Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Aniversário do Gilinho

 

Não nos esquecemos do dia 18

Como não encontramos ninguém em casa

resolvemos deixar

este cartão debaixo da porta.

Parabéns Gilinho

Felicidades

Bons Amores

E muitos anos de vida

Beijinhos da

Tia Zé

e Paula

 

 

 

 

estou: Aniversário do Gilinho

publicado por Maria José Rijo às 00:01
| comentar | Favorito
partilhar
6 comentários:
De Aristeu a 18 de Setembro de 2009 às 00:11
Oh tia
Muito obrigado por este pedacinho de beijinho.
O Gilinho lá está muito feliz com a Joaninha a
filha do arquitecto meu amigo.
Sabe que não sabiamos deste namorico... ele
contou no telefone... imagine.
Eram só amigos e agora são algo mais...
O sr Luciano está feliz e acredita que já pensa
no bisneto?
E eu um neto?... não ainda sou novo...
Não acha minha Tia.
Bom...

Obrigado minha tia
Adorei

Aristeu
Mag


De Flor do Cardo a 18 de Setembro de 2009 às 00:22
Olá cara Maria José
Que alegria ter encontrado este beijinho para o
louquinho do Gilinho.
Aquele maluco está apaixonado e vai-se casar.
Vai ver se não é.
Muito obrigado por se não ter esquecido do nosso
menino.
Já lhe liguei a contar.
Ficou Feliz pela lembranças e diz que vai vir aqui
escrever-lhe e agradecer este beijinho doce
como diz a Magnolia.

E a minha amiga como está?
Eu agora sinto-me melhor, mais leve, mais calmo
as pulsações mais normais entre os 70.
Confesso que tinha medo de ter uma coisa destas
agarrado a mim. Mas teve que ser...
E a minha amiga? Já colocou o seu?
vai ver que é bem melhor - um pouco mais de
qualidade de vida.

Bom mas a miinha amiga é que sabe.
Gratissimo por este beijinho doce.

Um grande abraço
Luciano


De Virgilio Fernandes a 18 de Setembro de 2009 às 00:43
Oh Tia Tiazinha
tão querida

Não esteja zangada comigo - eu tinha dito que ia
ter consigo no São Mateus mas a joaninha...
bom... tive de vir ter com ela...
coisas de namorados, amor ...
a tia sabe como é a juventude com estas coisas...
Mas a verdade é que gosto muito de si.
A minha tia escritora que eu adoro.

Gostei muito deste beijinho (doce) - como li nos
comentarios.

Beijinho doce
Que beijinho doce
Que ele tem
Depois que beijei ele
Nunca mais amei ninguem

Que beijinho doce
Foi ele quem trouxe
De longe pra mim

Abraço apertado,
Suspiro dobrado
De amor sem fim

Coração quem manda
Quando a gente ama
Se estou junto dele
Sem dar um beijinho
Coração reclama


---
Gratissimo minha tia querida
Gosto imenso de si

Vergilio
Gilio
e para si

o seu Gilinho


De Maria José a 20 de Setembro de 2009 às 12:00
Ai que beijinho doce!
Ai que doçura tamanha ter na vida quem no-lo dê.
Obrigada querido e, ainda bem que é tão alegre e espontânea a sua maneira de amar a vida.
Um xi-coração, meu querido
Tia Zé


De Gustavo Frederich a 20 de Setembro de 2009 às 23:17
Minha querida tia
Não é gripe da A -não Graças ao Senhor - é uma
gripe daquelas de antigamente mas que atacou
com imensa força e com todos os sintomas a dobrar.

Não se preocupe, está tudo bem comigo.
Sinto muito toda essa tristeza que invadiu o seu
coração tão magoado.
As vidas longas têm destas coisas...
Nem sempre as pessoas que amamos, ou que nos
amam acima de tantas outras - estão designados
para nos acompanharem até ao fim da nossa
descida.
Outros perdem enquanto vão subindo chegando a
meio e vem-se sozinhos, desamparados pela vida
e sem saberem como continuar a caminhar.
Outros vão vivendo com todos, e de repente, como
se alguém clicasse num botão qualquer, todos os
anos se nota uma baixa - naquela lista querida
que se faz ao longo da caminhada.
Parece que os designios de Deus são assim...
de nada sabemos- mas perdemos tudo de um dia
para o outro.
Nem sei bem como dizer-lhe mas a vida é isto,
vivemos e perdemos...

Gosto imenso de si, apesar da distancia, sinto que
um fiino fio nos une, mas sinto também que é
poderoso este laço que tem vindo a crecer.
Já viemos longe - nesta amizade que se iniciou
um dia neste blog que eu adoro.
Gosto muito de si.
É um ser muito importante na minha vida, até mesmo
quando lhe posso parecer distante ou mesmo
desinteressado.
É o medo de sofrer.

Beijinhos minha Tia querida.
Um Bom São Mateus para si, que não sejam só as
saudades e mágoas que venham ter consigo nestes
dias de festa.
Recorde tambem as alegrias - essas que a fazem
sorrir. Essas dar-lhe-ão a força que as tristezas
lhe possam tirar.

Muitos beijinhos

Gus


De Flor do Cardo a 21 de Setembro de 2009 às 15:43
Cara MAria José
Nem imagina quantas vezes tenho ouvido o Hino
do Senhor da Piedade .
Bem haja por este seu lindo cantinho, aqui
respira-se a Elvas - a Elvas na sua essencia.
Só os Elvenses sabem sentir o São Mateus como
ele é.
Recordo como acompanhava sempre a procissão.
Havia tanto recato e devoção.
Que saudades destes São Mateus antigos.
A Senhora sabe do que falo.

Os meus Parabens
E Feliz São Mateus - eu sei que nesta altura a
saudade tem a força da corrente...
Um abraço

Luciano


Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 55 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Apresentação do Livro de ...

. O Natal e os Poetas - 201...

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@