Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Uma surpresa agradável

Quinta-feira, 09.04.09

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.961 – 20 de Março de 2008

Conversas Soltas

 

 

Muito recentemente, tomei conhecimento de algumas directrizes novas, que a igreja vai implantar nas manifestações de culto.

Não sei se todas elas terão concretização, mas tudo quanto ouvi me pareceu absolutamente razoável, inteligente e justo.

Por acaso, uma delas, desde há muito tempo que eu pensara que deveria ter sido imposta.

           

É justamente a que se refere ao tamanho das homílias, que com frequência são tão extensas, que esgotam a capacidade de atenção, mesmo dos mais devotos. 

Então, nas minhas idas a Fátima, raramente, não me surpreendia o alheamento de quem falava, relativamente ao desconforto de quem movido pela Fé, pacientemente, por vezes à chuva, outras sob tórridas temperaturas, não arredava pé, escutando.

            

Quantas, e quantas vezes, era imposto aos peregrinos, pela longa homília, o sacrifício que chegava ao desmaio, para alguns, menos resistentes, de estar de pé em adversas condições atmosféricas, como se não fosse obvio, mesmo a um olhar de relance que, ultrapassados os limites do razoável, o que impera na assistência é o cansaço e a desatenção.

Não posso dizer que o Papa Bento XVI, me surpreendesse, com este olhar piedoso sobre o povo de Deus que reza, sofre e chora e se verga sem revolta ao sofrimento.

Não. Não posso.

                  

Apenas me admirava que tal medida não tivesse sido prescrita por ele próprio, ou, por qualquer dos seus antecessores, há muito tempo.

Mas, nem tudo lembra a toda a hora, e medidas destas quando chegam, como todas as medidas de justiça e amor do próximo – mesmo tardias, são sempre bem-vindas, até porque Roma e Pavia não se fizeram num dia...

                                         Clique para Ampliar

  Quis Deus, que tivesse sido permitido, a um grupo do qual fiz parte, ver o Papa no seu palácio de férias em Gandolfo e escuta-lo, bem de perto, no Verão de 2005.

Habituados que todos estávamos à voz possante de João Paulo II, sentimos a diferença no confronto com o tom doce da sua voz, e a fragilidade da sua pequena figura.

Nenhum Homem é igual a outro Homem.

Nenhum Papa é igual a outro Papa.

       Papa João Paulo II

Mas quem quer que ele seja – representa o nosso único Deus.

Ninguém substitui ninguém, mas, quando, quem, estando acima, olha em seu redor, com misericórdia, até nestas minúcias, quando um Papa abençoa “também” o ursinho de peluche de uma criança doente, ou, como assistimos, volta à sua janela para pedir desculpa pelo lapso e abençoar, um grupo que não nomeara, teremos que concordar que é com um humaníssimo olhar de Pai, que se nos dirige e dar graças a Deus por ele.

Uma Santa Páscoa para todos.

Boas – Festas.

 

 Maria José Rijo                                       

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 18:55


11 comentários

De Gustavo Frederich a 09.04.2009 às 20:19

Fabuloso este texto.
A minha querida tia tem uma visão especial dos
temas que nos cercam, dos temas que nos estão
ligados.
Estive certa vez com o Papa João Paulo II e já estive
também com Bento XVI e devo dizer (talvez como
muitas outras pessoas) que era um Homem especial
em todos os sentidos da palavra. Bento XVI tem um
outro olhar sobre a vida, quanto a mim, - ainda
João Paulo II hasteia bandeira no meu coração.

Nenhum Papa é igual a outro Papa.

è isto mesmo verdade - assim o sinto também.
Os meus Parabens por mais este artigo.
Feliz pascoa - para si e sua mana
Deste sobrinho

Gus

De Adalgisa Alexandra a 09.04.2009 às 20:29

Lindo tia.
Um grande beijinho e Feliz Pascoa
para si e sua mana.

Sabe que me ofereceram um coelho de presente de
Páscoa?
Pois foi e chama-se Francisquinho José. É um
querido.

Beijinhos tia

Gisa

De Xavier Martins a 09.04.2009 às 21:04

Nesta Páscoa
que a minha amiga receba muita alegria e muito
carinho na quantidade e qualidade que a sua
pessoa merece receber.
Que se sinta muito feliz e com saude.
São os desejosdeste seu muito amigo
e admirador

Xavier Martins

De Maria José a 11.04.2009 às 19:31

Xavier Martins
Que poderia eu dizer-lhe senão muito , muito obrigada pelos seus comentários sempre tão atentos e encorajadores?
Vamos ver se o intervalo entre as "tais" estórias da História não se avoluma tanto!
Um abraço grato com desejos de Santa Páscoa para sua Mulher e para si
Com amizade - maria José

De Aristeu a 09.04.2009 às 21:07

Minha querida Tia
Que esta Pascoa lhe dê muitas forças e coragem
para continuar a escrever - desta forma sublime -
como só a Tia é capáz de fazer.
Este sua forma excepcional de falar.

Gosto muito de si.

Deste seu sobrinho do Brasil

Aristeu

De Luis carlos Presti a 09.04.2009 às 21:14

De longe mas com o coração bem próximo do seu
está aqui este seu sobrinho que vem desejar-lhe
uma Feliz Páscoa repleta de muitas alegrias
e MUITA SAÚDE.
Tudo de bom para si minha querida tia.

Beijinhos

Luis Carlos Presti

De Maria José a 11.04.2009 às 19:39

Luis Carlos - que bom! que consolador saber que continuamos vivos no afecto de quem estimamos.
Alegro-me com o caminho feliz das vossas vidas.
Bem-vindo seja quem com tanto amor é esperado.
E, a menina? está boa?
A Páscoa em Florença deve ser de sonho!Com templos tão belos devem quase parecer irreais as cerimonias.
Beijinhoos gratos e muito amigos
Tia Zé

De Malaquias Beirão de Sousa a 09.04.2009 às 23:48

Mais um excelente texto, aliás todo este blog se
repete num pormenor -
Na apresentação APENAS de textos com uma
altissma qualidade e que mereciam ser publicados
em jornais da capital.
Merecem muito mais.

Feliz e Santa Páscoa
Deste seu leitor de Todos os dias

Hoje permiita-me deixar-lhe um beijinho.

Malaquias Beirão de Sousa

De Maria José a 11.04.2009 às 19:44

Venho retribuir o beijinho que , enternecida, recebi.
Sabe que há mais ou menos dois anos que nos estamos a corresponder por este meio?
Como não sermos amigos?
Boas festas
Grata a Maria josé

De Dolores e Avelino a 10.04.2009 às 00:27

Olá Minha querida Tia
Hoje estive a fazer doces da Páscoa mas fiz das suas
receitas - as das suas LINDAS colecções de
Gastronomia.
Gosto imenso das do Pão e das e dos Doces.
Parabens por elas e obrigado por as colocar aqui
on line.
Neste "meu" blog preferido.

E a Tia e a sua mana - estão bem?
A sua mana está melhorzinha?
Tia por aqui está frio e até chove - não se deixe
constipar nem entristecer.
Nós aqui longe - nesta França - gostamos muito
de si e a Senhora é como a nossa familia no
Alentejo. A nossa familia tão querida.
A Luizinha dizia muitas vezes que a Senhora é uma
daquelas pessoas que se encontram muito poucas
pelo mundo, e sentia-se Feliz sempre que a Tia lhe
respondia aos comentários.

Gostamos muito de si.
A Magé aponta para a sua foto e sorri e diz Ti.
Estamos contentes por isso.

Uma Feliz Pascoa Tia querida

DOLORES
Avelino e
Magé

De Maria José a 11.04.2009 às 19:51

Queridos
Que Deus vos continue a dar a coragem e a alegria de viver que tanto aquece o coração de quem tem uma neta maravilhosa para criar.
Fico sempre comovida com as gracinhas dessa criança que tanto desejaria conhecer, apertar ao coração e dar os beijinhos que já sua Mãe me merecia.
A vida é como é. Há que vive-la como se nos apresenta, mas sonhar também ajuda.

Beijinhos para todos e um especial nesse dedinho que me aponta no retrato
Deus vos abençoe - boas festas - tia Zé

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


comentários recentes

  • Anónimo

    ADOROAdoroooooooooooooMeu Deus Tia gosto imenso de...

  • Anónimo

    Mas que bom...As gavetas da memória ... que saudad...

  • Anónimo

    Oh minha querida Tiazinhacomo eu adoro este artigo...

  • Anónimo

    Querida Amiga de minha MãeAgradeço as suas palavra...

  • Maria José Rijo

    Creia que foi com profunda tristeza que recebi a n...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.