Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lembrança do São Mateus

Segunda-feira, 23.09.13

















.



.

Para a nossa querida Familia do Brasil

com um abraço

da Tia Zé

e Paula

.




























Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 15:18

São Mateus 2.013

Quinta-feira, 19.09.13

Jornal Linhas De Elvas

Nº 3243 – 19 Setembro - 2013

.

 

Neste suave entardecer dos dias de Setembro, em que o próprio Verão também entardece e se vai despedindo para dar lugar ao Outono que o equinócio (a vinte e dois) virá instalar, Elvas, como em cada ano, prepara-se de corpo e alma para render culto de amor e gratidão ao Senhor Jesus da Piedade.

A cidade fervilha de abraços, sorrisos, lágrimas, às vezes, nos reencontros com os que lá por fora lutam pela vida mas, não resistem às festas de São Mateus para uma visita, às raízes, por mais breve que ela tenha que ser.

Chegado o dia dos Pendões, todos se juntam em filas longas, caminhando desde a Sé lenta e pacientemente compenetrados da sua fé, numa procissão extensa como uma penitência sem fim a caminho do Santuário do Senhor Jesus da Piedade.

Só chegada lá a procissão o sinos soltam seus alegres repiques e se acendem as luzes que contornam desenhando a igreja e as suas torres bem como os enfeites festivos que embelezam o parque.

Aí, começa a festa.

São milhares e milhares de crentes entre os naturais e os forasteiros que se ajoelham e rezam pondo aos pés da cruz do Senhor da Piedade a sua gratidão pela Vida, as suas esperanças, as suas angústias, a sua fome de justiça, a sua fome de amor.

Depois, de corações aliviados, em Paz, vão viver ou reviver, as alegrias simples do arraial e da feira de São Mateus.

Bisbilhotar as fancarias que as tendas expõem, cobiçar uma ou outra coisa que se possa ou não adquirir, que este ano a crise é para todos e a realidade não abre brechas aos sonhos…

 

 

Nas horas das refeições…restam para os mais endinheirados os frangos no churrasco, nas barracas dos comes e bebes que impregnam o ar com seu cheiro apelativo e quase sufocante.

Para os demais, há sempre o pão com chouriço, os cachorros quentes, ou o farnel que se trouxe de casa, e se vai saboreardiscretamente no aconchego da sombra duma qualquer árvore do caminho…

 

 

Também aí estamos mais pobres, mendigos, direi sem receio de errar, porque à parte a invasão dos palmeirais pouco mais se vê por perto que se assemelhe em sombra e beleza, às conteiras, amoreiras , olaias …etc.etc…

 

Caiem, sem pecado, feridas de morte, centenas de plátanos com mais de sessenta anos de existência…

Caiem, por desamor, porque se tornaram frágeis árvores seculares que bordavam caminhos que, com suas sombras, tornavam amenos, de regalo e, que, sem substituição, agora são inóspitos e áridos.

Dá-se aos idosos um cajado, uma bengala, que os ampare, dão-se às árvores tutores que as suportem porque, quando Deus quer, caiem velhos e novos porque ninguém tem data certa para morrer…

Estamos em 2.013 – estamos a viver o Ano da Fé como o Papa o proclamou.

Que o Senhor Jesus da Piedade nos bendiga a todos  e nos dê a graça de respeitar a obra de Deus amando também e protegendo a vida das nossas generosas árvores de cada dia.

Amem.

 

 

    Maria José Rijo  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 23:35

Dizer EU

Quarta-feira, 18.09.13

.

 

Dizer eu

          Fez-me acontecer

Soltou-me do infinito

          Fez-me Ser

E vi as estrelas, o céu, a terra

          o mar

          respirei o ar

Tudo o que eu era

          e deixei de ser…

Dizer eu

           Soltou-me do universo

Como um risco de luz

            duma estrela cadente

Como se solta dum poema

            um verso

Que se perde, morre, esquece

            por falta de contexto

 

Maria José Rijo

18-Setembro-2013

 

----

Parabéns GUS

Um beijinho

TIA Zé

e Paula

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 17:34

São Mateus 2004

Terça-feira, 10.09.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 10:37

Parabens Magé

Sexta-feira, 06.09.13

 

Vamos cantar os PARABENS

e apagar as velas do Bolo

de aniversário da MAGÉ?

 

Juntamos às vossas

as nossas palmas.

 

beijinhos

 

Tia Zé 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 21:03

Setembro 2013

Quinta-feira, 05.09.13

Jornal Linhas de Elvas

Nº 3.241 - 5 de Setembro 2013

..

 

Qlhem quem fez anos dia dois !

Olhem quem deve estar muito contente a festejar ainda as visitas dos amigos !

Olhem quem espera os abraços de parabéns que em consciência fez por merecer!

Olhem quem, sem falhas, com mau ou bom tempo compareceu em cada semana, a seu jeito, para contar a cada qual, que o desejasse saber, as notícias que achou úteis e recolheu com trabalho e esforço, para elucidar, esclarecer com assumida opinião os acontecimentos que ao longo do ano foram marcando o dia a dia da cidade e do Concelho.

Este ano, para alem dos factos habituais, o” Linhas “ teve para oferecer festivas páginas e páginas de cor, cantando as alegrias que a Elvas couberam, e que pelo esforçado trabalho e inteligência de muitos, a cidade, conquistou com honra e brio.

 

Foram dias de legítimo conforto de alma para tantos que  mereceram essas distinções, o que todos louvamos, e que de longe e de perto todos e cada um dos elvenses reconhecidos, também agradecem. Não admira pois, que ,com a mesma veemência, deplorem o injusto silêncio sobre a memória de outros que por insondáveis critérios foram apagados.

Mas, a história não se compadece com ligeireza de critérios, nem ídolos, nem vaidades, só o distanciamento dos factos lhe dá a perspectiva exacta.

A história, só a posteridade a consolida e, ao cair, com o tempo, como sempre cai,”o manto diáfano da fantasia, que cobre a nudez crua da verdade”os vindouros hão-de honrar a memória de  homens como Vitorino de Almada, Eurico Gama, Tomaz Pires, António Sardinha, que estarão sempre ligados pelo seu talento e obras valiosas, às letras portuguesas e a Elvas particularmente, gravando os seus nomes nos espaços que ,por justiça, são seus de direito..

 

Hoje, ao felicitar este Jornal, cujo aniversário a cidade comemora com estima e gratidão, senti mais uma vez, que ele está vivo e já com mais de meio século de existência, porque tem um percurso marcado de honestidade, liberdade e sentido de arreigada independência como foi lema da batalha de onde lhe veio o nome e consolidou a independência da nossa Pátria.

Parabéns!

Bem hajam!

        

 

Maria José Rijo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 11:58





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


comentários recentes

  • Anónimo

    ADOROAdoroooooooooooooMeu Deus Tia gosto imenso de...

  • Anónimo

    Mas que bom...As gavetas da memória ... que saudad...

  • Anónimo

    Oh minha querida Tiazinhacomo eu adoro este artigo...

  • Anónimo

    Querida Amiga de minha MãeAgradeço as suas palavra...

  • Maria José Rijo

    Creia que foi com profunda tristeza que recebi a n...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.