto do amor e da amizade vai pregando , por vezes, boas pirraças- mas, em contrapartida vai encantando cada vez mais quem
o admira
Gosto muito de si - tia zé


De Adalgisa Alexandra a 28 de Maio de 2009 às 23:00
Beijinhos Tia
Mais um dos seus artigos.
Realmente a minha Tia tem um conjunto enorme
de belos artigos.
Uma poesia Maravilhosa que até me identifico
com ela.
Gosto muito de si. É mesmo muito querida.

Muitos beijinhos

Gisa


De Maria José a 30 de Maio de 2009 às 22:29
Minha querida Gisa
em cada dia cá registo o sinal da sua presença e da sua estima que venho agradecer com um beijo enorme de muita amizade e carinho
Já começou a ir à praia?
Beijinos - tia Zé


De Gustavo Frederich a 28 de Maio de 2009 às 23:28
Olá
Muito boa noite
Minha queridinha Tia
Estou... neste instante... como quando conheci o seu
belo blog - defronte da minha janela - olhando o
minha floresta negra - com uma chavena de chá bem
quente.

É bom regressar a casa e ter os mesmos horizontes
para olhar e deixar que a alma serene.
Como eu queria que a tia pudesse estar aqui e
olhar para esta força da natureza, para esta
beleza intensa que faz regir os alicerces da terra.

Tenho novamente esta beleza intensa defronte de
mim - no entanto uma solidão imensa me afoga
dentro de mim - mas a vida tem destas coisas...
a solidão pode ser boa conselheira - e até tem
algo de bom... e mau...

Já cá estou - e agora de férias por algumas e
longas semanas.
Tenho que repensar negócios para decidir.

Beijinhos minha querida tia
Do seu sobrinho

Gus



De Maria José a 30 de Maio de 2009 às 23:15
Querido Gus
Como viver é, não direi complicado , mas, complexo, muito complexo , sem duvida.
Também aqui chegou, lendo o eu desabafo, o perfume do chá e o calor da chávena que aquecia as mãos.
Chegou a beleza da paisagem, toda a envolvência do reencontro mas, também chegou aquele toque e nostalgia de quem sabe que escolher é preferir entre várias hipoteses , o que quer dizer que há sempre um vago sentimento de perda qualquer que seja a decisão que se tome.
Sendo ponto assente, que mais se pode fazer do que aprender a conviver olhos nos olhos com essa
circunstância!
Acredito que se irá sentir muito bem. Sei que andar a cavalo lhe vai encher a alma de emoções.
E os gatos? - não deixou na Suécia pois não?
Esses ao menos "miam em qualquer idioma" não terão jamais os problemas de adaptação que eu teria.
Sei que o "Nosso Amigo"estava aí à sua espera.
Sinto que ele está sempre a seu lado.
Esteja bem.Esteja feliz.
è muito bom ter a sua amizade e retribui-la de todo o coração
Beijinhos - tia Zé


De Manuel Barbosa a 29 de Maio de 2009 às 00:05
O seu blog está o maximo.
Sempre com belissimos textos.
Tem aqui a Senhora um blog digno de alguém cuja
Pena é de uma qualidade subejamente dada ao longo
de todos estes anos.

Desde o inicio que sou leitor assiduo do seu blog.
A minha mulher adora a sua belissima poesia.
Os nossos Parabens

Manuel Barbosa e Alice Maria da luz


De maria José a 30 de Maio de 2009 às 23:27
Alice e Manuel Barbosa
Obrigada pelas vossas presenças.
Uma das coisas que mais me enternece na vida é a imagem de um casal.
Que bom que o sejam !e que sejam felizes.
Obrigada pela visita.
Um abraço
Maria José


De Dolores a 29 de Maio de 2009 às 00:33
Olá minha tão querida Tia
Cá estamos nós para lhe deixar um grande
grande beijinho e dizer que ainda estamos com
imenso trabalho o que é uma maravilha.
Trabalhar faz-nos bem e afasta das nossas cabeças
as preocupações e do coração -por algumas horas -
a tristeza - enquanto as mãos estão ocupadas o resto
pára um pouco.

E a tia como está? Está tudo bem tia?
Tenho estranhado de nunca mais nos ter
presenteado (porque eu acho que é um presente
para os seus leitores - sempre que nos mostra
dos seus poemas) com os seus lindos poemas.
Veja lá se tem algum que nos possa mostrar.
Está bem tia?

Agora vou-me deitar que estou partida de todo.
Muitos beijinhos tia
Gostamos muito de si.

DO LO RES


De Maria josé a 30 de Maio de 2009 às 23:41
Meus queridos
Lendo o vosso comentário lembrei-me de minha Mãe que sempre nos recomendava: façam qualquer tabalho, leiam, estudem, não estjam desocupadas porque o trabalho é a melhor distracção.
É mesmo verdade. trabalhar e rezar são as melhores ajudas que conheço.
Graças aDus que estão de saude e que a Princesa está cada dia mais querida.
A minha irmã melhorou bastante e eu vou aproveitar esta "folga" para ir com a minha Bia para juromenha. tenho lá a senhora que me cuida da casa todo o ano e, entre as duas costumam fazer a "barrela"a tudo.
caiam , pintam, limpam amarelos e falam pelos cotovelos. Eu, observo, ouço, faço petiscos e o tempo passa a correr.
Beijinhos para os tres da tia Zé


De Flor do Cardo a 29 de Maio de 2009 às 00:50
Cara amiga
Passei para ver a actualização de hoje e devo
dizer que me não lembrava deste artigo.
Acho que estou a ficar velhote - eu que sabia de cor
todos os seus artigos ( este de cor tem muito de
verdade) - mas a idade tira-me tudo.

Grande Homem este José Tello - mesmo muito muito
inteligente. Uma Pena ter partido.
Mas a vida é mesmo assim. Eu costumo diizer
muitas vezes que todos estamos numa fila e quando
chega a nossa hora daí não podemos fugir.


Já sei que já leu o comentário do meu filho e mais
esta novidade. Como Vê aqui as novidades são em
todos os dias.
O Gilinho quer chamar a mãe de Santo para fazer
uma reza especial para afastar os maus espiritos
daqui de casa.

Ah o Gilinho (agora todos nós o chamamos assim
e ele responde que só a Tia Zé tem esse direito!)
mas nós gostamos de lhe chamar Gilinho - bom
ele diz que vai a Elvas em Setembro e que vai
ter consigo logo assim que lá chegue.
É ideia fixa.

Deixe lá ver o que faz este razinho.
Minha amiga e a sua irmã, como está de saude?
E o seu problema dos olhos?
Por favor não acomode (como eu) trate dos seus
olhos e já agora - tenho recebido tantos jornais
linhas - mas nada dos seus artigos.
Eu sei... entendo perfeitamente e aprovo.
Será quando for a hora.

Um abraço
o amigo do meu amigo lá está - já viu uma destas?

Cumprimentos

Luciano


De Maria José a 30 de Maio de 2009 às 23:56
meu querido Amigo
Não esteja triste. A estas horas o primo Julião já está bem e agora tem esta aventura de apicultor para contar quando regressar.
No final das contas todas as visitas querem retribuir as vossas amabilidades e, nem sempre as coisas correm pelo melhor.
Confesso-lhe que escrever me faz falta mas para alem da fragilidade dos meus olhos há tanta coisa que gostava de fazer ou, até terminar que tenho mesmo que fazer opções até porque o tempo cada vez me rende menos.
No entanto, penso, qualquer dia, escrever uma vez ou outra.Por sistema, como dantes - não.
Não vale a pena.
Penso, recordar figuras que mereciam mais gratidão e menos esquecimento.
veremos.
Um abraço amigo
maria José


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

. A Feira de São Mateus 201...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@