Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Com a mesma musica

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1.801 – 30 Agosto de 1985

Com a mesma musica

 

Desde que surgiram os dois (eu conto dois) partidos novos no nosso panorama político, muitas vezes conjecturo que a maioria dos portugueses deve andar tão confusa quanto eu me sinto.

                     

Até agora havia: (assim que se visse) o CDS, o PSD, o PS, o PPM, o PCP, e mais uns trocos sobrantes que se metiam em bolsos diversos conforme a ocasião ou circunstância!

Dez anos de manipulações constantes deram a conhecer – à sociedade – as componentes das “pastas” usadas e a louça que com elas se faziam.

                           

Agora, porém, com os mesmos barros, passíveis das mesmas qualidades e desfeitos, surgem mais dois compostos: - o partido não sei quê Renovado e o P.S.D. escavacado!

       1763330.jpg image by joycinha

Temos por tanto mais dois elementos susceptíveis de fragilizar a qualidade do material de que já dispúnhamos. De confusões, estamos saturados.

Ditadores, não nos vão a gosto! – Qualquer dia somos levados a descobrir que deve ser melhor ter um Rei do que tantos “reizinhos” regalados ao sol nesta “ocidental praia lusitana”.

           

Enquanto pensamos podemos aproveitar a música com que nos embalam, e trautear:

 

Tanto erro nos separa!

E ninguém quer dar um passo

P’ra que a justiça esperada

A todos dê o seu abraço

 

- Como hão-de as crianças rir,

- Se é choro o que ouvem mais?

- Que é das casas p’ra morar?

- Que é do trabalho p’ros pais?

 

Tanta conversa falaz!

Tanta mentira jurada!

- Mas não há ninguém capaz

De honrar a palavra dada?

 

Que é do Abril de cada vida?

(flor de cada raiz?!)

Passe ao largo a abrilada

Vem Abril! – Ao meu País.

 

Maria José Rijo

 

estou: Com a mesma musica - 1985

publicado por Maria José Rijo às 21:47
| comentar | Favorito
partilhar
9 comentários:
De Adalgisa Alexandra a 22 de Setembro de 2009 às 22:25
Querida tia
Tem aqui sempre artigos excelentes mesmo
que sejam de outros anos - estão sempre
actuais.
Esse é um ponto importante.
A actualidade dos seus artigos. Não é comum
a muita gente.

Parabens

Gisa


De Xavier Martins a 22 de Setembro de 2009 às 22:31
Cara amiga Maria José
Tem mesmo razão - neste seu artigo.
Agora em Portugal há terra sim - terra não - um
reizinho que governa com a redea bem puxada e
os seus desejos são tornados realidade.

Esta sua forma - de escrever SEMPRE com esta
actualização - fazem dos seus artigos sempre
actuais.
Ao ler o seu artigo só muda a data de publicãção
porque de resto tudo se mantem.

Estive em Elvas na procissão e estive quase a
ir bater-lhe á porta mas a minha mulher caiu na~
feira e tivemos de ir ao hospital - torceu um
pulso - quando saimos do hospital já era tarde.
enfim - mais uma vez não conseguimos este
desejado encontro.
A minha mulher e eu - lamentamos muito - mas
talvez para a próxima.
Um abraço e um bom São Mateus

Xavier Martins


De Dolores e Avelino a 22 de Setembro de 2009 às 22:53
Tia
Nossa tão querida tia
E como está a Tia e a tia Barbara?
Sei que estão juntas? e estou feliz por isso.
É tão bom saber que a tia é a nossa tia querida.
Que é escritora - "A minha tia escritora" - repetia a~
Luizinha sempre que lia e relia os seus poemas, os
seus artigos.
Sabe que não compreendo como a luizinha era
assim - tão ligada a si.
Não entendo mas era assim - com grande
grande carinho que falava de si - e dizia sempre
"a tia Zé ajuda-me sempre tanto - adoro a minha
Tia" - como estas pequenas frases - tantas outras
que só agora - vou recordando.

Tia querida e a tia como está?
Como se sente?

Gostamos muito de si
aqui a sua familia de França

Dolores + Avelino + magé


De António Piedade a 23 de Setembro de 2009 às 11:25
Minha Senhora
Tem mesmo razão no que diz.
Isto da politica - seja por este ou aquele lado...
a musica é sempre a mesma...

Os meus Parabens por mais esta maravilha.
Gosto de apreciar a sua lucidez

Com amizade

António Piedade


De Ana Maria Lourenço a 23 de Setembro de 2009 às 11:30
Minha boa amiga
Desculpe a minha ausencia do blog mas tive
um precalço na minha vida
estive internada no hospital porque tive um
problema grave no coração
mas agora - parece que já estou melhor.
Chatices, como diz o meu marido.
Mas enfim cá estamos na rotina do dia a dia mas
em casa, Graças a Deus.

E a minha amiga como está?
Pelo que li em comentarios - parece que consigo
a saude também não anda bem.
Cuide-se minha Senhora se não nos cuidarmos
é bem pior. Eu tenho um medo terrivel da dor
fisica. Fico arrepiada só de pensar.
Acredite que simpatizo muito consigo e gosto
imenso do seu blog.
Hoje tem aqui um artigo excelente que que
continua actual.
Gosto da actualidade que tem o seu blog -
mesmo que sejam textos com 20 anos.
Por isso e tudo mais - P A R A B E N S!

As suas melhoras.

Ana Maria Lourenço


De Hélio Araújo a 23 de Setembro de 2009 às 11:33
Muito bom dia
aqui neste blog fantastico.
Gosto do tema de hoje e concordo consigo.
A sua lucidez é fantastica.
Surpreende-me sempre pela positiva.
Gosto da forma como olha a politica e a forma
como defende a sua opinião.
Parabens por este artigo.
Bem haja

Hélio Araújo


De Cacilda Oliveira a 23 de Setembro de 2009 às 11:37
O seu blog é encantador.
Aprecio muito as suas poesias mas ultimamente
não tem aqui colocado nenhuma.
Posso pedir que publique uma para eu ler.
É que são tão lindas e identifico-me tanto com
elas.

Obrigado
Cacilda Oliveira


De Kiko Maciel a 23 de Setembro de 2009 às 11:42
Oh tia que fixes
que são este bonequinhos a dançar.
Gostei.
Aliás eu acho sempre que a minha tia escreve
maravilhosamente - eu amo as poesias suas -
e depois tem sempre fotos excelentes e os
textos ficam soberbos (como diz o meu Pai
quando os lê).
Pois o Pai e a Mãe também vêm cá espreitar
pois querem saber quem é esta tia que eu
arranjei e que está sempre a falar de si.
Prometeram-me levar a Elvas para eu a
conhecer. Deixe lá ver quando cumprem a
promessa!
Agora o meu Pai está em Italia a trabalho.
Se levar muito tempo meto-me numa
camioneta e vou buscar esse beijinho doce.

Beijinhos tia querida

Kiko


De Augusta Silva Torres a 23 de Setembro de 2009 às 20:39
Minha cara amiga
Mais um texto dos que muito me agradam.
Sabe que a sua forma de abordar estes assuntos
politicos me agradam muito.
É essa sua forma tão especial de comunicação
que atrai quem lê.
Essa sua originalidade no contar, na forma de se
expressar, na forma de contar o que entende.
A sua lucidez é uma coisa surpreendente.
As suas palavras andam na minha cabeça
de uma forma inesquecivel.
Gosto e pronto (como dizia o meu netinho).

E essa saude como está?
Espero e desejo que melhor.
Mesmo de longe acredite que não me esqueço de
si, a minha Amiga Maria José que tem um blog
mafnifico.
Um beijinho amiga

Augusta Silva torres


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@