Terça-feira, 29 de Junho de 2010

Devaneio

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1810 – 8 de Novembro de 1985

Devaneio!

 

Aconteceu-me, por vezes, estar a ler ou a cumprir qualquer tarefa de acaso, e ter a telefonia ligada, muito baixinho, sem ter consciência sequer, do que estão emitindo.

Na maior parte das vezes os programas, assim, fazem aquele “ruído de fundo” – que nos dá a sensação de “casa viva”, no meu caso, por exemplo, me ajuda a trabalhar. De certo modo recria a atmosfera dos velhos tempos em que os sons de louças, talheres ou alguma modinha trauteada – chegavam vagamente até nós – vindos lá do fundo do quintal ou até da cozinha.

E, tal como nesse tempo acontecia com alguns cheirinhos particulares que se insinuavam pela casa toda e despertavam a nossa curiosidade, a ponto de largar e ir ver… – agora, por vezes – é uma palavra, uma canção, uma referencia - que se impõe e também nos faz parar e prestar atenção.

Foi assim outro dia, com um programa de Paulo Lavadinho sobre Elvas.

Ouvi! Ouvi! Atentamente porque o programa teve interesse e porque me cantou cá dentro, o gosto de escutar o Dr. Amílcar Morgado a falar sobre história local.

Já aqui há tempos, nos tínhamos regalado a aprender, escutando-o, nas transmissões de domingo, quando falou de arquitectura militar em que Elvas é tão rica.

Foi bem acertado o Paulo Lavadinho valer-se de tão boa companhia, para falar do nosso burgo.

Quando o programa terminou, apeteceu-me ligar para o Emissor a pedir:

-- Porque não intercalam pequenos apontamentos sobre a história local, entre os discos de canções?

….. E a quem, nos dias de feiras e mercados, enche as ruas de musica e anúncios diria:

-- Porque não aproveitam para, de quando em quando, dizer:

-- “Atenção! – Pare, escute e olhe e sinta que vive neste exacto momento, o privilégio de estar gozando do encanto duma cidade ímpar, que… (estas reticências seriam preenchidas com breves noções de

história de Elvas, escritas pelo Dr. Amílcar Morgado, com o saber e entusiasmo que se lhe reconhece).

Fico a pensar se: - tal como o cheiro das maçãs assadas ou da canela sobre o arroz doce ainda quente nos chama à beira do fogão, muita gente não iria com surpresa, descobrir coisas que tantas vezes terá olhado – sem ver!

 

Maria José Rijo


publicado por Maria José Rijo às 16:42
| comentar | Favorito
partilhar
10 comentários:
De Xavier Martins a 1 de Julho de 2010 às 01:22
Belissimo texto como sempre.
Gosto muito de ler - por vezes reler - os seus
artigos. alguns já conhecia de leituras antigas
- outros não conhecia
Mas é um prazer poder ter - assim - acesso a
todos os seus artigos.
Uma maravilha que mereciam ser publicados em
livro.
O Jornal deveria fazer-lhe uma surpresa como
esta de juntar / escolher os mais belos (dificil
escolha diria eu) - mas era uma ideia muito
agradavel para quem gosta de ler e reler.
A minha mulher gosta em particular
das gavetas da memoria.

Os nossos Parabens
seu amigo

Xavier Martins


De Maria josé a 1 de Julho de 2010 às 21:02
Meus Queridos Amigos - o calor anula-me completamente. Felizmente hoje o dia apesar de quente foi mais suportável e já me permitiu arrumar as malas. Assim, mais tranquila vim aproveitar este resto de tarde para estar um pouco convosco, agradecer a fiel companhia no blog e prometer que da Manta -Rôta, se Deus quiser, havemos de ir continuando o nosso contacto .
Deixo-vos um abraço grande.
maria José


De DOLORES a 1 de Julho de 2010 às 01:26
MInha querida tiazinha
estamos agora um pouco mais calmos graças a Deus.
a nossa menina já está em casa e tem um novo
tratamento - e estamos muito esperançados desta
vez.
E a tia como está?
Suponho que terá muito calor. Elvas deve de ser
muito quente. Não é?

Tia querida
Muitos beijinhos

Dolores

Ah e por favor cuide-se -- tenha cuidado com o
sol e o calor.
Não se desidrate.
Por favor tiazinha tome as medidas necessárias
e fique com Deus

beijinhos

DOLORES


De Maria José a 1 de Julho de 2010 às 21:13
Meus queridos - penso sempre "naquela" Dolres que estava à espera da meia noite, para ser a primeira na mudança da data a dar sinal de vida.Penso porque de então para cá muitas vezes me pergunto o que foi de nós que permaneceu igual.
Já vivemos - por aqui- tantas emoções em comum que, sem nunca nos termos visto criamos estes laços de amizade que nos fazem viver alegrias, preocupações e tristezas uns dos outros.
É por isso também que estou convosco na esperança de que a Magé, essa menininha querida fique de vez curada de tudo que a atormenta.
Beijinhos para todos vós com a ternura da tia Zé


De KIKO a 1 de Julho de 2010 às 01:29
MInha tão queridaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Tiazinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Estou muito contente
e venho contar-lhe que tive notas belissimas
e assim ganhei o presente dos meus Pais
Vou passar uma semana ao Canadá - em casa
de uns amigos.

E a tia como está???
E a Kika está grandinha e linda?
Ponha fotos dela aqui pa gente ver.
Pode ser tia?? Please.

Milhões de beijinhos
do seu querido
KIKO
K I K O


De Maria José a 1 de Julho de 2010 às 21:27
Querido Kiko
Parabens, parabens, parabens!!
Que feliz me deixou o seu exito escolar. Que bom.
Sei, ainda me lembro, de como eram gostosas as férias, depois da alegria das boas notas.
Viva bem estes momentos e quando voltar ao trabalho e as horas de estudo lhe parecerem longas recorde como é bom colher o que se semeia.
Fico a aguardar notícias da sua viagem. Tenho a certeza de que a Paulinha, que é a madrinha da kika, logo que possa põe online mais focinhitos da nossa engraçada gatinha.
Beijinhos , meu querido e renovo os parabéns que estendo aos pais.
Tia Zé


De ARISTEU a 1 de Julho de 2010 às 01:38
Nossa e minha querida tia
Finalmente cá estou.
Li com muito interesse os seus artigos que Amei.
São Lindos .
Os nossos Parabens.

As nossas lindinhas estão muito engraçadinhas
e nem acredita que o Gilinho comprou uns fatos
de ceifeiras e um dia destes vestiu-as e fez
uma reportagem genial.
O Sr meu Pai - o Luciano - pois então mais os
nossos amigos e tios -- riram tanto que quase
tiveram de ir para o hospital com um ataque de
tosse.
Foi uma preocupação mas agora já estão bem
melhores. Se também deixassem de fumar os
charutos cubanos - era bem melhor - mas não
perdem o vicio!

E a tia
que tal se está a dar com o calorão em Elvas?
tenha por favor, cuidado e proteja-se.
Não se deixe desidratar. Está bem tia???
E a Kika???

Mil beijinhos
Saudades

Aristeu


Ah um amigo meu passou em Elvas e foi ver o
museu de fotografia - daquela exposição de
Camões. Adorou.

Beijinhos
Aristeu


De Maria José a 1 de Julho de 2010 às 21:44
Meus Queridos
Obrigada pelas notícias de toda a família agora enriquecida com essas duas "pessoinhas" queridas que certamente derretem de ternura os vossos corações.
Tenho que rcomendar ao meu Gilinho, Irmão mais velho delas que não lhes tire fotografias de que elas possam não gostar quando forem crescidas. olhe que elas depois ralham consigo e não lhe dão beijinhos.
Veja lá no que se mete!, que com "damas" não se brinca.
Folgo por vos saber felizes e registo as promessas de visitas. Dos Amigos , o que pode ser, diz o ditado, e, dos meus amigos de longe, as promesas já são uma esperança. Obrigada por alimentarem o sonho.
Por aqui, agora está um calor sufocante.
Estamos de pertida para o "Nosso" Algarve, meu amgo Luciano. è o itinerário do costume - Manta Rôta,
A Paulinha depois manda fotos para que mat saudades.
Deixo beijos e saudades para todos e mais uma vez parabéns para a Mag e Aristeu
As meninas são gémeas idênticas, ou não?
São loiras ou morenas?- por favor contem.
Saudades tia Zé


De Gus a 1 de Julho de 2010 às 22:06
Minha querida tia
Desculpe a minha ausencia mas o regresso
ao trabalho - desta vez tem sido - demasiado.
Mas cá estou...
Tia e um poeminha ?
Não arranja nenhum?
Quem sabe - eu espero...

Muitos beijinhos
Ah hoje tenho visitas - a Soraya vem jantar.
Beijinhos

GUS


De Zé de Melro a 5 de Julho de 2010 às 09:32
Ex.ª Senhora:

Tive o atrevimento de citar o seu nome a propósito do arranque do Chorão das escadas do Viaduto e remoção do banco circular de pedra.

Gostaria muito, que não só não me levasse a mal citar o seu nome, como gostaria que por Elvas levasse, nem que fosse por um só dia esta luta ao Linhas de Elvas.

Muito e muito Obrigado!


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@