Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Helena e Sofia (Madeira) - cartinhas - 1984

Domingo, 03.06.12

HELENA e SOFIA

 

.

.

 

.

 

.

 

 

 

.

 

 

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Maria José Rijo às 22:43


10 comentários

De Xavier Martins a 03.06.2012 às 22:49

Oh que rubrica engraçada.
As cartinhas dos seus sobrinhos.
Que ideia magnifica . Muitos Parabens.
Por vezes escrevem cartinhasd tão engraçadas.
Escreviam porque agora é tudo pelo email.

Os meus Parabens por este novo Item.
Gostei imenso da ideia.
Felicidades e boa semana

Xavier Martins

De Maria José a 05.06.2012 às 18:44

Meu bom Amigo
Acredita que eu também achei engraçada esta surpresa que a Paulinha me fez?
Só que estas "crianças"são filhas de amigos nossos-
Presentemente já tenho rtratos dos seus filhotes...
não são sobrinhas- dessas tenho uma colecção fabulosa bem com de desenhos que fui guardando das crianças que às vezes ainda passam cá por casa.
Eu não tenho pena de morrer, tenho pena das memórias lindas que arquivei e se perderão para sempre.
Um abraço
Maria José

De DOLORES a 03.06.2012 às 22:54

Ah que engraçado minha tia
As cartinhas dos seus sobrinhos.
Acredito que tenha muitas porque dantes como
não havia os emails eram as cartinhas e os postais
que se escreviam.
agora quando a Magé começar a escrever deve de ser por aqui - mas pronto... vai ver como ela depois
vem aqui esctever.
Agora só quer por os dedos aqui nasteclas e diz
tia tia Zé...
Veja como ela sabe - é que eu digo-lhe sempre -
espera um bocadinho que a avó está a falar
com a tia zé.
Ela então senta-se caladinha e espera. É uma
queridinha.
Esta ideia foi muito boa.
ADOREI e agora espero ver mais.

Tia cuide-se - cuidado com o calor e não se
canse muito. Cuide de si.
Muitos beijinhos da

DOLORES

De Maria José a 05.06.2012 às 18:50

Olá querida Dolores
é sempre bom saber de vós e da vossa neta.
Alegra-me o coração saber que ela cresce feliz e já faz tanta companhia.
Ver crescer uma criança é uma das maiores dádivas da vida.
Às vezes com a sua inocência até nos ajudam a redescobrir aquelas pequenas, grandes, maravilhas que a dureza da vida nos faz esquecer.
beijinhos para os três...da tia zé

De GUS a 04.06.2012 às 10:17

Oh Tia mas que ideia tão gira
As cartinhas dos seus sobrinhos
com a letrinha deles - tão engraçado.
Acho de uma ternura - depois de tanto tempo
ainda ter guardadas essas primeiras letras.
quem dera que as minhas tivessen sido guardadas
assim.
É bem simpatico e este item é muito interessante.
Parabens pela novidade
Gostei

Beijinhos do

GUS

De Maria José a 05.06.2012 às 19:14

Saiba, meu Querido que foi a Paulinha quem me fez esta surpresa.
Ela tinha-me perguntado o que escreveria no blogue epois que acabassem os artigos do Linhas.
Sinceramente não sei porque tenho umas vinte e cinco histórias infantis mas são grandes, são do tempo da meia hora infantil da Emissora Nacional
Há também uma porção de entrevistas,na rádio no porto, em lisboa, aqui em Elvas etc.etc. mas parece-me tudo fora de propósito.
Vamos ver se me aventuro a recomeçar o meu diário que, essa, sim, é a melhor maneira de ir contactando com todos vós, já que só me vêm visitar quando não estou...
Isto é que é ser mazinha!!!
Beijinhos- tia Zé

De Augusta Silva Torres a 04.06.2012 às 10:21

Minha boa amiga
Que ideia tão interessante realmente a minha amiga
é um bocado como eu - eu tenho ali uma caixinha
repleta de cartinhas de filhos- sobrinhos - filhos
de amigos que me escreviam... ali está tudo.
Já pensei em oferece-las a cada um deles como
recordação.
Hoje em dia ninguem guarda nada dessas coisas.

Gostei imenso desta bonita ideia, assim eles podem
olhar e recordar.
Agora quero ver mais - isto +e - assim que a amiga
tenha possibilidades de mostrar mais, obviamente.

Amiga beijinhos e tenha um feliz dia...
eu vou para a minha quinta que tenho imenso
que cavar.

Beijinhos
Augusta Silva Torres

De Maria José a 05.06.2012 às 19:31

Minha querida Amiga
já pensou que bela parcria nós fariamos?
Avalio, por mim, o mundo de recordações que terá arquivado.
Sempre pensei que algum dos meus sobrinhos olhasse com interesse para tudo isto mas...creio bem que o sonho falhou.
São outros tempos, outros interesses.
Não faz ideia de como acho interessante o seu gosto por esse jogo das "quintas" a paulinha também semeia árvores, flores, nuvens, sei lá que mais... eu, não sou capaz.
Penso que ela já tentou pedir-lhe amizade mas não conseguiu.
Tenho pena de não saber nada de computadores, mas desde garota que a minha relação com máquinas nunca foi muito pacífica - temo-as. Também me afligem os papagaios porque falam sem saber o que dizem e isso pertuba-me. È uma tonteria, eu sei ! mas nada posso quanto a isso.
Gosto de pessoas, bicharada, flores,gosto desvanecidamente de árvores, mas ...estes requintes de civelização assustam-me.
Um beijo amigo e grato pela sua estima que muito aprecio
Maria José

De ARISTEU a 05.06.2012 às 10:34

Minha querida tia
Adorei esta ideia das cartinhas.
Por acaso não tem nenhuma minha???
Era bom sinal - e eu adoraria que tivesse...


Gostei imenso desta ideia.
Muitos beijinhos
Aristeu

De maria josé a 05.06.2012 às 19:54

Meu querido
Cartinha de criança,sua, não tenho.
Tenho no meu coração gravado um olhar lindo de um menino muito bem comportado.
Se lhe apetcer escreva agora e junte um retrato para eu ver como se conservam aqueles lindos olhos pestanudos
beijinhos tia Zé

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


comentários recentes

  • Anónimo

    Querida Tia Maria JoséQue alegria chegar mais um d...

  • Anónimo

    Minha querida e Boa amigaque alegria chegar aos 93...

  • Anónimo

    Minha querida tiaEu sabia que era hoje o dia do se...

  • Anónimo

    Titia queridaQue alugria nesse seu aniversário.Des...

  • Anónimo

    Minha querida Amiga93 anos - uma data muito import...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

2019

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos