Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

As novas fábulas

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1.762 – 30 N0vembro de 1984

As novas fábulas

 

Toda a gente sabia como o lobo falara ao cordeiro no dia em que, por sorte, por sorte de um azar do outro, se encontraram a beber no mesmo fio de água.

              

-- Dissera então o lobo ao inocente e assustadíssimo cordeiro: - não me turves a água!

-- Eu? – Balira o coitado, tremendo - como o poderia fazer, senhor lobo, se o riacho corre de vós para mim?

              

-- Atrevido! – Retorquiu soberano o poderoso lobo com possessa indignação. – Se não foste tu, foi por certo o teu pai, que é mais velho – e, com tal pretexto – “por razão” comeu o tenro anho…

 

Os lobos, os cordeiros, os corvos e as raposas e cegonhas das fabulas já não me ameaçam. Nem assustam ninguém.

Então por demais sabidas de cor, como as fabulas.

Agora, os poderes que nos ameaçam, não têm rosto. Ocultam-se por detrás de siglas.

E.D.P. – por exemplo.

Faz assim:

Foste fiador do fornecimento de energia eléctrica para casa dum amigo?

Certo.

O teu amigo morreu? – Tens o direito a pêsames.

Aqui ficam.

Não te passou pela cabeça participar a triste ocorrência à EDP?

Novo azar e má sorte para ti.

É que, agora, 5 anos depois de já não teres o teu Amigo, porque a pessoa que ocupou a casa que foi dele, não passou o contador para o seu próprio nome – cabe-te a ti – pagar 8 a 10 contos de luz que esse novo inquilino consumiu e ficou a dever.

Porque não te previnem logo que a situação de débito se criou no primeiro mês?

 

-- Pergunta ao lobo da fábula!

 O que não perguntarás – porque já sabes – e sobre ti pesa, é a ameaça de que: - ou pagas, ou no prazo de 10 dias quem fica às escuras és tu – tu, que até tens o jeito de ter as contas em dia!

-- Serias capaz de imaginar melhor actualização da velha fábula?

-- Serias?

Todos sabemos que não – nós, os que pagamos não temos imaginação para tanto!

Porem, o caso dá para pensar e… prevenir contra os ridículos desta louca burocracia (Só burocracia?) que se não fosse cruel como o lobo…

- Apenas faria rir.

 

Maria José Rijo

 

estou: As novas fábulas - 1984
música: As novas fábulas - EDP

publicado por Maria José Rijo às 20:41
| comentar | Favorito
partilhar
4 comentários:
De Amilcar Martins a 2 de Janeiro de 2010 às 00:03
Bem visto
Realmende ainda acontecem casos do género a
Edp tem destas coisas bonitas...

Sempre bem vistos os seus artigos e espero
que 2010 lhe traga muita inspiração para que
possamos ler artiguinhos de 2010.
Deste seu e muito admirador

Amilcar martins


De Lucas Marquês a 2 de Janeiro de 2010 às 00:07
Apesar de serem um pouco antigos os seus artigos
devo dizer que estão sempre actualizados.
Mas deixe-me que lhe diga que tenho como desejo
ver aqui artigos actualizados deste ano novo.
Sei que terá mais que fazer mas se tiver
tempinho...
Deste seu visitante leitor de todos os dias
Lucas marquês


De Dolores e Avelino a 2 de Janeiro de 2010 às 00:11
Minha tia querida
BOM amo Novo.
Que o 2010 lhe traga muita saude e muita
disposição para escrever aqui...
Eu sei Tia que estão todos a pedir para escrever...
e eu também gostaria de ve-la aqui com toda a
força a escrever coisas lindas e novas - é que já
tenho saudades de ver textos actuais.

Por aqui cá vamos indo como Deus quer...
Muitos beijinhos
Ah e também para a sua mana que estará aí
consigo - acertei???

Muitos beijinhos para ambas
Desta sobrinha

DOLORES


De Julião a 2 de Janeiro de 2010 às 17:40
Minha senhora
Eu e o nosso amigo Luciano temos falado e
comentado imenso sobre a sua pessoa e os seus
artigos.
devo dizer-lhe sinceramente, que este rapaz aqui,
sempre gostou imenso do que escrevia e escreve.
Recordo que algumas vezes, no banco de portugal
ter sido atendido pelo saudoso José Rijo, uma
simpatia e sempre me facilitou a vida.

O nosso amigo Luciano é um apaixonado por este
blog e por todos o tipo de escritos que aqui estão.
Uma boa parte da vizinhança também gosta e vê e
lê.
Eu e a minha florzinha adoramos, agora ela também
declama a sua poesia.

Boa amiga desejamos que neste 2010
volte a escrever e a mostrar-nos o seu potencial
de escritora fascinante.
Com um abraço e desejos de Feliz 2010.

Julião e Florzinha
(cá da casa do Luciano)


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@