Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Parece… mas não é!

Sexta-feira, 27.07.07

Aquele problema da rede e dos cães parece coisa simples!

Parece, mas não é!

Se calhar até nem parece problema – mas, é! - é problema de gente.

--Que os cães vadios são um perigo!

--Que os cães vadios tombam os recipientes do lixo … sujam a cidade – propagam doenças – são nojentos – sarnosos e mais isto, e aquilo, e aqueloutro …

Tudo certo!

São argumentos contra verdades irrefutáveis. Que também se abatem outros animais para a nossa alimentação, por exemplo, e mais isto e aquilo e aqueloutro … tudo certo – sabido – irrefutável!

Só que … o cão, o gato, e, ainda mais o cão do que o gato, não era imprescindível ter-se, mas … dava gosto… apetecia – Então, escolheu-se, deu-se de presente à criança, ao adulto e quis-se que fosse companheiro, amigo, guarda…

Fez-lhe lugar em casa, deu-se-lhe de comer, encarou-se nos olhos e chamou-lhe: meu! – Nosso!

Ele abanou a cauda agradecendo e a gente confirmou o gosto de se sentir dono, com uma palmadinha terna num flanco ou com uma festinha breve na cabeça de pelo macio.

Aprisionou-se a nós por laços, por hábitos.

Ensinou-se-lhe a confiança!

Depois…

Depois… verificou-se que afinal – os bichos dão trabalho, despesa, são incómodos quando se quer sair.

E, também se reconheceu que … crescem!

Crescem e perdem a gracinha, e que as crianças já nem lhes ligam, que os aborrecem, por vezes.

Eis que “o meu cão”, “o nosso cão” já é agora “este cão” – “o raio do cão” – “a chatice do cão” – e, do regaço dos donos onde deixou de caber, do banho de “bonecas”, da coleira de brinquedo com laço e fita – para a soleira da porta da rua – foi um ápice na rota de desencanto.

Depois… o proscrito vira … vira latas, sujo, sarnento, esquecido, vadio. Então, numa madrugada – é apanhado pela “rede” a beber na sarjeta, ou, a roer qualquer coisita abichada no lixo.

E, porque foi ensinado pela gente – a confiar na gente – mesmo na desgraça não perde o jeito de chegar aos homens e deixa-se caçar. Depois … lá vai ganindo um destino que não merecia.

É que este problema da “rede” e dos cães – que parece simples – parece! Mas não é!

É o problema de prometer e não cumprir…

É o problema de prometer e trair…

É afinal, um problema de gente – um problema da gente.

 

                                                             Maria José Rijo

@@@

Á La Minute

Jornal Linhas de Elvas

Nº 1.831 – 4 de Abril de 1986

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria José Rijo às 22:02


8 comentários

De Dina a 28.07.2007 às 01:08

Passados 21 anos sobre esse texto as coisas não melhoraram nada antes pelo contrário.
Quanto a mim cada vez gosto mais dos animais.
Esses são amigos até ao fim nos bons e maus momentos. Os homens? Bom esses normalmente só enquanto vai dando jeito, na maior parte das vezes. Felizmente há excepções.
Beijinhos

De Cácio Alves a 28.07.2007 às 02:01

O Seu blog é uma autentica maravilha!
Os seus textos são deliciosos torroes de açucar.
Li imensos comentários de pessoas de vários pontos de Portugal, que falam, ou antes, têm a mesma opinião que eu, que a sua escrita é brilhante, acredite que sim.

No se ve bien sino con el corazón; lo esencial es invisible a los ojos. ( Antoine de Saint Exúpery)

Todos aman lo que está próximo a ellos, pero para un gran corazón, todo está próximoMáximo Gorki)

Adorei ler os seus artigos, acho que me enamorei perdidamente pela sua forma tão especial de escrever, de pensar, a sua clarividência ...
Parabéns
Com muita admiração

Cácio Alves


(



De Alexandre Marques a 28.07.2007 às 10:49

É muito agradável ler Maria José Rijo.
Faz pensar, enternece a sua lucidez inigualável.
Ler Maria José Rijo trouxe-me PAZ.

Bem haja Maria José Rijo por este seu belo Blog.
É das melhores "coisas" que encontrei na rede.

Felicidades
Alexandre

De Rosinha Matias a 28.07.2007 às 12:24

É mesmo assim. Quando sãopequeninos, as mascotes, são uma maravilha mas quando começam a crescer transformam-se em estorvo.
Gosto da forma como conta esta verdade do nosso quotidiano. Gosto da maneira de dizer esta verdade.
Gosto de a "ouvir falar".
Gostei muito do seu Blog - Maria José Rijo escreve muito mais que bem - escreve a verdade das coisas, a verdade sobre a verdade da vida.
E como dizia num comentário que li - Maria José Rijo transmite Paz - a mesma Paz que traz dentro de si, a Paz do Senhor - foi o que eu senti.
Parabéns pelo seu Blog tão bonito.
Voltarei outras vezes.
Rosinha

De eskisito a 28.07.2007 às 12:49

Trazido aqui pelo Dina, digo-lhe que a mais pura das verdades, infelizmente, se tornou intemporal.

De Martim Borges e Sousa a 28.07.2007 às 15:40

Permita-me Felicitá-la pelo seu Blog!
Tem aqui textos que enamoram uma pessoa. Palavras que suscitam sentimentos em quem lê e aflora pensamentos esquecidos pensados noutros tempos.
Foi o que aconteceu comigo e os seus textos hoje.
Tem aqui textos surpreendentes, de uma beleza transcendente.
Parabéns a Maria José Rijo que escreve por inteiro a doçura da sua alma, a beleza da sua sensibilidade.
Muitos Parabéns e não deixe de mostrar os seus textos.

Com dedicação
Martim B. e Sousa

De Blogadinha a 28.07.2007 às 16:44

"Parece" e é mesmo... uma crueldade humana. Todavia, nem todos os cães perdem o ressentimento pelo tratamento auferido e daí a raiva de muitos que se insurgem contra terceiros que nada lhes fizeram.

Conheço 2 casos desses. O 1.º deixou-me marcas físicas, o 2.º... Bem... esta também as vai deixando! Mas é uma alegre provocação e nenhumas férias, por mais idílicas que fossem, compensariam as suas arranhadelas e lambidelas...

Parabéns pelo vosso blog, continua encantador!

De Alexandrina Tomé a 28.07.2007 às 17:40

Passei para deixar um beijinho e dizer que já passo por aqui faz tempo, talvez desde o inicio deste blog.
É um lugar que me deixa feliz. A sua escrita é maravilhosa e os artigos mereciam estar num jornal de Lisboa.
Muitos Parabéns e este artigo está actualissimo - continua tudo a passar-se no mesmo modo...

Beijinhos
até amanhã.
Xanda

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


comentários recentes

  • Anónimo

    Cá estou eu ... meia hora depois da meia-noite...B...

  • Anónimo

    PARABÉNS PARABÉNS PARABÉNS Muitos beijinhos n...

  • Anónimo

    Minha querida TiaMuitos Parabéns pelos 94 anos - q...

  • Anónimo

    Boa AmigaSou o filho de Augusta Silva Torres que a...

  • Anónimo

    Eu sabia... sabia que era este mês que a tia fazia...


Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@






ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@


links

BLOGS DA CASA

EFEMERIDES

Aniversarios Blog

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2020

2019

2018

2017

2016

2014

2015

2013

2012

2011

2010

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Blogs- quem nos cita



arquivos



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.