Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Meus sonhos

.

Minha Gente: - computadores "do contra" e obrigações indeclináveis têm impossibilitado a nossa presença regular neste nosso ponto de encontro.
Como não vos posso deixar aqui um braçado de flores destas que, nesta época do ano,fazem do Alentejo uma das mais grandiosas paletas de cor que se possam imaginar - deixo-vos mais um dos meus apontamentos -
Os reis, ofereceram oiro, insenso e mirra , os pastores lã dos seus rebanhos - eu, trago-vos palavras - é quanto tenho.
.......................................


Meus sonhos


.........
Meus sonhos,
sou eu, por acontecer
no tempo vivido,
na luta por ser
Meus sonhos, são pássaros
que mal ganham asas
se soltam dos ninhos
e, mesmo aos baldões
desbravam os ares
procuram caminhos
Se fora a Vida
a ter-me sonhado
por breve que fora
o instante vivido
já não era sonho
tinha acontecido.
.
Um abraço

 .

 Maria José Rijo

 

    

estou:
música: Poema - Meus Sonhos

publicado por Maria José Rijo às 00:03
| comentar | Favorito
partilhar
7 comentários:
De Gustavo Frederich a 28 de Abril de 2010 às 02:51
Minha queridissima tia
Como eu a compreendo - afinal de contas estas
tecnologias são muito boas - levam a nossa poalavra
até longe - cruzando ventos, mares de nuvens
oceanos e gentes do outro lado do mundo.
É bom mas quando "inguiçam" é o que se vê.

Mas mesmo assim é bom estar aqui neste seu
belissimo cantinho.
Devo dizer-lhe que o seu poema de hoje me
derrete a alma.
ADOREI minha tia - digam lá o que disserem
mas para mim é como saltar de nuvem em nuvem
porque me mostra uma imagem da minha tia -
uma imagem de alma, de uma alma tão grtande
que abarca um sem fim de "longes".
Gosto imenso da sua forma de escrever poesia.
É de uma pureza, e profundidade que me leva
por caminhos que até desconhecia dentro de mim.
Gosto da sua poesia porque ... porque os adoro.
<obrigado tia por mais este que não só está na minha colecção como já o sei de cor para o poder repetir - como uma oração. Sempre gratissimo Do seu sobrinho GUS


De DOLORES a 28 de Abril de 2010 às 02:54
São sempre lindas as suas palavras tia.
Nós cá deste lado só temos de agradecer o que
está on-line. Seja ele actualizado em cada dia ou uns
dias depois.
Não se preocupe minha tia.
Muito obrigado ADOREI este seu lindo poema.
O Avelino também gostou muito.
è uma poetisa de mão-cheia - como diria a minha
sogrinha.

Fique bem tia - fique com Deus.
Obrigada SEMPRE

Estamos todos bem.

Mil beijinhos
DOLORES


De Xavier Martins a 28 de Abril de 2010 às 02:58
MInha Senhora
Lindos são também os seus poemas.
Gosto da sua forma de escrita, seja ela Prosa ou
Poesia.
Ler maria José Rijo é um privilégio.
O Jornal está bem mais pobre sem as suas crónicas
embora eu - que já não o compro - prefira o seu
blog e espero sempre novos artigos - escritos
apenas para este seu blog.
Quem sabe.
Talvez um dia.

Com muita amizade

Xavier Martins


De Gisa a 29 de Abril de 2010 às 02:10
Queridissima tia
Que maravilha de poeminha.
ADOREI - ADOREiiii
Adoro o que conta em cada poema, a forma
como fala dos sentimentos.

Só não queria que estivesse triste.
Gosto muito de si minha tia.

Muitos beijinhos
da sua sobrinha

GISA


De Hélia Pereira a 29 de Abril de 2010 às 02:17
MInha senhora
Leio todos os dias o seu blog - mesmo quando não está
actualizado - mas isso não é problema porque
é um blog grande e tem imensa variedade de
trabalhos - ADORO as suas poesias - os seus
artigos poeticos - e todos os livros que aqui
nos mostra .
Continue por favor a mostrar-nos aqui - os
seus artigos.
Bem haja por este belissimo blog.
Os meus Parabens.
Gostei particularmente deste poema.


Com muita admiração
Hélia Pereira


De K I K O a 29 de Abril de 2010 às 02:20
OLá Tiazinha

O seu KiKo chegou...
~
Hoje quando vi o poema fiquei muito contente.
Está muito bonito e amanhã vou levar cópia para
o meu prof de Português e de filosofia - que
lêm de vez em quando o seu blog.

Eu sei que eles vão gostar.
Os meus pais tb gostaram.

Mil beijinhos tiazinha
Obrigadinho por este poeminha


K I K O


De Flor do Cardo a 30 de Abril de 2010 às 22:22
Cara Maria José
Espero que consigo tudo esteja a correr melhor.
Nós por cá vamos andando na Graça de Deus estamos
muito contentes com o próximo nascimento das
meninas - está tudo previsto e imagine esta delicia
para o dia 10 de Junho ou seja dia de Camões.
O Sinfrónio está muito contente também. Sabe
que ele agora comprou um trombone e passa o
tempo a tocar e é um ruido que me deixa surdo...
eu acho que até já me sinto surdo - daqui a pouco
tenho de comprar um aparelho.
Veja-me só esta decadencia...

Feliz fim de semana e que tenha um sábado
muito especial.
Um grande abraço

Luciano


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@