Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009

FELICITAÇÕES

À Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.059 – 7 de Setembro – 1990

 FELICITAÇÕES

 

Não é sem íntima satisfação que se felicita, pelos 40 anos de vida, um jornal que se acompanhou desde a primeira hora da sua existência.

Se fosse possível, a esta distância no tempo fazer um retrato do pequeno grupo de amigos que se reuniram “conspirando” para dar forma e vida a este sonho, seria um documento notável.

Numa época em que a censura era fronteira difícil e perigosa de transpor – Linhas de Elvas – que foi criado sob o signo da liberdade, propôs-se cumprir e tem cumprido um destino de independência.

Fiel ao seu propósito de ser reverente e colaborante com o que os seus princípios de dever e honra, e, irreverente e incómodo para tudo quanto fosse barbilho que refreasse o seu amor da verdade e da liberdade, ele tem vindo a trilhar a estrada que escolheu.

Vão ficando longe da juventude os “quatro mosqueteiros” deste sonho vivo – Marciano Ribeiro CiprianoCasimiro da Piedade Abreu Ernesto Ranita AlvesJosé de Almeida Rijo.

Porém a idade que desgasta os homens nada pode quanto aos jornais que vivem do espírito e do pensamento servidos pela palavra sempre renovável e recreada através dos tempos.

Assim, ao longo destes quarenta anos muitos nomes ilustres deram ao “Linhas de Elvas” – “ao nosso Linhas” – a preciosa colaboração que o tem feito permanecer novo, dinâmico e actualizado em cada exemplar da sua regular e ininterrupta presença.

Nesta hora de festa – que é também de responsabilidade – pelo bem que quero a este jornal que vi sonhar e nascer sinto-me impelida a confessar que como todos, também eu – penso com gratidão.

Ao Ernesto – seu proprietário e “fazedor” desde a hora do começo – e, desde há longos anos seu ilustre e devotado director – deixo aqui – especiais felicitações.

Manter um jornal na província, um jornal que cada elvense, fora ou dentro da sua terra, espera como a visita dum mensageiro amigo – requer muita coragem e espírito de sacrifício.

Por tudo isso e pela consideração de quem o entende e estima – o meu abraço.

 

Maria José Rijo

 

estou: Felicitações - 1990
música: 40º aniversário do Jornal Linhas de Elvas

publicado por Maria José Rijo às 20:17
| comentar | Favorito
partilhar
7 comentários:
De Xavier Martins a 14 de Setembro de 2009 às 20:44
Sempre interessantes
Magnificos e bem ilustrados os seus artigo.
Este blog - minha amiga (e sem esquecer os outros -
claro está)
Contam e fazem História.

Gosto imenso de ler tudo quanto escreve.
Adoro o seu blog - a sua forma de escrever -
a lucidez com que o faz e a alegria pela vida que
tem e consegue passar.

Dou Graças a Deus - D. Maria José - por te este
blog ao meu alcanse, assim tenho sempre este
prazer de ler os seus artigos - sejam eles de
ontem - ou com mais de 20 anos -
neles está SEMPRE implicita a Actualidade dos
seus escritos.

Parabens minha amiga

Seu admirador

Xavier Martins


De Adalgisa Alexandra a 15 de Setembro de 2009 às 00:03
Querida tia
muitos beijinhos e espero que esteja bem
em Fátima e que se sinta melhor de saúde.
Muitos beijinhos

e Parabens por mais este belo artigo

Gisa


De Maria José a 19 de Setembro de 2009 às 21:27
Querida Gisa
Elvas está em festa e como o parque da piedade é frente à nossa casa, vamos ter os foguetes quase a entrar pelas janelas e a barulheira dos carosseis a desassocegar as nossas noites de sono - mas... viva a festa!
àmanhã a procissão passa por debaixo das nossas janelas e quando as bandas vão tocando o hino costumo ligar o telefone para as minhas amigas que por falta de saude não podem cá estar.
Sempre nos comovemos até porque quando falha o lamento é sempre o mesmo : - este ano nem ouvi o hino!.
Muitas vezes me detenho a pensar como é que coisas aparentemente tão sem importância têm tanto significado nas nossas vidas.
Beijinhos, querida da tia Zé


De Amilcar Martins a 15 de Setembro de 2009 às 00:08
Mais um excelente artigo.
Sempre bons artigos repletos de lucidez e
essa sua forma fantastica de olhar a vida e as
coisas da vida.

E um Dom enorme - essa sua forma de escrever.
Deus a abençoe.
É uma alegria poder ler os seus artigos.

Beija-lhe a mão
Amilcar Martins


De Maria José a 19 de Setembro de 2009 às 22:10
Amilcar Martins
é sempre reconfortante saber de si - ate porque a sua presença pela delicadeza das suas palavras é como um encontro que nos deixa as melhores recordações.
Bem haja por tudo
Maria José Rijo


De Aristeu a 15 de Setembro de 2009 às 00:34
Minha queridinha tia
Espero que esteja bem...
... não sei bateu-me cá uma onda de não sei quê.

Espero que esteja feliz em Fátima.
Beijinhos

Aristeu


De Maria José a 20 de Setembro de 2009 às 12:10
Meu querido
parece que o coração é bruxo
ou será que bruxo é o amor?`´e que eu estou daqui a adivinhar a alegria que a vida vos está a prometer
que ela encha os vossos corações e as vossas vidas tão queridas , também para mim.
Até penso que farei aí falta para deseducar como é apanágio das tias e das avós.
Beijinhos- tia Zé


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@