Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pensava que fossem mais...

Quinta-feira, 23.10.08

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.921 – 8-Junho-2007

Conversas Soltas

 

 Edita a Excelentíssima Câmara de Elvas, com muita generosidade e complacência dos contribuintes, um álbum de fotografias do seu Presidente e dos munícipes que estejam disponíveis para mostrar publicamente, quanto o amam, respeitam e admiram.

Ás vezes, até nele se fala de assuntos interessantes para a comunidade, o que é saudável. Outras, muitas mais, limita-se a colorida revista, a elogiar até as pulgas do circo, quanto mais o dito circo e os seus artistas - passe o bom humor...

É bonito.

É bonito de se ver, embora, como não traz palavras cruzadas, nem sopa de letras, eu prefira a “Dica” que traz propaganda de produtos frescos, novidades, promoções de bens de consumo e outras notícias verdadeiras, úteis para as donas de casa.  

Bem sei, que contar as fotografias dos edis, também distrai, treina o espírito de observação e recorda os numerais, às vezes até cinquenta!... Porém, desta vez, modesta e estrategicamente, optou-se por evidenciar o volume imparável de apoiantes.

Nada como mostrar gratidão a quem a merece.

Confesso que por vezes fico estarrecida e, chego a duvidar da minha sanidade mental, quando reconheço rostos de pessoas que pelo que dizem longe da objectiva, seria impensável identificar como autores dos encómios que subscrevem para o retrato!...

Há também os que riem dizendo: - o voto é secreto! - Voto em quem me apetece mas, governo-me dizendo o que eles querem ouvir!

- Que também é muito bonito, elucidativo e testemunha a honestidade e a qualidade da Democracia que se vive!...

Mas, eu trouxe estes comentários à colação porque tive conhecimento que nas cerimónias de celebração dos cinquenta anos da partida do – Esquadrão de Lanceiros I, para a Índia, sob o comando de um elvense, o falecido Capitão José David Baena Nunes da Silva, (Profissional distinto, homem generoso e de caracter, cuja viuva e um filho vivem entre nós) apesar de instada e convidada com deferência e empenho, a Excelentíssima Câmara só se fez representar no almoço.

Pensavam os promotores do evento, que – pelo menos - no seu Boletim, a Excelentíssima Câmara tivesse encontrado um espaço, pequenino que fosse, como de uma fotografiazita, para referenciar e reverenciar, a memória daqueles que de Elvas partiram ( do extinto e saudoso Regimento de Lanceiros I ) em nome da Pátria  e com honra cumpriram a missão que lhe foi confiada.

Claro que os seus nomes já não constam dos cadernos eleitorais! – É evidente!

Mas, constam da história.

Da história da nossa cidade.

Fazem parte da história de Portugal.

Nas suas missões, muitos morreram lá longe - morreram por todos nós - e os que tiveram a dita de voltar vivos não se escusaram aos mesmos riscos que os seus Camaradas menos felizes.

Não teria ficado mal no Boletim que a cidade paga, que todos nós pagamos, (para além da propaganda política que só se entenderia, sendo extensiva a todos os partidos), um aceno de respeito pela memória desses militares de Lanceiros I – Lanceiros de Victor Manuel -  que em 3 de Abril de 1957 - daqui, de Elvas - partiram para a Índia alvoroçando a cidade que por eles rezou, ao som dos toques de fanfarras e clarins...

Com reconhecimento, bendigamos – hoje, agora - aqueles que ainda põem os deveres de consciência acima da comodidade dos seus interesses imediatos.

Benditos sejam!

                                          

Maria José Rijo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 21:46


14 comentários

De Adalgisa Alexandra a 23.10.2008 às 21:50

optimo texto.
Gosto sempre imenso do que a Tia escreve.
Muitos beijinhos

Gisa

De Flor do Cardo a 23.10.2008 às 23:19

Minha amiga Maria José
Belissimo texto. Mais um dos bons textos que a
Senhora tem escrito.
Na verdade tem uma imensa colecção de bons textos.
Esta ideia da net, que teve, é uma daquelas ideias
geniais.
Este blog é um bem porque ao levar os seus textos,
por estes mundos de redes sem fim, leva a sua
palavra, a maravilhosa forma de escrever, a sua
lucidez impressionante, esta, esta sua forma de
escrever.

É sempre bom reler textos seus.
Parabens
Um abraço

Luciano

De maria josé a 24.10.2008 às 21:47

Luciano - hoje estive quase todo o dia a escrever no meu velho computador.
Aproveitei ter cá a minha Bia para voltar a tentar recuperar o hábito de escrever algumas horas todos os dias. Mas creia que estou cansada. esteve sol, apetecia-me andar no parque da Piedade e, porque quis ser fiel ao programa que tracei, acabei o dia com uma sensação e perda porque não saí.
Será que lhe acontece o mesmo? - ficar sempre insatisfeita com as escolhas que faz?
Penso que é da idade este sentimento de falta de tempo, ou de tempo perdido.
Desculpe o desabafo - um abraço - maria josé

De artesaoocioso a 23.10.2008 às 23:52

Modesto o «seu» presidente.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Modesto o «seu» presidente. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Mario</A> Mesquita, de Braga, inaugurou um busto dele... ainda vivo. <BR>Adelino Torres encheu Marco de Canaveses com ruas, rotundas, largos, campo de futebol com o seu benemérito nome. <BR>Notícias recentes referem que os administradores de GEBALIS (empresa municipal) para a construção de casas sociais, gastavam o dinheiro público como marajás indianos. <BR>A lista é infindável . <BR>Aproveito a sua frase: Benditos sejam! <BR>Cumprimentos

De Mari josé a 24.10.2008 às 22:15

Aqui na cidade de Elvas, há tantas placas com o nome da mesma pessoa , que penso chegariam para calcetar uma circular em torno do Coliseu.
Até se lhe poderia chamar - calçada do narciso.
Seria como andar à nora, não conduziria a lado algum e, era simbólico e, talvez, didático.
Obrigada pela sua presença
Felicidades
maria josé

De Xavier Martins a 24.10.2008 às 01:08

E nem poderia deixar de ser... Mais um texto
excelente - na verdade todos eles são de uma
lucidez que me toca a alma.
A Senhora tem uma forma BRILHANTE de chegar
onde quer e dizer desta forma sublime - passar a
imagem correcta do que pretende.

Admiro-a imenso por tudo o que diz, conta e é capaz
e mostrar - não só em palavras - mas também por
essa arte impressionante que consegue fazer
render o máximo.

Muitos Parabens

Seu admirador

Xavier Martins

De Aristeu a 24.10.2008 às 01:27

Tia querida
Passei para dixar um grande beijinho e desejar
que a tia esteja bem de saude e feliz.
E a sua exposição? Sempre com imensa gente,
acredito que sim.
Quando estive em Elvas, daquela vez que não a encontramos
com imensa pena minha- fui com o Senhor meu
Pai ao Museu e fotografia para admirar a exposição
de material fotografico que o Museu guarda.
Foi o próprio Dr. Carpinteiro que nos mostrou a
grande colecção - que é o Museu, um espólio
imenso. Senti como ele, adora toda aquele
conjunto de maquinas e maquininhas - pela forma
como ele explica tudo com tanto carinho.

Querida tia receba
um grande beijinho

Aristeu

De Dolores a 24.10.2008 às 01:30

Olá tia
antes de ir para o aconchego da minha caminha,
vim aqui só para lhe desejar boa noite, deixar um
grande beijinho e desejos de que não esteja
constipada, realmente as constipações são uma
grande chatice.

Muitos beijimhos Tia

DO LO RES

De António Lemos e Sousa a 24.10.2008 às 13:30

Excelente visão.
Muito boa expressão.
Parabens pelo seu blog que tem textos de extrema
qualidade e muito actuais.
Sem esquecer a Lucidez que V. Exª., transmite.

Um abraço e boa continuação de belos textos

António Lemos e Sousa

De Maria José a 29.10.2008 às 22:33

António Lemos de Sousa - quando os amigos ou conhecidos aplaudem o nosso trabalho ficamos~lhes gratos; porém quando pelo nosso trabalho ganhamos novos amigos, então, sentimos que valeu a pena o nosso esforço
Obrigada - muito obrigada pela sua visita
Maria José

De Joaquim Azevedo a 24.10.2008 às 18:41

É mesmo muito interessante, realmente a politica
do nosso país está mesmo assim...
Este seu texto tem uma lucidez arrepiante, e tem
uma capacidade muito especial para
"levar a água ao seu moinho", forma muito inteligente,
e que afinal conta algo de importante.
Notável.
Os meus Parabens

Seu, desde já, admirador

Joaquim Azevedo

De Maria josé a 29.10.2008 às 22:06

Joaquim Azevedo - obrigada por entender que quando é possível é melhor sugerir do que afrontar...
Até porque temos sempre que admitir que se pode errar ou acertar com igual sinceridade...
Um abraço grato
Maria José

De Amadeu Simão a 24.10.2008 às 18:48

Impressionante - sou o seu visitante nº 134.264
É um número extraordinário para um blog com
20 meses.
É extraordinário.
Quer dizer que é um bom blog e que tem imensa gente
que a lê e que comenta.

Os meus Parabens - merece um destaque maior.
O blog à vista está Lindo, com fotos excepcionais
e textos que são o doce recheio deste magnifico
blog.
Faltam-me os termos para mais e melhor elevar o
seu trabalho.

Muitos Parabens e continuação de boas postagens.
Um abraço

Amadeu Simão

De Maria José a 29.10.2008 às 22:46

Amadeu Simão
Reconheço que este blog tem tido a sorte de agradar pela contagem dos visitantes, porém se não fosse o bom gosto da minha sobrinha Paula que é quem o faz, possivelmente isso não aconteceria.Pois se é verdade que os textos agradam, as fotografias que ela escolhe são tão felizes que cativam as atenções.
Mas, por uma ou outra razão ou pela soma de ambas - obrigada pela sua presença
Um abraço - Maria José

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2008

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


comentários recentes

  • Anónimo

    Cá estou eu ... meia hora depois da meia-noite...B...

  • Anónimo

    PARABÉNS PARABÉNS PARABÉNS Muitos beijinhos n...

  • Anónimo

    Minha querida TiaMuitos Parabéns pelos 94 anos - q...

  • Anónimo

    Boa AmigaSou o filho de Augusta Silva Torres que a...

  • Anónimo

    Eu sabia... sabia que era este mês que a tia fazia...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

BLOGS DA CASA

EFEMERIDES

Aniversarios Blog

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2020

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Blogs- quem nos cita



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.