Domingo, 22 de Maio de 2011

Valha-me o Sr. da Piedade

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1.877 – 27 de Fevereiro de 1987

A La Minute

Valha-me o Senhor da Piedade

 

 

Estão a decorrer as celebrações dos 250 anos da fundação do Santuário do Senhor Jesus da Piedade.

Dito assim, parece apenas uma comemoração como tantas mais.

 

Parece! – Mas é diferente.

 

O Senhor Jesus da Piedade e Nossa Senhora da Conceição – são os protectores celestiais da grande família elvense. São esperança e conforto de cada um de nos.

Tudo se lhes pede e confia. Paz, Vida, Saúde, Amor.

E desde protecção para a carga do “honrado ofício” de contrabandista, até à imunidade dos porcos

contra a peste, tudo se comparticipa com a sua divina misericórdia.

Deles porém, tudo se aceita!

“Graças a Senhor Jesus da Piedade – aconteceu…”

“A Senhora da Conceição fez o milagre…”

Ou – “O Senhor não quis…” – “A Senhora não poude…” Temos que ter paciência!

O Senhor da Piedade e a Senhora da Conceição são Pai e Mãe – Esperança e Guias.

 

As suas Igrejas caiadas, sem pompas das pesadas e nobres catedrais convidam à intimidade familiar.

São bem a casa onde não nos constrangem os fatos de trabalho, o sacho debaixo do braço, o xaile velho, a bota enlameada, a roupa do dia a dia, o sapato cambado.

E se este amor confiante, este passar à porta e entrar, esta “obrigação” de ir lá fazer o sinal da cruz ou depois do passeio domingueiro na tarde de sol, se isto – não é sinal de fé – de fé espontânea, verdadeira e irresistível … então valha-me o Senhor Jesus da Piedade – que eu não sei o que é.

 

Maria José Rijo

estou: Valha-me o Sr. da Piedade
música: Á Lá Minute nº 1877 - 27-Fev.-1987

publicado por Maria José Rijo às 13:52
| comentar | Favorito
partilhar
12 comentários:
De Dolores a 22 de Maio de 2011 às 14:11
Começo por lhe AGRADECER - do coração -
o comentario que fez no dia de aniversario
da minha menina.
Não sabe como me soube bem - que alguém
se tivesse lembrado desta data tão querida.
Obrigado tiazinha.


-
Gostei muito deste artigo
é certamente uma igreja linda - um santuario
importante no Alentejo.
Adoro o seu blog.
Hoje estamos com a nossa menina - os novos
pais foram a um congresso de medicina e
deixaram-na comnosco.
Estamos muito felizes.

Muitos beijinhos para si e para a tia Barbara.
DOLORES


De Maria José a 24 de Maio de 2011 às 17:17
Para os meus Queridos hoje, um abraço enorme, pelo prémio da orquídea e pela presença dessa meninha querida que nem por retrato ainda vi
Creiam que estão sempre na amizade do meu coração
Tia Zé


De Alexandrina Silva a 22 de Maio de 2011 às 14:12
Mais um excelente artigo
neste conjunto imenso que a Senhora já tem
aqui publicados.

Os meus Parabens


Alexandrina Silva


De maria José Rijo a 24 de Maio de 2011 às 17:22
Alexandrina, minha amiga
Só mesmo a paciência dos amigos para não se cansarem dos meus silêncios... mas viver muito tem seus custos e, como meu saudoso pai costumava dizer: às vezes fica-se com o querer no coração porque até fazer...é longe
Um abraço grato
Maria josé


De Xavier MArtins a 22 de Maio de 2011 às 15:53
Mais uma maravilha.
Gosto imenso das fotos.
Na nossa Elvas.

os meus Parabens por estas A La Minutes.
Gosto imenso.

Xavier Martins


De Maria José a 24 de Maio de 2011 às 17:29
Meus bons Amigos
Onde iria eu buscar coragem para tentar não adormecer em cada paragem se não soubesse que algures no reino da amizade alguém me espera com palavras que nos aquecem como um abraço?
Para ambos - outro - enorme!!
Maria José


De Augusta Silva Torres a 22 de Maio de 2011 às 20:06
Minha boa amiga
A vida longa tem que se lhe diga... a morte
levou a minha nora luizinha - imagine foi
atropelada por uma moto.
Inacreditavel mas verdade. O meu filho está
desfeito...
Ai Meu Deus...

Beijinhos amiga e desculpe o desabafo
Com amizade

Augusta Silva Torres


De Maria José a 24 de Maio de 2011 às 17:54
Minha muito querida Amiga
Acredita que não sei o que lhe dizer?
Há horas na vida em que parece que só um abraço nos dá algum conforto porque é a unica forma de termos os nossos corações mais perto uns dos outros.
Penso , digo-o por experiência, que só o tempo ajuda em certas circunstãncias. Não porque possamos esquecer, mas porque aprendemos a viver com a mágoa como se aprende a caminhar com uma protese. Nunca mais é igual, mas anda-se.
No entanto o sol nasce todos os dias e tudo é como sempre foi. Só em nós é que tudo muda.
Gosto muito de ter a sua amizade - que retribuo
com muita ternura - o tal abraço
maria José


De GUS a 22 de Maio de 2011 às 22:42
Não sei mas...
estou triste - sinto não sei quê que vem de longe...
Será daí???
Desses lugares por onde caminha - entre campos
já amarelecidos por estes calores - de uma
primavera escaldante?

Não sei o que é?
Mas algo chegou a mim - como numa onde de
tristeza... é apenas esta leitura que encontro
dentro de mim...

Hoje neste domingo silencioso - onde em casa
se sente um bem...
o meu gato aqui anda - como um cão atras de
mim... de olhos tristes - mas a ele morreu a
namorada - um bosques branco - como ele...

É assim a vida - em cada dia - um canto de
silencio e dor - uma saudade maior que cresce
em cada suspiro...

Goste muito de si Tia.
Que esteja BEM - é o meu desejo.

B E I J I N H O S

GUS


De GUS a 23 de Maio de 2011 às 20:27
PROCURE SEUS CAMINHOS

Procure os seus caminhos
Mas não magoe ninguém nessa procura.

...Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!

Não se acostume com o que o faz feliz
Revolte-se quando julgar necessário.

Alague seu coração de esperanças
Mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!

Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.

Se sentir saudades, mate-a.

Se perder um amor, não se perca.
E se achar, segure-o!

(Fernando Pessoa)



----------------


E como está a minha tiazinha hoje???
Já se sente melhorzinha???
Vá lá não esteja assim - estou longe - mas
algo sinto - que nem sei o que é???

Beijinhos

GUS


De Maria José a 24 de Maio de 2011 às 18:35
Será, meu querido Gus que lhe serve de resposta?

Sei que o meu choro - é um choro ecusado
por isso o meu choro é invisível,
silencioso
calado
Nem o conto em palavras,
porque elas nunca estão do meu lado
entre mim e as palavras, correm rios
que criam margens
que me separam de mim
me dividem
e me deixam assim a querer juntar-me
sem saber em que lado
Sei que o rio me leva até à foz!
mas aí
p'ra quê a voz?

Beijinhos - tia Zé


De GUS a 25 de Maio de 2011 às 00:22
Olá Tia
...
estou sem palavras...
sem palavras para dizer seja o que for...
Adorei o poema - e gostaria de ve-lo - na pagina
inicial... bem merece a luz e não ficar nas estrelas...

Só não gosto nada de a sentir assim... tão triste...
Please não fique assim - sorria.

Obrigado por este comentario que vale mais
que 1000 palavras - eu vi as imagens...

Beijinhos tia

GUS


Comentar post

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns Avelino

. Parabéns Luciano

. CONVITE

. Cá Estou ... - 2

. CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA DE...

. CRIANÇA - 1990

. Parabéns

. A afilhada da Tia Zé

. Páscoa - 2017

. Homenagem a Maria José Ri...

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@