Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



FADO

Segunda-feira, 11.06.07

Guitarra portuguesa

         ------

Não sei se sorte é destino

Nem sei se destino é fado

Sei que cruzei teu caminho

E, agora vivo a teu lado

 

Se a Vida nos der por dita

Que só nos separe a morte

Então, Amor, acredita

Que destino é também sorte

 

Que sorte boa ou ruim

É destino, sina e fado

E ser feliz para mim

É ter-te sempre a meu lado

 

E ninguém jure, nem diga

Que tem seu destino em mão

Pois ninguém há que consiga

Dar ordens ao coração

 

Nenhuma amarra lhe serve

Nem obedece à razão

Até dum rei faz um servo

Quando pulsa por paixão

 

Não sei se sorte é destino

Nem sei se destino é fado

Sei que cruzei teu caminho

E sou feliz a teu lado...

 

 

                             Maria José Rijo

                             Poetisa- escritora

Escrito para o Fadista João Tenreiro

em Agosto de 2002

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 20:20


10 comentários

De maria joão marques a 11.06.2007 às 22:11

olá maria josé
andava a pesquisar sobre registos religiosos quando encontrei o seu blog "a la minute". Também eu gosto imenso destas peças e gostaria muito de aprender a faze-las. Embora sentindo que deve ser um trabalho minucioso e exigente em termos de paciência gostaria de experimentar.Será que me pode ajudar?
Não tenho tecidos, nem galões, só algumas pagelas que tenho vindo a adquirir nos últimos tempos. Moro nas Caldas da Rainha e por aqui estes materiais não são fáceis de encontrar. Fico ansiosamente à espera que me responda pois já estou a ficar desanimada!

De Maria Jose Rijo a 21.06.2007 às 16:01

Maria joão - terei o maior gosto em ajudá-la - vamos ver se consigo:- as flores costumo comprar nas floristas, fitas e galões nas lojas de decoração onde há tecidos para estofos.Os vidros mando cortar pelos moldes de acordo com os tamanhos pretendidos.A cola que uso é: UHU.
São quatro trapézios, iguais dois a dois e um rectângulo para fechar. As bases são em cartão que costumo forrar ao sabor da fantasia.
Fico sempre ao seu dispor para qualquer ajuda que lhe possa prestar, e estou muito grata por ter gostado dos meus trabalhos. Obrigada! não sabe na minha idade quanto isso ajuda a viver.
Vivi 4 anos nas Caldas da Raínha onde fui muito feliz.Creio ter ainda aí uma grande amiga Adosinda Bonacho, se a conhecer e a vir por favor dê-lhe saudade. Um abraço
Maria José rijo.

De Dina a 12.06.2007 às 05:07

Quantas vezes passei essa música...é pena que os autores elvenses que têm dado o seu contributo também nessa vetente não sejam mais divulgados.
Há alguém que escreve também poemas lindos para fado ( e não só) e que muitos desconhecem porque os assina como Francisco Muralhas. Será que esse dom tem a ver com o sítio onde vivem? É contágio da vizinhança?

De aquimetem, Falar disto e daquilo a 12.06.2007 às 18:55

Só de uma grande poetisa poderiam de sair tais versos, mas também a guitarra carece de boas unhas e sensibilidade musical que eu não tenho. Parabéns e votos de uma boa semana, com Santo António pelo nosso lado.

De Artur Jacinto a 13.06.2007 às 13:22

Eu sou um apaixonado pela musica portuguesa, mas o Fado é o que me fala á alma.
Este seu poema é LINDO espero que este fadista saiba cantá-lo como ele merece ser cantado, como muito sentimento, o mesmo com que o escreveu.
A Senhora é uma artista. Escreve muito bem e os textos que li neste blog são fantásticos, enternecedores, tristes, levam-nos ao passado da nossas próprias memórias.
É um lugar de uma beleza sem igual e onde as palavras são tratadas como "gente".
A Senhora ama as palavras e ama escrever.?
Nota-se em cada linha, em cada texto.
Muitos parabéns e estou eternamente grato a este blog e a si, Maria José Rijo, que nos faz vibrar com o que nos transmite.!

Com admiração

Artur Jacinto
(de Tomar)

De Joao Tenreiro a 18.05.2011 às 22:49

Este Fadista canta ha 45 anos e ja teve o gosto de cantar o referido" fado" pelos varios cantos do mundo, tendo-o interpretado mais de 30 vezes na Finlandia onde fez 10 espectaculos para um publico na ordem das 200.000 pessoas no total. Assim a Sra D. Maria Jose Rijo tem conhecimento da valia do fadista em questao. O disco esta nas bancas para que possa avaliar. Joao Tenreiro

De maria joão marques a 13.06.2007 às 14:47

mjoaomarques5@hotmail.com

cara maria josé

ao ler o que escrevi anteriormente dá ideia que estou a pedir-lhe materiais!!! Não é nada disso por amor de Deus!!!

Eu procuro é alguém que me possa dar formação nesta área das artes e pistas que me ajudem a encontrar os materiais mais adequados.

Desculpe esta intromissão abusiva neste espaço tão recheado de sensibilidade mas não encontrei outro modo de comunicar consigo.

antecipadamente grata
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

mjoaomarques5@hotmail.com <BR><BR>cara maria josé <BR><BR>ao ler o que escrevi anteriormente dá ideia que estou a pedir-lhe materiais!!! Não é nada disso por amor de Deus!!! <BR><BR>Eu procuro é alguém que me possa dar formação nesta área das artes e pistas que me ajudem a encontrar os materiais mais adequados. <BR><BR>Desculpe esta intromissão abusiva neste espaço tão recheado de sensibilidade mas não encontrei outro modo de comunicar consigo. <BR><BR>antecipadamente grata <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>maria</A> joão marques

De Artemisio Ruendro a 15.06.2007 às 13:22

Parabéns Maria José Rijo.
O seu fado é uma autentica maravilha.
Quem me dera ter voz para o saber cantar...

Tem aqui texto de alta qualidade, que pena que não os tenha eu lido nos bons e grandes jornais da capital.
Aí sim... aí era o lugar ideal para mostrar a sua arte com as palavras.

Deixe-me beijar-lhe a mão.

Muitos Parabéns.
Gostei sinceramente da sua forma de estar e falar...

Artemisio Ruendro
seu, desde já, muito admirador

De Paulo Mendes a 19.06.2007 às 01:25

Gosto muito de fado.
Canto alguma coisa...
Adorei a letra deste seu fado...
Queria ser seu sobrinho para que pudesse escrever
algumas letras lindas para mim...
...
Mostre-me mais...
Parabéns gosto imenso do que li.

Com amizade
Paulo

De Alice Machado a 20.06.2007 às 14:19

Realmente...
"- As almas das Poetisas são todas feitas de luz, como as dos astros: não ofuscam, iluminam...)

Com amizade

Alice Machado

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2007

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


comentários recentes

  • Anónimo

    ADOROAdoroooooooooooooMeu Deus Tia gosto imenso de...

  • Anónimo

    Mas que bom...As gavetas da memória ... que saudad...

  • Anónimo

    Oh minha querida Tiazinhacomo eu adoro este artigo...

  • Anónimo

    Querida Amiga de minha MãeAgradeço as suas palavra...

  • Maria José Rijo

    Creia que foi com profunda tristeza que recebi a n...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.