Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010

UM JORNAL DE HÁ 4 SÉCULOS

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1839 –  30 de Maio  1986

UM JORNAL DE HÁ 4 SÉCULOS

 

Quem nos diria que há quatro séculos já havia um jornal denominado “Gazeta dos Desportos”?

Parece impensável?

Vejamos então:

Será que se admite como possível que qualquer redactor de um jornal não distinga as cidades das vilas ou aldeias do seu próprio país?

Impensável?

 

Pois… quem já leu por duas vezes, em pouco tempo, escrito na Gazeta dos Desportos – vila de Elvas referindo uma cidade que tem, nessa qualidade, mais de quatro séculos de existência, só pode pensar que o dito é, consequentemente, anterior ao século XVI!

Ou não será assim?

Porque, - de duas - uma:

 

Ou há um mínimo de preparação – instrução primária – (onde já se aprende geografia politica que baste para saber quais são as cidades do nosso país) – que se exige a quem escreve em jornais de futebol ou, o doutoramento na matéria vem já de tão longe no tempo, que antes de Elvas ser cidade, o que aconteceu a 20 de Abril de 1513, já este jornal se editava. Apostando nesta hipótese, julgo que o que nos chegou às mãos foi qualquer transcrição ou fotocópia – (moeda mais recente) – de velho e precioso manuscrito! 2, daí que o nosso pasmo seja tamanho quanto a nossa confusão!

 

Naqueles tempos, era usado o pergaminho como hoje se usa o papel.

Só nós sabemos, se, já então para tal se curtia a pele de burro.

Talvez! Porque duas vezes seguidas a mesma imperdoável calinada é qualquer coisa que excede o que é razoável aceitar por lapso! …

 

Maria José Rijo

 .

ATENÇÃO:

Para conhecimento dos interessados, nesta citação parcial:

“… e vendo a grandeza da nossa notável e muito honrada Villa de Elvas, e como a sua povoação e nobreza vay louvoros a D.S.., cada vez em mayor crescimento, povoada de bons fidalgos, e cavaleiros, e outra gente de merecimento e q. estão sempre aparelhadas pª. Nos servir com armas, homens e cavallos, e como por todas estas razões he coiza justa………………………………………………………………………”

 

(( carta de el-rei D. Manuel, de 20 de Abril de 1513, elevando Elvas à categoria de cidade )).

estou: Jornal de hà 4 seculos

publicado por Maria José Rijo às 19:34
| comentar | Favorito
partilhar
6 comentários:
De Xavier Martins a 28 de Outubro de 2010 às 23:59
É sempre um prazer andar por aqui,
por estes caminhos.
Obg por responder ao meu comentario.
Sempre grato

Xavier Martins


De Maria José a 30 de Outubro de 2010 às 18:11
Penso vezes sem conta que prometi continuar o "tal" blog...
Queria tanto cumprir!
Fiquei à espera da colaboração da outra interveniente
e, entretanto a saude dela foi-se sempre agravando e o tempo passou...
Um abraço
Maria José


De Flor do Cardo a 29 de Outubro de 2010 às 16:41
Cara Maria José
Espero que tudo esteja bem por aí ... por essa nossa
Elvas - que longe me vai ficando...
Por aqui vamos andando - sabe que os meus hospedes
regressaram a Portugal??
Pois é verdade que sim mas agora tenho de hospede
a Cilene. Recorda-se dela??
pois... namorou o Gilinho tem toda aquela historia
que tem conhecimento...
Pois... veio fazer uma passagem de Modelos e
resolveu em ficar cá na nossa casa e como o
Gilinho está na fazenda... pode apreciar...
Tem dois filhos - um menino e uma menina e loiros.
Já viu - eu até agora não consegui fechar a boca...
Diz que segunda já volta para os EUA.
Pediu-me o seu quadro - o que o Aristeu mandou
pintar.
Ora já viu isto???
O Aristeu - de coração doce - andou fazer uma
fotografia do mesmo tamanho e mandou emoldurar
com a mesma moldura.
E são estas as novidades.
Espero que goste.
Nós também.

Um grande abraço.
Luciano


De maria José a 30 de Outubro de 2010 às 17:52
Meu bom Amigo
Nestes dias de começo de Inverno, quando anoitece cedo e os dias são escuros lembro-me muito de alguns comentários seus, dos tempos de antes de ir para o Brasil.
Não era que o meu Amigo se queixasse, mas era latente em quanto escrevia uma funda nostalgia de tempos felizes em que a solidão não o dominava.
Ou seja pelos anos, ou por uma saude mais frágil, ou por tudo somado, a verdade é que a solidão, agora, só me abre portas por onde não quereria entrar.
Passe o desabafo que sei que entende!
Deduzo que estão todos bem, e, na circunstância surpreendidos com a inesperada visita.
Mando um abraço para todos e, desta vez, um abraço especial para o Aristeu,que trago com muita amizade e orgulho no meu coração.
Será que os verei alguma vez?
Deus queira.Obrigada pelas notícias.
Um abraço maria José


De Gustavo Frederich a 30 de Outubro de 2010 às 18:59
Querida tia
Desculpe ter desaparecido de circulação - mas o
trabalho o bébé a caminho e a compra da nova
casa - não tenho tido tempo para nada, nem mesmo
para o que gosto de fazer.
E a Tia como está?
Tem passado bem com essa sua ajudinha
especial???
Espero e desejo que sim.
Procurei por aqui - e não encontrei nenhum
poeminha novo.
Não tem por aí nenhum escondidinho???
Espero que o encontre minha tia.
Pode ser???

Muitos beijinhosss
GUS


De GUS a 3 de Novembro de 2010 às 15:48
Olá tia
Só agora... regressei da Italia - o meu primo vendeu
as propriedades e eu acabei por ficar com a casa da
minha saudosa tia e vou-me passar para lá...
Vou adorar reviver (dentro de mim) os
bons momentos
da minha juventude e meninice. Até já sinto os
cheiros que inubdavam a casa na altura do doces
tradicionais... que saudades...
e vou - Graças a Deus - poder dar a meu filho - os
mesmos espaços - entre as árvores do jardim -
por onde eu brinquei tantas vezes...
Estou veramente Feliz e quero que a minha tia
saiba que estou feliz.
E a tia como está?
Como se sente?
Ah e a Kika?? a sua linda e amiga gatinha.´
Muitos beijinhos e saudades
Continuo a aguardar um poema seu.
Obg
Beijinhos

Gus


Comentar post

.Maria José Rijo


. ver perfil

. seguir perfil

. 53 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
27
28
29
30


.posts recentes

. São Mateus 2017

. Participação - Programas ...

. Programa de São Mateus 20...

. Carta aos meus queridos A...

. Aniversário do Linhas - 2...

. Viagem a Fátima

. Reportagem do Jornal Linh...

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@