Quinta-feira, 18 de Maio de 2017

Parabéns

EU ?

Maria josé Rijo.jpg

 

Não vivo para mim

Mas sei viver comigo

consigo até suportar

o mal estar

de quando me interpelo

e contradigo

de quando vejo

um caminho

que não sendo meu

não sigo

e em contra mão prossigo

afrontando a solidão

e o risco de querer afirmar

apenas isto

EU ?

 

Maria José Rijo

16-5-2017

Eu não tinha dúvidas que a data lhe diria

que era consigo!

Parabéns - Beijinhos e

Obrigado pelo estímulo.

Tia Zé

e Paula

 


publicado por Maria José Rijo às 00:00
| comentar | ver comentários (5) | Favorito
partilhar
Quarta-feira, 18 de Maio de 2016

Em dia de Anos

Para o GUS com muitos Parabéns

este apontamento

que encontrei em papeis velhos

Tia Zé

 

67760_Papel-de-Parede-Trigo-de-Verao_1920x1200.jpg 

Desejo - 

Amor -

Acaso -

quem sabe a este mundo

porque veio

e que destino trás.

Qual é a verdade

ou a mentira -

Tanto faz

nem vem ao caso

a vida é sempre

tempo a prazo

a devolver

quando se vence

ao infinito eterno,

a que pertence.

 

Maria José Rijo

18-5-2016

estou: Parabéns GUS
música: Aniversário GUS

publicado por Maria José Rijo às 15:40
| comentar | ver comentários (1) | Favorito
partilhar
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2016

RETRATO

.

alentejo-outono.jpeg

 

Meus passos na terra

Meu olhar nos longes

Minha alma dispersa

nas voltas do caminho...

Meu coração vindo à tona

das saudades que o afogam...

Meus pensamentos convulsos

em erupções sem controlo

Assim  me vejo 

sem querer ser

num tempo que não comando

a que chamo:

Minha Vida

 

4 - Janeiro - 2016

estou: Livro poemas IV

publicado por Maria José Rijo às 01:14
| comentar | ver comentários (8) | Favorito
partilhar
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2015

DESABAFO

Não me queixo

Nem me alegro

Por ver o tempo correr

 

Pará-lo não poderia

Nem quereria…

É tanto assim

Que me pergunto

Se desisti de mim.

 

Viver!

Existir!

Ser!...

Quem poderá dizer

Que a morte é mesmo o fim!

 

Maria José Rijo

16-Janeiro – 2015


publicado por Maria José Rijo às 19:05
| comentar | ver comentários (2) | Favorito
partilhar
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2015

Muito queridos Amigos

,manda-me o coração que vos venha pelo menos dar um forte abraço

para vos contar como vos desejo todo o bem do mundo neste 2015 e como a vossa existência me acompanha e conforta.

Também eu como a minha querida Amiga Maria Augusta confesso a mágoa de não conviver convosco...

E,Deus sabe, com que mágoa...Vou tentar vir por aqui mais vezes.

Por desleixo ainda não substitui este computador que está uma lástima!

Já recorri à Paulinha para fazer o milagre, o que quer dizer que não tardam pelo menos melhores condições

Vejamos se a coragem acompanha!Um beijo grande para todos e,

uma coisinha que achei num papel já amarelo...

.

Nunca esquecerei

o perfume do Amor

que sem perceber

eu conhecia

- era pó de arroz - "TOKALON"

no rosto de minha Mãe

que me sorria

enquanto me beijava

e me ohava

como só Ela sentia...

.

Um abraço

Maria José


publicado por Maria José Rijo às 16:41
| comentar | ver comentários (1) | Favorito
partilhar
Terça-feira, 22 de Julho de 2014

Desabafo...

 .

Foto -- 6 -Abril - 2014 - no dia dos meus 88 anos

.

 

 A minha alma é a toca

onde lambo as minhas crias

e me encontro a sós comigo

É no segredo de mim que me escuto,

 me procuro

me surpreendo,

 me encontro,

 me enterneço ou me odeio

me renego ou reconheço,

 me deslumbro

ou me atormento

Pois só Deus sabe a que custo,

eu me confronto comigo

ou se a lucidez que me guia

é um bem , ou um castigo…

 

 

Meus queridos Amigos e sobrinhos de coração – não é que tenha viajado ou vivido qualquer coisa de tão interessante que me ocupasse o espírito ao ponto de -  parecer – ter-vos esquecido.

Não, nada disso. O meu dia a dia tem corrido num marasmo sem luz ao fundo do túnel , e , como sempre as grandes alegrias ou as grandes tristezas ou, mais do que tudo as grandes injustiças, fazem-me sair do meu confortável silencio .

Assim foi agora.

 

Eu conto :

 

Talvez , eu, tenha falado com o Dr. Mocinha duas ou três vezes, não mais, mas tenho seguido atentamente este estranho mandato onde, desde a primeira hora se via que só (por algum resquício de pudor) do mandante. não figurou nas listas para a presidência da Câmara  outro nome em primeiro lugar, que não o do dr. Mocinha, que, via-se,que era para queimar.

 

O jornal Linhas de Elvas registou  em entrevista a “promessa” do autarca cessante ( não recordo ipsis verbis o palavrado, mas o jornal tem esse registo ) da ameaça, não muito encapotada, que Rondão faz de “correr”

com quem não se ajoelhasse, como premeditara para concretizar o seu astuto desígnio de guindar D. Elsa,

ao “estrelato”

 

A falta de ética, o despudor, a arrogância, com que o dr. Mocinha tem sido humilhado por aqueles dois elementos da autarquia – é notória e publica,  a reacção era esperada.

Assim, se os elvenses estiverem atentos e controlarem  o medo de represálias  que confessam  abertamente , Elvas poderá finalmente ter um Presidente de quem se pode orgulhar.

E, não me venham com a divida dos elvenses, ao par em questão.

Têm trabalhado.

Tem obra feita. Essa fora! – estão lá há vinte anos e, têm tido bons apoios de dinheiros comunitários.

Rondão tem carisma de líder – ninguém o nega.

Mas, ambos, como é lógico, têm sido compensados

Se Elvas muito lhes deve, quanto mais não devem eles a Elvas ?

Chegaram com um certo ar de ambulantes, apagados, discretos…

Foram bem recebidos. A cidade deu a dona Elsa, com todas as alcavalas, cursos e sonhos…e a Rondão talvez pelo número de placas com o seu nome a dignidade de comendador.

As comendas tem às vezes destinos singulares…

Feitas as contas, devem a Elvas mais do que deram como está à vista e devem aos elvenses o respeito e a consideração de não se arvorarem nem em donos, nem em patrões duma gente que é generosa, tolerante, mas honrada e nobremente livre.

Alias, se Rondão for viver no doce remanso da sua quinta,

Elvas não sai do mapa, ou sai?

Perdoem-me o desabafo mas sabe bem ter amigos que nos entendam

 

Um abraço

 

Maria José Rijo


publicado por Maria José Rijo às 22:54
| comentar | ver comentários (3) | Favorito
partilhar

.Maria José Rijo

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Parabéns

. Em dia de Anos

. RETRATO

. DESABAFO

. Muito queridos Amigos

. Desabafo...

. Tempo a prazo

. Dá sempre errado

. Mensagem

. Poema - Quis por Deus

.arquivos

.tags

. todas as tags

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.links

.Contador desde- 7-2-2007

Nova Contagem-17-4-2009 - @@@@@@@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@@@@@@

@@@@@@@@@@@@@@@ A Seguir-nos por aqui. Obrigado @@@@@@@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@

.Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

.ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

.LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@