Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Mais de 100 anos depois…

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1981 – 10 de Março de 1989

Mais de 100 anos depois…

      

Deram-lhe por nome quando nasceu – Maria Carlota.

Aos 4 anos, quando às outras crianças é costume dar bonecas e brinquedos, Maria Carlota recebeu de presente um piano, no qual, com essa idade, tocou em publico pela primeira vez.

Correu o tempo e a vida.

Maria Carlota fez-se rapariga, mulher, casou, teve filhos, netos, saiu do mundo dos vivos mas, deixou em quantos a conheceram a lembrança das suas qualidades pessoais e do seu talento nato de pianista.

Mais de 100 anos depois, numa acta da Câmara Municipal de Elvas lê-se:

 

“No cumprimento da vontade expressa por seu Tio Plínio Octávio de Santana e Silva, que desejava perpetuar a memória de sua Mãe, Senhora Dona Maria Carlota Ferreira de Santana e Silva, nascida em Elvas

 em 11 de Janeiro de 1870, a Senhora Dona Maria José de Abreu e Silva Caldeira, fez entrega à Biblioteca-Museu da cidade de Elvas, do piano que pertenceu a essa distinta pianista elvense, onde, com quatro anos de idade realizou o seu primeiro concerto musical.

Com ele se irá dar início à fundação da Escola de Musica nesta cidade

Elvas, Fevereiro de 1989”

 

… E no dia 20 de Fevereiro de 1989, a Senhora Dona Maria Amélia Dias, às 10 horas da manhã, recebe os primeiros alunos da Escola de Música de Elvas, que timidamente fazem ressoar as teclas dum piano antigo, com uma história feita de Amor e ternura, começada num passado já distante, sob os afagos de uns dedinhos de criança…

 

Maria José Rijo

 

estou: Mais de 100 anos depois…1989
música: Mais de 100 anos depois…- 1989

publicado por Maria José Rijo às 23:18
| comentar | Favorito
partilhar
6 comentários:
De Gilinho a 8 de Dezembro de 2009 às 23:42
Olá minha tiazinha
Estou de regresso da minha viagem, foi esgotante e
lavou a minha alma que estava negra...
Sabe quando cheguei a casa toquei o berrante que
quem estava a dormir acordou de repente e o Senhor
meu Pai caiu da cama com o susto, acredita?
Pois foi.
Hoje no dia de Nossa Senhora deixo aqui um beijinho
enormeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee para si minha tia

Beijinhos

Gilinho


De Maria José a 9 de Dezembro de 2009 às 16:15
Querido: - há muitos anos um médico, enternecido, tratava por: - minha senhora menina, ou, minha menina senhora a recém casada que então eu era.
Ao ler - hoje - o seu comentário , pensei que também frente às agruras da vida o "meu" Gilinho , graças a Deus, ainda é : - um Senhor Menino - ou , um Menino Senhor - de coração aberto à Esperança
Um beijo
Tia Zé.


De Aristeu a 8 de Dezembro de 2009 às 23:46
Já vi que o Gilinho hoje foi o primeiro.
Pois foi mesmo verdade - entrou em casa e tocou o
berrante - cai mesmo da cama com o susto.
A Mag levantou-se de um salto e o Senhor Luciano diz
que está surdo.
Este rapaz está mesmo isto que se vê.
Parece que voltou com toda a garra.
Também querodeixar aqui um beijinho muito especial
daquela criança que por vezes sonhar que era seu
filho, o filho da escritora Maria Jose Rijo.
Um beijinho deste dia especial - dia da Mãe neste
dia de nossa Senhora.

Beijinhos tia

Aristeu


De Maria José a 9 de Dezembro de 2009 às 16:36
Meu Querido
Passei a manhã do dia de Nossa Senhora da Conceição - depois da missa que foi transmitida de Vila Viçosa - com a solenidade e beleza do costume , a dar um "cheirinho" de Natal à nossa casa.
Pensei imenso em vós durante a celebração, e creiam que estiveram comigo na contemplação de Nossa Senhora e nas minhas orações.
Se a ternura das vossas palavras já tanto me acompanha que bom seria gosar das vossas companhias.
Esse sonho, embora Elvas seja distante talvez não fosse impossível
Beijinhos - Tia Zé


De Gustavo Frederich a 8 de Dezembro de 2009 às 23:51
Com este texto bonito

deixo eu aqui um beijinho especial para uma
mulher tão bem tão especial.
Beijinhos para a minha tia neste dia da Mãe.
Gosto muito de si.

Beijinhos

Gus


De maria José a 9 de Dezembro de 2009 às 16:44
Meu Querido
Creia que o considero um homem muito bem educado.Tanto que só refere o que em mim descobre de bom(?) - e nunca ainda lhe ouvi dizer - aquela aborrecida senhora que meteu na cabeça que me quer abraçar antes de ficar gágá !
Realmente , que mais não fosse, só por isso, eu tinha que confessar : - gosto - mesmo - muito de si
Beijinhos - tia Zé


Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 53 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
27
28
29
30


.posts recentes

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@