Terça-feira, 1 de Junho de 2010

A Kika

..
A Kika, como se vê, gosta de computadores.
Pedi-lhe que escrevesse uma saudação aos nossos
amigos - deitou-se e ficou a olhar para mim,
com alguma preocupação
 nos lindos olhos azuis.
estou: a Kika

publicado por Maria José Rijo às 00:57
| comentar | Favorito
partilhar
10 comentários:
De GUS a 1 de Junho de 2010 às 01:24
LINDA - Linda a sua KIKA.
Uma gRomeu e Juatinha Siamês.
Antes dos Bosques tive um casal - Romeu e Julieta,
mas depois apaixonei-me pelos Bosques e desde então
só tenho tido desses.
Mas deixe-me contar-lhe.
.
Acredita-se que a origem exata da raça seja o Sudoeste Asiático, mais especificamente o Sião (atual Tailândia), onde eram tidos como o gato da realeza e mantidos em templos sagrados. São conhecidos naquele país, onde são uma de várias raças nativas, como Wichien-Maat ou Maas (วิเชียรมาศ, "Diamante-Lua"). De lá foram levados para a Inglaterra, em 1884, de onde se espalharam para outras partes do mundo.
-
Pelagem
Curta e aderente ao corpo, textura fina, mas densa e brilhante.
-
Cor
As cores podem variar da seguinte forma:

Corpo: branco (enquanto crias), branco sujo ou mesmo creme.
Extremidades: castanho muito escuro (quase preto), cor de chocolate, e raramente azul (acinzentado) ou lilás (acinzentado).
As características mais marcantes são as zonas de coloração mais escura, que cobrem a máscara, orelhas, pernas, patas, cauda e no saco escrotal (no caso de ser um macho). Essas zonas, também chamadas de "pontas", "marcações", "marcas" ou "sinais" e são identificadas com o termo inglês adotado universalmente: points ou colourpoints. A cor do point contrasta com a do resto do corpo que é branco ou sombreado.

As cores mais escuras resultam de uma mutação numa enzima, a tirosinase, envolvida na produção de melanina. Esta enzima mutada é sensível à temperatura, o que quer dizer que só é activa nas zonas mais frias (por norma as extremidades) ficando essas áreas escuras porque só é produzida a melanina nessas regiões. Mais recentemente têm sido apresentadas outras variações.
-

Corpo
O siamês tem um corpo longilíneo, de porte médio, com membros posteriores longos e finos, levemente mais altos do que os anteriores; pés pequenos e ovais; musculatura forte.

O siamês moderno deve ter a cabeça em forma de triângulo perfeito - larga na altura dos olhos e menor na ponta, na direção do queixo, com contornos delicados; pescoço alongado; orelhas de base larga terminadas em ponta; nariz longo e recto como uma continuação da fronte. Os olhos são oblíquos em forma de amêndoa, inclinados na direção do nariz, e são de cor azul.

A cauda é longa, fina, em forma de fuso, pontiaguda na extremidade, mas a casos que a cauda é peluda seguindo as características de seu corpo
-
COMPORTAMENTO
Principalmente, no período dos cios, emite miados e uivos pouco graciosos, semelhantes aos de uma criança recém-nascida. A elegância do corpo e a graça dos movimentos conquistaram para o siamês o título de "príncipe dos gatos" (por Fernand Méry), mas é o miado forte e a personalidade incomum que realmente o distinguem. Em relação ao dono, ele se comporta mais como um cão do que como um gato - pode passear atado numa coleira e chega a exibir o comportamento típico de "ir buscar". É fiel, ciumento e adora ser acariciado, especialmente na zona do pescoço. Como todo gato, ele, às vezes, age de modo estranho, num instante é capaz de passar da maior frieza às mais vibrantes expressões de afecto.

A fêmea requer cuidados especiais. No cio, ela fica quase histérica. Pode rolar pelo chão, gemendo, ou correr pela casa, rasgando e arranhando tudo o que encontrar pela frente. Ela deve acasalar mais cedo possível. Um mês depois do acasalamento, as suas tetas começam a inchar e os filhotes podem ser sentidos no seu ventre. Eles nascem brancos e vão mudando de cor à medida que crescem, são muito brincalhões, preguiçosos e carinhosos.
-
Tratamentos
Escovação cotidiana da pelagem. É necessária uma escova de dureza média, que possa tirar os resíduos e a poeira, mas sobretudo os chamados "pêlos mortos", bastante numerosos no período da muda. Posteriormente uma escova mais macia para alisar a pelagem e mantê-la espectacular.
-REPRODUÇÂO
A fêmea atinge a puberdade antes das outras raças. Com cinco meses tem o primeiro cio e corre o risco de ficar prenha. As ninhadas, quase sempre numerosas, apresentam filhotes quase brancos, sendo que a cor se desenvolverá, escurecendo, gradualmente, durante a infância. Apesar de adoecer mais facilmente do que as outras raças, o siamês, normalmente, tem vida longa, podendo chegar aos quinze anos e, às vezes, a


De GUS a 1 de Junho de 2010 às 01:27
A fêmea atinge a puberdade antes das outras raças. Com cinco meses tem o primeiro cio e corre o risco de ficar prenha. As ninhadas, quase sempre numerosas, apresentam filhotes quase brancos, sendo que a cor se desenvolverá, escurecendo, gradualmente, durante a infância. Apesar de adoecer mais facilmente do que as outras raças, o siamês, normalmente, tem vida longa, podendo chegar aos quinze anos e, às vezes, até aos vinte anos.
-
PROBLEMAS DE SAUDE
Saúde ruim, obstruções nasais, má formação da parte inferior do focinho que é curto, bochechas largas, cabeça com predominância excessiva de marrom, membros fracos, robustez ou magreza excessiva, manchas no ventre ou olhos de cor que não seja azul e estrabismo excessivo, cauda curta em forma de gancho, pés brancos e calculos na bexiga, são muito comuns. O siamês sofre muito de complicações nos rins e pode ter dificuldades para urinar o que requer um acompanhamento do veterinário com prescrição de remédios injetáveis.

---


Querida Tia estive a informar-me melhor sobre a raça
e aqui tem algumas indicações.
Espero ter ajudado algo.
Desculpe o exagero do comentario mas para
dizer tanto... tinha de ser assim.

Muitos beijinhos do seu

GUS


De Maria José a 3 de Junho de 2010 às 19:33
Querido Gus
aqui no Alentejo, costuma dizer-se:- quem não tem cão, caça com gato.
Desta vez assim aconteceu.
Encontrei no elevador, uma vizinha, recente, que nem conhecia e,nem sei como, nem porquê, falamos de gatos e ela gentilmente, ofereceu-se para me dar um. Aceitei encantada, e cá está.
É totalmente diferente dos "meus Bosques", mas cá está e como a ideia desta companhia, até foi de receita médica esperemos que seja um antidoto eficaz contra a solidão .
Obrigada pela ajuda que me deu elucidando-me com as características desta raça. Embora a kika, não seja pura, é muito útil conhecer todos esses dados, até porque as minhas dúvidas em relação a esta "presença" cá em casa se filiam todas no pavor que eu tenho de ver sofrer até os animais.
Por enquanto tudo vai bem e o futuro a Deus pertence.
Obrigada também por ter ficado contente com o meu regresso ao jornal.
Não será como foi... mas, como não se volta ao passado, será como poder ser.
Beijinhos grandes - tia Zé


De Xavier Martins a 1 de Junho de 2010 às 01:34
Belas as fotografias da sua Kika.
São formidaveis.
É uma gatinha linda.
Gostei imenso do comentario do Gus, é bem
elucidativo e tem sempre comentarios excelentes.
Escreve muito bem. Tam o dom da escrita.
Parabens Gus.

Parabens minha Senhora que tenha muita saude e
alegria para se alegrar com esta sua companheira.

Um abraço

Xavier Martins


De KIKO a 1 de Junho de 2010 às 01:39
Ah
mas que coincidencia minha querida tia.
Isto é por saudades minhas. Não é??
Arranjou uma linda gatinha e usou o meu nome...
KIKA .
Fico mesmo muito contente pela coincidencia.
KIKO e KIKA
Ehhh ehhh ehhh ehhh

Obrigado tia por sentir a minha falta aqui no seu
cantinho - mas estive doente - no hospital e não
deu pa vir aqui.
Agora ja tou bem melhor, ja tou em casa e vamos
andando....

Muitos beijinhos tia querida
Felicidades para a sua gatinha e pa si.

KIKO


De Maria José a 3 de Junho de 2010 às 20:06
Kiko querido
Creia que depois de termos dado à gata o nome de Kika, também pensamos no seu "petit nom", mas, aconteceu que a bichana chegou no dia do aniversário de minha sobrinha Francisca, e, daí, que com uma cajadada se tenham apanhado dois coelhos.Ela , também achou a ideia engraçada.
Pensei que a sua ausência se ficasse a dever a exames ou coisa semelhante. Pena que tenha estado doente.Espero que não tenha sido nada de grave e acredite que ficarei muito feliz quando me disser que já está plenamente recuperado.
Deixo~lhe muitos beijinhos com a maior ternura
Tia Zé


De Maria José a 20 de Junho de 2010 às 19:57
Querido Kiko
O Kiko está bem?
Não se sinta na obrigação de escrever. Quero apenas dizer-lhe que como há tempo contou ter esta doente, fico preocupada quando " desaparece".
Que sejam umas belas férias a encher os seus dias é o que lhe deseja a tia


De ARISTEU a 1 de Junho de 2010 às 01:45
Oh mas que maravilha de gatinha
Que linda e as fotografias estão excelentes.
Foi a sua Paulinha que as tirou. A minha prima??
Pois está de Parabens - e o modelo é muito
fotogenico. Parabens.

E a tia - está bem?
Já sei que o meu Pai lhe contou das telas.
Espero que tenha apreciado a ideia.
Eu amei - esta ideia - aliás era um sonmho antigo
que realizei com este blog - que trouxe até mim
os olhos que me olhavam em criança.
Muito obrigado por ter ajudado a concretizar um
sonho.
Bem haja minha tia querida
Muitos beijinhos

Aristeu


De Maria José a 3 de Junho de 2010 às 20:45
Querido Aristeu
Estou sem palavras frente a uma realidade que me comove , e me surpreende.
Obrigada, não é palavra que chegue para agradecer a alguém que partilha connosco um gesto que também teve com sua Mãe.
Não sei de palavras para momentos assim. Penso que só um abraço que ponha, como diz minha amiga Augustinha, um coração a ouvir outro coração responderia ao que se sente. Depois, fico a pensar como é milagroso o mundo das crianças, e, como nós às vezes, sem querer e sem o saber atropelamos os seus sentimentos e sonhos.
Uma vez,uma sobinhita minha trouxe-me de presente um calhau branco para eu fazer "qualquer coisa"- porque o achou lindo e me achava habilidosa.
Ainda o guardo.Ainda me responsabilza.
Que a sua Mag e o presente de Vida que aí vem, sejam o prémio que o seu coração merece.
Um beijo gande
Tia Zé


De Flor do Cardo a 2 de Junho de 2010 às 17:17
Oh que gatinha fofinha é esta Kika.
Tão engraçadinha e as fotos estão lindas.
Muitos Parabens por esta amiga nova.

Os gatos são realmente muito amigos e dão-nos
muita companhia.
Parece que nos entendem.
Nós na nossa casa sempre tivemos cão, gato e
passaros.
A minha mulher gostava muito de gatos. Tivemos
vários e eles eram sempre chamados de TADEU,
e as gatas de Joaninhas.
Eu sempre gostei muito de cães e tinha dois
Pastores Alemães - o Tarzan e a Janne.
Depois morreram e eu nunca mais quis ter mais
animais . São desgostos para nós - quando
morrem.
Mas são uns grandes companheiros.

Muita sorte com esta sua amiguinha.
Parabens e muito linda.

Com amizade
Luciano


Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 53 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
27
28
29
30


.posts recentes

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@