Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ser Poeta

Segunda-feira, 16.06.08

.

Poesia não é gramática,

Não requer explicação,

Poesia, é sonho da alma

Só a sente o coração!...

 

Olhar as aves nos céus,

E vê-las notas de música

Da magistral sinfonia,

Que foi composta por Deus!...

 

Achar que o oiro é palha

Que nada vale na vida,

E ver a palha como oiro,

Na campina ressequida…

 

…É coisa que não se ensina,

Se vive, sente somente!

…Poeta é como ser mágico

Dos sentimentos da gente!...

 

Ser poeta… como nascer,

É tanto obra de Deus,

Que quando algum deixa a terra,

Nasce uma estrela nos céus!

 

Maria José Rijo

I Livro de Poemas

Poema nº 14

Pág. 77

Desenhos da autora

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 17:51


20 comentários

De Adalgisa Alexandra a 16.06.2008 às 20:48

Que Bom - hoje temos aqui um poieminha.
Gosto imenso dos seus poemas, são poemas que
me falam ao coração, que me dizem algo de
importante mas que eu não saberia descrever...
Não tenho o dom das palavras para escrever...
assim, desta maneira sublime.

Um beijinhos muito grande

Gisa

De maria José a 18.06.2008 às 21:26

Gisa - felizmente que a sua saude está normalizada
Como sabe, estive em Juromenha e, agora o meu desejo de dar uma palavrinha a cada um dos meus queridos "visitantes" assíduos para agradecer a fidelidade e a amizade, força-me a ser breve como compreenderá.
Deixo-lhe, minha Sobrinha, um grande beijo muito amigo
Tia Zé


De Luis carlos Presti a 16.06.2008 às 20:55

Olá Tiazinha
Voltei finalmente, estive no Egipto numas reuniões
de trabalho e devo dizer que adorei.
Voltei precisamente hoje de manhã para as tarefas
diárias,para a normalidade dos meus dias.

Vim ver o seu (nosso) blog e devo dizer que está a
cada dia uma maravilha, lindo quando se olha e
especial menente BOM quando se lê os textos em
pormenor.

Gosto imenso de ler os seus textos - tanto sejam
de prosa - como de poesia.
Parabéns Tia
Gosto muito de si

Luis Carlos Presti

De maria José a 22.06.2008 às 20:57

Deixei aqui outro dia um comentário para si e, com a minha inepcia devo ter feito qualquer volta que a Paulinha nem o viu para por on-line.
Voltei portanto agora para lhe dizer que fiquei a idealizar como deve ter sido fantástica essa eperiência e para lhe deixar um grande beijinho
Do coração a tia Zé
O Luis tem uma galeria de arte? - gostava de conhecer melhor os meus sobrinhos, como nada sei, imagino estas coisas
Beijinhos - tia Zé

De Dolores Maria a 16.06.2008 às 22:54

Olá
Muito boa noite a esta Senhora, minha Tia.
Mais um LINDISSIMO poema, aliás devo dizer que
são todos uns poemas muito bons, a minha sogra
que regressou a nossa casa, está aqui de lado a
lê-lo com muito interesse.
Diz que lhe fazem lembrar os de Florbela Espanca,
o que a Luizinha também já dissera antes.

Aqui Fica um Beijinho de 3

DO LO RES

De maria josé a 18.06.2008 às 22:09

Meus queridos Sobrinhos
Já deixei Juromenha e estou de novo em Elvas. Sei, pelos comentários, que estão todos bem graças a Deus e que a Avó Dulce também está junto de vós.
Chega a comover-me a ternura que me dispensam, creiam. Então a Luisinha sonhando com uma "Magé"faz-me sentir como uma avó derretida de mimos.
Minha Mãe, nunca usou - rigorosamente - nunca - deminutivos para referir as filhas. Em contrapartida, meu Pai, Avó e tias Avós , era um desbobinar de nomes de mimo que iam desde magé a magèquinha e todas as demais variações que lhes ocorressem.
Estou contente por ter voltado ao vosso convívio e deixo-vos - para todos - um grande e muito grato
beijo.
Que a vida vos dê tudo de bom -
com muita estima,mais um beijo
Tia Zé

De Luisinha P. a 18.06.2008 às 23:43

Minha Querida Tia
gostei imenso do nome - magé - vou tratar a minha
nina por Magé e vou-lhe falar muito de si - ela irá
crecer a ouvir as suas poesias e vai gostar dos seus
textos.
Tenho todos eles encadernados -separados por
temas e o meu album de fotos suas - tenho tudo
- que retiro dos 3 blog.

Queira a minha Tiazinha saber que nem eu sei como
esta tão grande admiração por si nasceu .
Mas nasceu e cresceu e já está enorme - do meu
tamanho.

Gosto muito de si - e dos seus blogs.
Grata pela sua amizade.

Beijinhos
Luisinha

De Gustavo Frederich a 16.06.2008 às 23:39

ESPECIAL!!
Perfeito - então não é que gostei imenso!
Acabei de ler ao nosso amigo Padre - acredite que
ele escreveu - enquanto eu lia - li o poema duas
vezes para que ele pudesse escrever . E escreveu
acredite que ele voltou a ligar e disse estar
comovido, as suas palavras chegam-lhe sempre ao
coração.
Disse que lhe enviasse um abraço apertado e um
muito obrigado por ter esta página on-line para ele
hoje ter acesso a ela - aqui na Suiça.

Um muito obrigado
de ambos

Gus

De Maria José a 18.06.2008 às 22:32

Meu sobrinho Querido
Algumas vezes ao ler os seus comentários dou comigo a sorrir - e sabe porquê?
Porque penso que se me tivesse acontecido encontrar tamanho apoio quando comecei a escrever, tinha tido oportunidade de tirar a prova dos nove da qualidade
da minha escrita. É que teria ganho tal coragem para afrontar o mundo que, ou me teria tornado famosa, ou teria sido obrigada a meter a viola num saco e emudecer de vez.
Permita-me no entanto que lhe diga que nesta fase da minha vida em que qualquer triunfalismo já só seria um peso, este convívio e este terno apoio que de todos vós estou recebendo me traz o aconchêgo de alma de um doce entardecer.
Como não estar agradecida e gostar tanto de vós?
Impossível
Com muita ternura para ambos, um beijo muito amigo para o Gus
da tia Zé

De Gostavo Frederich a 19.06.2008 às 00:01

Olá Tiazinha querida
Fico tão feliz, mas tão feliz por poder ler as suas
palavras para mim.
É como estar sentado a seu lado, olhando-a e
ouvindo-a falar. É muito agradável, não sei se a Tia
tem consciência da onda de sensibilidade, emoção e
coração que chega ao outro (como eu) cá deste lado.
Acredito que quem a conhecer NUNCA mais vai
conseguir esquecer a possoa especial que a Tia é.

A sua escrita revela imenso sobre si, os 3 blogs
juntos são parte da sua alma tão bonita.
Sei que me repite, que já disse isto assim... outras
vezes mas a sua aura chega longe...

Grato
Gus

De Adelaide Matias a 17.06.2008 às 12:11

Passei e gostei imenso dos seus Posts.
O seu blog é um blog literário MUITO BOM.
Os meus Parabéns

Com amizade

Adelaide Matias

De Maria José a 18.06.2008 às 22:41

É muito agradável saber que a nossa escrita encontra eco noutros corações!
Obrigada pelo comentário
maria josé

De Lurdes Cipriano a 17.06.2008 às 12:13

É com imenso prazer que li as suas poesias
e em especial as do Livro das Flores.
Poderia indicar-me onde poderei adquirir este
belo volume?

Fiquei deliciada com os poemas.
Os meus Parabéns

Lurdes Cipriano

De Maria josé a 18.06.2008 às 22:36

Que surpresa boa o seu generoso comentário
Obrigada
O livro das Flores não está editado.
Talvez um dia...quem sabe!
Maria josé

De Dolores Maria a 17.06.2008 às 23:54

Tia, Tiazinha
Hoje não temos texto - mas está tudo bem consigo
não está?
Espero que sim.

Muitos beijinhos Tia

DO LO RES

De Flor do Cardo a 17.06.2008 às 23:58

Hoje...
Apesar de me sentir quase debaixo do chão...
passei - para deixar um abraço e desejar-lhe
cara Maria José que esteja muito bem de Saude
e se sinta Feliz.

Deste que muito a admira

Luciano

De MariaJosé a 18.06.2008 às 21:14

Meu querido Amigo
Regressei a casa, graças a Deus. Cansada até dizer basta, mas satisfeita por ter ainda, sido capaz, este ano, de cumprir a empreitada das arrumações.
Corri , curiosa para o computador para ler os comentários que a minha "filhota de coração"me foi lendo pelo telefone.
Era meu propósito ralhar-lhe pela partida que me pregou vindo a Elvas sem me avisar. Era!- mas, afligiu-me tanto a sua triteza que resolvi que mais importante do que a minha desilusão de não vos ter visto, era a minha obrigação de amizade, de lhe pedir que reaja, que não se deixe abater e que pense que a sua Mulher, e, eu que também sou mulher tenho disso a certeza, a última coisa que quereria era vê-lo triste
Faz favor de sorrir. Faz favor de recordar acontecimentos felizes, e, faz favor de pensar que muitas vidas acontecem sem que nelas abundem as boas lembranças que o seu coração guarda.
Está combinado assim?
Então faz favor de me dar o braço e vir comigo passear ao São Mateus.
Entretenha-se a imaginar esse passeio e ria-se das lembranças que certamente guarda desses eventos.
Se já sorriu - fico contente.
Um abraço muito grande e amigo, e obrigada por me querer bem.
Dê, por favor beijinhos meus, aos seus "meninos". É que tenho imensas obrigações a cumprir e, sem aquele fulgor dos verdes anos, às vezes, não me chega o tempo, como desejaria para cumprir com todos.Outro dia que o sinta mais tranquilo, inverto
a decisão e falo com eles, está bem?
Saudades - Maria josé

De Virgilio Fernandes a 18.06.2008 às 00:09

Já faz muito tempo que aqui não deixava a marca
da minha passagem... com isto não quero dizer
não a visite ... venho cá todos os dias e muitas das
vezes sou eu que leio os textos ao meu´vô e ele
dita os comentários.
Sei que o meu pai também irá passar por aqui e
certamente escreverá alguma coisa, no entanto
querida tia - venho confessar-lhe a minha
preocupação - acho que o meu 'vôinho está muito
em braixo e não sabemos como levantar-lhe a
moral...
Penso que foi de rever o tumulo da vóinha - quando
estiveram no cemitério de Vila Viçosa.

- muitos beijinhos e desculpe este desabafo de
neto

Mas também quero dizer-lhe que gosto muito dos
outros seus 2 blogs - do que faz a história dessa
cidade e o outro que dá a conhecer as suas mãos
que tanto sabem fazer. A sua arte especial - que
está em muitas áreas.
Fico contente por conhecer "seus três filhos" aqui
nas caminhadas da net.

Deste continuo eu enamorado...
Muitos beijinhos Tia tão querida

Do Virgilio

De Maria José a 22.06.2008 às 21:13

Virgílio
Quando me sinto muito cansada escolho sempre o comentário do Avô para dar resposta e deixo os vossos para trás. Penso que compreendem que, é ele que necessita mais de "conversa" porque, é, como eu,quem já tem menos vida activa. Nas nossas idades qualquer coisa que nos obrigue a pensar distrai e se torna importante para ajudar a passar o tempo, enquanto para os novos a vida tem milhentas solicitações em cada dia.
Quero-lhe dizer que me orgulho de conhece-lo porque a ternura e cuidados que dá ao seu Avõ mostram bem como é precioso o seu coração
Gostava que me dissesse se a sepultura de sua Avó é em Elvas .Se for diga-me o nº que quando eu for levar flores a meu marido posso levar-lhe tambem a ela. Está bem'
Beijinhos meu querido
Tia Zé

De Aristeu a 18.06.2008 às 01:21

Como anunciou o meu filho - eis que cheguei a
casa - a sua casa - a esta nossa casa...
É verdade... que a preocupação é grande mas tenho
o desejo que tudo melhor, no entanto vai ser um
passo dificil...
O Sr meu Pai - está deveras a passar por uma fase
muito tormentosa, e são as saudades de minha Mãe,
e agora com a venda da casa - e a ida ao cemitério
foi a águinha suficiente para que uma onde enorme
se abatesse sobre o Sr. luciano.

Não tem vontade para nada - ali está deitado na cama
ou chora - ou dorme horas a fio... mas quando
chegamos a casa pede para que lhe lemos o seu flog
e fica em silencio escutando...
É saudades e um certo abandono...
Nem sei o que lhe diga...

Desculpe juntar as nossas preocupações ás suas
mas nem sei...
Já me tem pedido por duas ou três vezes fotos
nossas - qualquer dia envio-lhe uma de nós 3.

Um abraço e espero que consigo a vida esteja mais
sorridente, a tia merece todas as alegrias da vida
por ter sido - certa vez - tão querida comigo.

Com muita saudade...

Aristeu

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2008

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


comentários recentes

  • Anónimo

    ADOROAdoroooooooooooooMeu Deus Tia gosto imenso de...

  • Anónimo

    Mas que bom...As gavetas da memória ... que saudad...

  • Anónimo

    Oh minha querida Tiazinhacomo eu adoro este artigo...

  • Anónimo

    Querida Amiga de minha MãeAgradeço as suas palavra...

  • Maria José Rijo

    Creia que foi com profunda tristeza que recebi a n...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.