Segunda-feira, 8 de Março de 2010

Com água no bico

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1754 – 5 de Outubro 1984

Com água no bico

 

- “Faze o bem – não olhes a quem”

Quem não sabe e acredita neste aforismo popular?

- “Quem semeia ventos – colhe tempestades”

Outra verdade indesmentível – que toda a gente conhece.

- “Trabalha e cria – terás alegria”

- “Não vá o sapateiro além da chinela” !

- “Estende-te à medida do lençol” – ou – “à medida do teu pano”

 

Sei lá! Sei lá, que mundo de conceitos da ciência de viver, o povo, resumiu de forma mais ou menos poética em pequenas frases de decorar, e mais fáceis ainda, de entender, como mensagens de sabedoria empírica que se foi destilando na experiência de séculos.

Os ditados populares surgem-nos assim como uma espécie de “enciclopédia verbal” que de geração em geração, se foi herdando e enriquecendo e, que, apesar de todas as alterações que o tempo introduziu na vivência das pessoas – não perderam força e significado – talvez porque são descendentes directos de dois conceitos eternos de vida – o Bem e o Mal.

Porém, um dos rifões que sei – talvez para criar a excepção necessária para a confirmar – ainda a escapar-se um pouco da regra – reza assim:

- “Com o teu amo não jogues as peras!”

Tanto quanto entendo, isto significa que os poderosos, os que detêm o mando, têm sempre razão e que, por tal, deverão sempre deixar-se ganhar.

Julgo que foi por achar este pensamento ultrapassado que a ideia de democracia germinou para ensinar regras novas para o jogo. Agora, já poderá dizer-se:

- joga as peras com o teu amo.

Joga e luta para ganhar se a razão estiver do teu lado.

Ora, nos velhos adágios populares sempre se recomenda:

- “Remenda o teu pano que chegará ao ano! Torna a remendar que tornará a chegar”…

- “Quem guarda acha”! – “Quem poupa tem”… - e, por aí fora, tudo é prevenção e cautela na sabedoria popular e só – em saúde – se recomenda: - "Vão-se os anéis, fiquem os dedos!" e ainda porque:“Pai impertinente faz o filho desobediente”! .

Fica-nos a certeza de que séculos e séculos de experiencia acumulada garantem esta verdade:

      

“Voz do Povo – Voz de Deus

Quem tem cuidados não dorme”

Também o povo garante

- Se “isto leva água no bico”?

Quem for tolo que se espante!

 

Maria José Rijo

 

estou: Com água no bico - 1984

publicado por Maria José Rijo às 22:16
| comentar | Favorito
partilhar
6 comentários:
De Gustavo Frederich a 9 de Março de 2010 às 01:28
Minha querida tia
Desculpe a minha ausencia.
Não me esqueci de si nem por um instante
mas estive muito doente no hospital.
Uma hepatite apanhou-me de surpresa e quando
vi... foi tarde.
Agora, Graças a Deus já me sinto muito melhor
e com mais força para voltar.
Estou em Pietrelcina , mas pretendo ir passar
uma semana com os meus amigos no
Tibet.

E a tia como se encontra?
Espero que esteja bem. Desejo que não esteja
triste. Recorde-se que sorrir é por si só uma
terapia utilissima para nos sentirmos melhor.
A Primavera está a chegar e as suas árvores
preferidas vão florir. Neste momento não me
recordo do nome - das que têm flor cor-de-rosa.
É bom viver - aprendi consigo - nestas paginas
de vida.

Tenho pensado muito em si e sentia muita
saudade de vir ler o seu blog.
Cá estou e para regressar mais vezes.
E já agora
não tem por aí nenhum poeminha escondido
para o seu sobrinho Gus?

Muitos e muitos beijinhos tia
Gosto muito de si

Gus


De maria José a 11 de Março de 2010 às 20:43
Querido Gus
Foi bom voltar a saber de si, embora tenha que lamentar , ainda mais,que tivesse sido a falta de saude a afastá-lo.
Alegra-me sabe-lo bem e, se é permitido a uma velha tia meter o nariz onde não é chamada, peço-lhe que faça bastante repouso e fique atento à alimentação. Falo por experiência própria porque foi assim que me livrei dum exemplar desses causado por medicamentos.
Estar entre amigos conforta a alma.Desde que se cuide vai ser bom viajar. Morasse eu no Tibete que disputaria a sua companhia.
Peço muito a Deus pelos meus amigos e, bem gostaria de recuperar um pouco daquele "clima" interior que fomentou o nascimento deste blog para corresponder como me merecem à estima que tenho
recebido desta família de afecto que então nasceu.
Confiemos na Primavera!
Ela não tarda e, como a alegria é sempre bem vinda
Beijinhos de todo o coração - tia Zé


De Xavier Martins a 9 de Março de 2010 às 01:29
Mais um artigo
muito interessante.
Mais um que toca num tema especial.
O mundo das palavras.
Parabens sempre

Com muita amizade

Xavier Martins


De Maria José a 11 de Março de 2010 às 21:04
Xavier Martins
Não sei , meu amigo, como lhe dizer o eco que faz no meu coração a sua fiel presença.
Não é muito do meu temperamento lamentos ou depressões, nem sequer falta de coragem.
Para ser mais exata, não tem sido, até agora.
Talvez por isso ande agora a tentar familiarizar-me com esta pessoa que - ainda não entendo bem - que pela primeira vez na vida toma ajuda para dormir e, perdeu o jeito de agir sem adiar e tornar a adiar o que desejava fazer .
Coisas da idade? - olhe que não!
De solidão - talvez.
Um abraço grato
Maria José


De Aristeu a 9 de Março de 2010 às 01:34
Tiazinha
E como está aminha tia?
Ainda bem que retomou o ritmo, sem si on-line
nem nos apetece abrir a net.
O seu blog é muito interessante, um lugar de
cultura e aprendizagem.
Os comentarios que dizem que os seus artigos
são tomados como referencia para trabalhar
em aulas, quer dizer que os professores
consideram a forma como a tia escreve.
Nada de novo para mim. Acho que deveriam
escolhert mais textos pois são diversificados
e sempre com muito interesse.

Obrigado tia
Gosto muito que tenha este blog on-line.
A tia e a sua forma de sentir bem merecem.
Muitos beijinhos
e grato por tudo.

Aristeu


De Maria José a 11 de Março de 2010 às 21:51
Querido Aristeu
Tanta coisa já aconteceu depois que quase perdi o jeito de vir aqui falar convosco!
Sei que me aceitam mesmo assim embora sintam - como eu própria sinto - que não é "bonito" tanto silêncio. Digo bonito, porque me envergonho de reconhecer que pode até parecer falta de delicadeza.
Porém - não é o caso.
Acontece que este realejo que me adicionaram, logo.logo não resolveu de imediato,como se pensava todos as mazelas. Resultado : algumas alterações profundas nos meus hábitos - velhos hábitos - tornaram-me aos meus próprios olhos como que um ser diferente com preocupações que ainda não assimilei ao ponto de me permitirem retomar a minha forma solta e despreocupada de estar na vida.
Às vezes penso que precisava dum banho de alegria
Mas...que spa tem tal receita!
Esperemos que a Primavera traga sol e nos faça esquecer as catastrofes,os desastres , as perdas de familiares e amigos e tudo o mais que nos tem andado a atormentar ou, que pelo menos, a desproporção que se obtem comparando-os com as nossas mágoas nos leve a exigir menos da sorte.
E... basta de lamúrias!
É sempre bom saber de vós , das vossas esperanças da vossa amizade e achar doçura nas lembranças que nos atam a um passado que recordamos com saudade - beijinhos - tia Zé


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@