Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Dá para pensar…

Terça-feira, 20.10.09

Á Lá Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.052 – 20 de Julho de 1990

 Dá para pensar…

 

Uma garota, de 13 ou 14 anos, pretendendo convencer a família a mudá-la de ambiente escolar que frequentava, esclarecia, justificando-se:

-- “Falam, uns com os outros, dando palmadas nos ombros e empurrando-se…

- Cumprimentam-se dizendo: - Estás bom meu!? – Malta está tudo fixe!?

       

- Os professores tratam os rapazes por putos!

- Em lugar de dizerem sim, dizem: - Okei! Etc, etc, etc”

E, concluía, com um ar muito infeliz, perguntando:

“- O que tem isto que ver comigo?

- O que faço eu no meio desta gente?”

 Não sei o que a família da garota terá decidido.

Sei que pus a mim estas questões:

-- Quando na televisão alguns locutores, “entram em nossas casas” de casaco desabotoado e mãos nos bolsos das calças…

      

-- Quando se ouvem pronunciarem nomes de pessoas e localidades com acentuação mais do que exótica…

-- Quando se fazem citações latinas com silabadas de ranger os dentes…

-- Quando os ditos de espírito consistem em se chamarem entre si de: bêbados, bêbadas, anormais e elefantes…

-- Quando apresentadores de concursos, com larga audiência, exclamam, sem constrangimento: - que gaita! – e provocam e encorajam o palavrão e a grosseira ambiguidade como forma de fazer rir…

-- Quando tudo isto acontece…

Se, nas escolas o ambiente é como a menina referia!...

Valerá a pena ensinar boas maneiras às crianças?

--Será que não basta proferir, com destreza, algumas inglesadas, em lugar de falar em português, para sermos muito cultos, muito poliglotas e muito finos?

-- Especialmente se os fatos fossem de costureiros de moda!

Verdade, verdade, dá para pensar.

E, mais, dá até para concluir que, quando a igreja tiver o seu canal próprio, a nossa, a nossa T.V. tem muito que se cuidar…

 

Maria José Rijo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 23:22


4 comentários

De Gustavo Frederich a 21.10.2009 às 00:11

Tia querida
Que se passa?
Já sinto saudades de a ter por aqui?
Foi viajar?
Espero que sim, porque viajar é muito bom e faz
crescer asas no coração.
Gosto muito de si.
Beijinhos

Gus


Ah, estou em Pietrelcina procurando uma casa para
mudar e assentar de vez a minha vida de solidão.
Já não trabalho na galeria nem no Museu.
Preciso de calma e sossego na minha vida...
Beijinhos

Gus

De Xavier Martins a 21.10.2009 às 00:15

Muito muito interessante este artigo.
Como aliás são todos os seus artigos.
Parabens cara Maria José

Também eu pergunto se está tudo bem?
Sabe que estive em Elvas com uns amigos e
bati novamente na sua campainha, não estava
ninguém.
Uma viagem é sempre gratificante.
Boa continuação

Seu leitor de todos os dias
Xavier Martins

De Dolores a 21.10.2009 às 00:43

Minha querida Tia
Mas que surpresa está de volta com um texto
brilhante e autentico. Sempre actuais.
O Avelino diz que realmente os seus textos estão
sempre actuais como os textos bons de escritores
desaparecidos de outros tempos.

Só GRANDES e escritores ESPECIAIS têm e
conseguem essa facilidade.
Estamos muito contentes por ter esta alegria de sermos
seus sobrinhos de coração.

Mas que tem que não vem mais passear por aqui.
A tia é a alma deste blog porque sem si até perde
a cor..
Volte depressa.

Beijinhos

Dolores


-- Tia a nossa menina está hospitalizada com
imensa falta de ar... estamos muito tristes mas
o médico diz que esta sexta feira já virá para casa.
Sabe é um presente especial que a minha
Luizinha deixou a este anjinho. Compreende-me
não é tia.?

Gosto muito de si
Dolores

De Aristeu a 21.10.2009 às 00:50

MInha querida Tiazinha
Mas que é feito de si?
Por onde anda que não mais apareceu por aqui.
Estou-me mesmo a queixar...
Está doente ou já foi colocar o pace...
Volte minha querida tia.

Por aqui nada está bem a mulher do Gilinho, a
Maria Jose resolveu montar o Trigueiro, o animal
assustou-se com uma cobra e atirou com a Maria
José por uma ribanceira enorme e ela foi-se
espetar nuns paus bem lá no fundo...
Uma tragédia minha tia... O Gilinho perdeu tudo...
Esta casa está um caos...de dor...
Ele já não quer sair do quarto e abandonou todo
o trabalho, está ali atirado para o fundo da cama.

Valha-nos Deus...
Beijinhos minha tia querida

Aristeu

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


comentários recentes

  • Anónimo

    Mas que bom...As gavetas da memória ... que saudad...

  • Anónimo

    Oh minha querida Tiazinhacomo eu adoro este artigo...

  • Anónimo

    Querida Amiga de minha MãeAgradeço as suas palavra...

  • Maria José Rijo

    Creia que foi com profunda tristeza que recebi a n...

  • Anónimo

    Muito boa noiteDesculpe vir assim a esta hora e pe...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.