Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Vinho de Carne - 4

Jornal Linhas de Elvas

Nº 3.102  23  de Dezembro de 2010

Histórias com mezinhas e receitas

O vinho de carne  4

#

O Romão era moleiro, profissão que exercia a gosto numa azenha do rio Guadiana lá perto da aldeia de Pedrógão onde nascera.

Veio para a tropa contrariado, como acontecia com quase todos “os mancebos” (como então se designavam nos editais os jovens que vinham à inspecção) mas, como lhe calhou ficar apurado, ser impedido de um alferes de cavalaria, e ter cavalos para tratar, ficou feliz, porque, disso, de bicharada, gostava ele.

Depois, quando o trabalho permitia, escapava-se com a montada para o Guadiana, ali, na Ajuda, a matar saudades do rio e da liberdade, que gozava na sua aldeia, e era uma pândega dos diabos, como ele dizia: - uma retoiça!

  

Um dia em que, na brincadeira, ao debruçar-se para afagar o cavalo, escorregou e ficou pendurado com a cabeça debaixo de água porque uma bota lhe ficou presa no estribo, até foi o cavalo, o “ulissipo” que intuindo o perigo o abocanhou pelos fundilhos e o carregou para a margem onde o pousou a salvo.

“Desse dia p´rá frente, semos ermãos”, dizia comovido.

Mas, isto vem à conversa porque, por via dessa “fraternidade”  anos passados o Romão resolveu vir  matar saudades do cavalo e do “patrão”.

 

Trazia de presente um grande pão feito com farinha de trigo que ele próprio moera e fora amassado e tendido por sua Mãe.

Trazia, também, uma garrafa de vinho de carne para “ enfortalecer” os meninos porque pelo retrato que lhe fora oferecido – a pedido - naquele Natal, toda a gente da família achara as “crienças relezinhas” .

 

Trazia “atão” a receita porque para ganharem peso tinham que tomar o vinho uns tempos sem parar e, aquele não chegaria.

Recomendava também que “prantasse” nove cabeças de macela num copo de água de noite ao relento “por modo buber em jum” afim de terem apetite.

E, rematava: - vai a ver que se dão bem e ganham carnes.

Ora, como por aquele tempo, naquelas terras era verdade assente que: - gordura é formosura! – Não admira que ao descrever a beldade que era a sua amada ele dissesse : - “é profêta graças a Deus!

Tem uns pêtos que nã vê a barriga e tem uma barriga que nã a dêxa ver os péis!”

 

Vinho da carne

 

125g de carne de vaca

125g de açúcar

1l de vinho branco

Uma colher de chá de canela e outra passas de uvas

Torra-se a vaca, depois passa-se pela máquina até ficar em pó.

Juntam-se-lhe o açúcar, canela e uvas doces

Mexe-se tudo bem mexido e junta-se ao vinho.

Deixa-se repousar três dias, côa-se e está pronto a beber.

Deve tomar-se um cálice em jejum, outro ao almoço, outro ao jantar

 

Maria José Rijo

estou: Vinho de Carne - 4
música: Histórias com receitas e mezinhas

publicado por Maria José Rijo às 10:50
| comentar | Favorito
partilhar
15 comentários:
De Xavier Martins a 23 de Dezembro de 2010 às 14:36
Minha Boa amiga
Adorei o seu artigo e fartei-me de rir.
É uma colecção Fantastica.
Já estou ansioso pelo próximo.
Bem haja sempre

FELIZ NATAL e próspero ano Novo
Que o Ano Novo seja benigno em Saúde - Alegrias
e muitos artigos para nos ir alegrando a vida com
esta sua bela forma de escrever.
Bem haja D. Maria José

Um abraço
Com amizade e admiração

Xavier Martins


De Dina a 23 de Dezembro de 2010 às 23:06
Vim desejar-lhe um Santo de Feliz Natal.
Que o Menino Jesus seja generoso consigo e lhe traga muita saúde, paz e amor porque sei que merece.
Um abraço e um beijinho muito grande!
Boas Festas!![<<-]


De KIKO a 24 de Dezembro de 2010 às 01:32
Kerida Tiazinha
Ká estou novamente. Sabe que gosto muito
desta sua colecção de histórias.
São muito interessantes porque também nos
contam do passado - e coisas que eu nunca
vou ver - só ouço também falar aos meus avós.

Tia tive excelentes notas e os meus pais estão
contentes comigo.
Estou em paris em casa da minha irmã para
passarmos o Natal.
Espero que a Tia tenha um bom Natal e
esteja rodeada de todos os que gostam
muito da tia .
Muitos beijinhos
do seu sobrinho querido

KIKOOooooo
´
B
O
AMOR
SAÚDE

FELIz NATAl
E
SORTE
TIA
ALEGRIAS
SAÚDeeeeeee


De Augusta Silva Torres a 24 de Dezembro de 2010 às 01:40
Minha Boa Amiga
Nesta data tão cheia de Saudades do passado
não queria passar sem lhe vir deixar um
Grande beijinho.
Sei pelo que passa (passamos) com tantas
tristezas e saudades no coração.
Sabe - nos meus olhos - só vejo imagens
queridas do passado, cheiros das grandes
cozinhas - com todos aqueles cozinhados
que enchiam as casas de perfumes...
das flores nos recantos, das frutas acabadas
se colher, da minha Mãe, dos meus irmãos e
minhas tias.
Depois - já na minha casa - o meu saudoso
marido, os meus filhos...
Oh amiga que passado perdido no tempo...
Este presente que gosto - mas...
Bom minha amiga dirá - coisas da idade e o
facto de viver muito tempo - faz com que o
nosso caminho tenha imensas sombras ...

Sei que me entende.
MAs não vim chorar consigo, não - hoje não.
Venho dizer-lhe - também - que este texto,
estes assuntos destes seus artigos falam-me
ao coração. Coisas do meu tempo.
Vidas interessantes dos passados cheios de
tanta saudade.

Minha amigo - estou-lhe tão grata por este
belo blog que nem calcula.
Adoro ler e reler os seus artigos.

Bem haja por mais este.
E deixe-me desejar-lhe um Santo Natal
com muita Saúde que é o principal - mas também
alegrias juntos daqueles que a adoram.
É tão bom quando nos mimam.
Eu preciso muito de mimos.

Minha amiga até breve.
Receba um grande beijinho

Augusta Silva Torres


De GILINHO a 24 de Dezembro de 2010 às 09:16
Minha Querida Tia
No meio de tanta confusão que tem sido a minha
vida - creia que agora estou num tempo de calma.
Deve de ser porque vou, enfim, ser Pai - um peso
importante na vida dos homens.
Gémeos - como meu Pai. Fiquei - estou muito
contente. FEliz.
Para a Primavera nascem as duas - Flores - como
diz o meu voinho. Flores que vêm na Primavera.
Querida Tia desculpe a minha ausencia mas não é
esquecimento da sua pessoa - aliás - a Tia é uma
pessoa que eu ADORO.
Já pedi ao meu Pai - que me dê uma cópia do seu
quadro lindo. Também a quero ter em minha sala
prestigiando ela.
Se Deus me der vida e saude - quero ir a Elvas
le mostrar as minhas Flores.
Fique com Deus no Coração.
Deste seu Gilinho
que tanto le ADORA
FELIZ NATAL
e que o Ano Novo le dê Muita Saude, PAz e Alegrias.

Beijinho em seu coração
Gilinho


De GISA a 24 de Dezembro de 2010 às 09:19
Querida tiazinha
Na maior das alegrias quero vir aqui deixar-lhe os
meus queridos desejos - para si - de um Feliz Natal
e um Próspero Ano Novo de 2011 com MUITA SAUDE
MUITAS ALEGRIAS
MUITA PAZ e AMOR

Quero muito que seja Feliz.
Gosto muito de si.
Muitos beijinhos Tiazinha

desta sua e muito amiga
sobrinha
GISA


De CILENE a 24 de Dezembro de 2010 às 09:23
Muitos beijinhos Tiazinha
Que neste NAtal a alegria esteja em seu coração.
Que a minha tia seja feliz e lhi deem muito mimo.
A tia merece que eu sei.
Estou em Londres com a minha familia e estou feliz.
Quero qui saiba que não me esqueci da Tia.
Que o seu NAtal seja muito bom e que o Novo Ano
lhe traga bençãos do céu como a Tia bem merece.
Seja Feliz

Beijinhos em seu coração
CILENE


De DOLORES a 24 de Dezembro de 2010 às 10:07
Nossa Tão querida Tia
Estamos mais do que feliz
Imagine que o casalinho - os novos pais da nossa
menina nos convidou para passar a noite de hoje
lá com eles - para lhes mostrarmos - como é o
NAtal da nossa terra.
Estamos tão felizes e comovidos que só choramos.
Vamos levar tudo o que fizemos para a noite - que
seria só para nós os dois.
Foi certamente um presente dos céus para alegrar
as nossas vidas.
Depois contamos a Tia como foi tudo.

E a Tia? espero que esteja bem, feliz e esteja bem
disposta nesta linda quadra.
Que tenha muita saude e que o ano novo lhe
traga tudo de bom.
São os desejos destes seus sobrinhos
e amigos

DOLORES e avelino


De GUS a 24 de Dezembro de 2010 às 10:19
MInha querida tiazinha
Desejo do fundo do coração que a Tia esteja bem.
Que se sinta com saude e uma pisca de alegria
para passar mais este tempo da familia.
Sei o quanto lhe custa o peso da saudade, da solidão
que finca com mais força a unha no coração
nestes dias da familia e união.
Não fique triste porque a vida é isto - pedaços de
espaços de tempo que afagam o coração e muitos
outros... dificeis de passar mas há sempre
recompensas que Deus, de vez enquando oferece
para minimizar o sofrimento.
Eram palavras do nosso amigo padre, que me dizia
tantas vezes naquelas ocasiões em que as familias
estavam unidas e felizes e nós - sós...

A minha vida, como pode calcular deu outra
reviravolta e agora com este inesperado nascimento
nem sei muito bem como olhar em frente...
Olhemos com fé... mas... nem sei...
para o novo ano nova reviravolta ...
devo ser mesmo um ser nascido para a solidão,
para um olhar interior...
por motivos que ainda não compreendi...
já não vai haver nascimento... o elo condutor de
vida resolveu quebrar a doce gestação...
Enfim... tristes momentos que vão passar...
Novamente olho a floresta negra agora branca e
fria - com este rigoroso inverno.
Coisas de vidas... da minha vida...
Vou passear a cavalo, apanhar o ar frio da manhã e
pensar, pensar no novo ano...

Que tenha um Feliz Natal minha tia
com muita saude, muita Paz e que o Novo ano
lhe traga os desejos do seu coração.
E a Kika???

Beijinhos

GUS


De Flor do Cardo a 24 de Dezembro de 2010 às 10:49
Minha boa Amiga
O meu primeiro pensamento para hoje foi de vir aqui.
EScrever e desejar UM SANTO NATAL.
O Natal é sempre - para mim - um bocado dificil de
passar. Deve de ser também, de eu ser velho... é
que a saudade, nesta altura, é tramada.
A minha mulher faz-me muita falta, imagino que o
meu amigo Rijo, será, para si, agora uma saudade
incrivel de sustentar, tal como a de sua mãe.
Eu sei que sim.
Mas pelos vivos, que nos adoram - temos de passar
por diversos calvarios de solidão e saudade.
Mas a suadade é muito dificil de suportar...

Bom, mas não vou falar mais da saudade e de
tristezas porque o Aristeu não me quer ver triste.
Já cá chegou o nosso amigo - sim - e já não vai
sair de cá. Agora viuvo da florzinha anda triste mas
como ele tem uma queda para a cozinha - imagine
que combate a tristeza fazendo a bolaria.
Pois... ele era padeiro e pasteleiro - dos bons em
vila viçosa - agora aqui nos mostra os seus dotes.
Nem imagina o que tem feito.
Usa, também as suas colecções de Gastronomia para
ir fazendo as suas receitas.
Saiba que hoje para o almoço vamos ter este
vinho de carne.
O Aristeu tem gasto uma fortuna para
conseguir
todos os ingredientes que o mestre precisa.
Vamos ver...
O perfume dos cozinhados da bolaria e sei lá mais
o quê anda pela casa toda. A criadagem ri contente
com esta festança.
As meninas receberam do Gilinho uns fatos de Pai
Natal e andam assim vestidas - para a chegada dele.
Não deve tardar. É muito difcil arrancalo da fazenda.
NA primavera é que vamos ver como vai ser... as
flores a nascer...
Sabe que encomendou - via internet - um carrinho
duplo - de bébé - estilo victoriano.
Sempre quero ver...

Minha boa amiga
Espero que ande bem de saude. E a sua jauda??
Eu agora cansome de tudo e nada, os medicos
dizem para não me enervar com coisa nenhuma.
Que eses enervanentos fazem MAL ao meu coração.
Isso porque na semana passada o Gilinho foi
mordido por uma cobra e eu enervei-me de
sobremaneira, nem quase dormia, sentia um sem fim
de coisas...
Agora que , mais uma vez fiquei traumatizado - tento
não ligar muito para não me enervar.
Os nervos são os nossos inimigos, agora nem
pergunto - devo parecer egoista - mas tenho de me
acautelar - e pela primeira vez - vou a começar a
olhar para o meu umbigo - ou em menos de nada
estou a bater a bota...

Bom minha amiga.
Que tenha um Feliz Natal junto da sua familia.
E por favor não se enerve como eu - seja egoista
pela sua saude. Pense no seu bem estar (saude).

Um abraço do tamanho da saudade.
Com admiração

LUCIANO


DEpoiis conto desta receita


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

. Cá Estou ... - 1

. OLÁ Dolores

. 2007 - 2017 = 10 º Aniver...

. ENCONTROS DE CIRCUNSTÂNCI...

. Recado para os Sobrinhos ...

. Saudades

. A Feira de São Mateus 201...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@