Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria José Rijo

Não sou princípio - Nem fim! -Sou um ponto no caminho- Daquela linha partida- Que vinha de Deus para mim!

Maria José Rijo

Não sou princípio - Nem fim! -Sou um ponto no caminho- Daquela linha partida- Que vinha de Deus para mim!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog

Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@

Em dia de anos de Gus

0.JPG

as malvasdatia.jpg

Com muitas saudades de todos hoje

em dia de anos do Gus,

um poeminha de lembrança.

cortina.jpg

IMG_0433.JPG

IMG_0470.JPG

Enquanto

Enquanto sou

Estou confrontada

com tudo e todos

Não se nasce por crer

impossivel não ser

como um verso

no poema do Universo

Que a cada passo

se reescreve

se apaga

mas deixa a brasa

Que reacende

e transcende 

fazendo do fim

o recomeço !

Maria José Rijo

IMG_0613.JPG

IMG_0646.JPG

IMG_1773.JPG

IMG_2840.JPG

IMG_5352.JPG

IMG_5367.JPG

IMG_5391.JPG

IMG_2779.JPG 

Carta aos meus queridos Amigos

Pesa-me a consciência por vos deixar tanto tempo sem um - Olá! - Sequer.

Pudesse a constante lembrança com que vivo de vós, materializar-se e, receio que me sacudissem como se fora uma mosca importuna!

Porém, o tempo, agora, como que sedimenta o que sonho fazer, e, a não ser quase de empurrão, nada acontece.

Tudo permanece em sonho, em desejo frustrado, em mágoa por não acontecer e, não mostrar como queria, o bem que me fazem as vossas presenças na minha vida, e quanto amenizam este meu viver de lembranças e saudades e, como me fazem sentir que sempre vala a pena viver.

PAphotografy.jpeg

Às vezes penso se alguma vez me terei cruzado com algum de vós no meu caminho, e, como era gostoso ter-vos abraçado, escutado a vossa voz, sentido a realidade física dum afecto que se idealiza, se vive, nos alegra o coração e nos acompanha.

A Vida, porém, é como é, e já é bom sentir que estes milagres acontecem.

Mas, hoje, é dia 18 de Setembro, é a data de aniversário do meu querido sobrinho Gus. Não poderia passar sem lhe deixar aqui um especial ABRAÇO da Paulinha e meu, e, também a confissão de que sei “ O” que lhe fico a dever…

E, também, uma palavra especial a cada um de vós.

Para vossa tranquilidade quero dizer-vos que me estou a tratar com a Senhora Dona Adriana e, como viram… já só uso uma canadiana.

Um grande grande abraço – vossa do coração

                                                                      

Maria José Rijo

Parabéns

EU ?

Maria josé Rijo.jpg

 

Não vivo para mim

Mas sei viver comigo

consigo até suportar

o mal estar

de quando me interpelo

e contradigo

de quando vejo

um caminho

que não sendo meu

não sigo

e em contra mão prossigo

afrontando a solidão

e o risco de querer afirmar

apenas isto

EU ?

 

Maria José Rijo

16-5-2017

Eu não tinha dúvidas que a data lhe diria

que era consigo!

Parabéns - Beijinhos e

Obrigado pelo estímulo.

Tia Zé

e Paula

 

Em dia de Anos

Para o GUS com muitos Parabéns

este apontamento

que encontrei em papeis velhos

Tia Zé

 

67760_Papel-de-Parede-Trigo-de-Verao_1920x1200.jpg 

Desejo - 

Amor -

Acaso -

quem sabe a este mundo

porque veio

e que destino trás.

Qual é a verdade

ou a mentira -

Tanto faz

nem vem ao caso

a vida é sempre

tempo a prazo

a devolver

quando se vence

ao infinito eterno,

a que pertence.

 

Maria José Rijo

18-5-2016

Parabéns GUS

IMG_5874.JPG 

IMG_5875.JPG 

Dizia um velho e querido Amigo nosso que as Flores do Campo

são a linguagem da Terra.

Que essas, que as fotos da Paulinha fixou, lhe falem deste nosso

Alentejo por onde andamos lembrando sempre com maior carinho

os nossos Amigos.

PARABÉNS  GUS

que a vida lhe dê tudo de bom que desejar.

De todo o coração um grande, grande abraço de Parabéns.

Beijinhos

Tia Zé 

e Paula

IMG_5876.JPG

IMG_5883.JPG

IMG_5884.JPG

IMG_5890.JPG 

IMG_5893.JPG

IMG_5894.JPG

IMG_5901.JPG

IMG_5904.JPG

IMG_5914.JPG

IMG_5918.JPG

IMG_5924.JPG

IMG_5928.JPG

IMG_5931.JPG

IMG_5938.JPG

IMG_5942.JPG

IMG_5946.JPG

IMG_5949.JPG

IMG_5955.JPG

IMG_5950-.JPG

IMG_5957.JPG

IMG_5962.JPG

IMG_5963.JPG

IMG_5970.JPG

IMG_5978.JPG

IMG_5981.JPG

IMG_6014.JPG

IMG_6021.JPG

IMG_6029.JPG

IMG_6030.JPG

IMG_6036.JPG

IMG_5991.JPG

 

IMG_6170.JPG

IMG_6171.JPG

IMG_6172.JPG

IMG_6174.JPG

IMG_6176.JPG

IMG_6180.JPG

IMG_6181.JPG

IMG_6182.JPG

IMG_6183.JPG

IMG_6185.JPG

IMG_6188.JPG

IMG_6191.JPG

IMG_6197.JPG

IMG_6204.JPG

IMG_6207.JPG

IMG_6215.JPG

IMG_6216.JPG

IMG_6219.JPG

IMG_6222.JPG

IMG_6223.JPG

IMG_6237.JPG

IMG_6239.JPG

 

MENSAGEM

.


Queria saber falar da amizade e gratidão que vos devo e sinto por vós
Queria mas hesitava sem saber como...
Às vezes, olhos nos olhos, calados tudo se diz que as palavras

também podem pecar por excesso ou por defeito,
Até por falta de jeito para mostrar emoções.
Nada como um abraço para que se entendam corações, quando a distância
não é impedimento.
E, eu queria , queria tudo dizer
e não sabia como fazer.
Então...gosando comovida a beleza das rosas
(que do Gus recebi, e, em especial, agradeço aqui)
senti que elas de todos vós me falavam
e, sendo vossas também .
com um terno muito obrigada - reparto-as convosco
São nossas - ficam aqui

{#emotions_dlg.bouquete}
Maria José Rijo

 

Querido GUS

 .
A Paulinha trouxe-me rosas. Rosas brancas, lindas.
Venho agradece-las - se por acaso é possível a alguém agradecer
a beleza de uma flor qualquer,

quanto mais de uma rosa feita de perfume e luz de luar.
Se não leva a mal, e eu sei que me entende - divido-as com os

companheiros desta " nossa casa",  agradecendo a todos que me

estimam e a quem devo atenções que tenho descurado .
Liberto-me assim de um pouco do mau estar que sinto por parecer ingrata -

são esses os espinhos a que não consigo eximir-me - como a rosa que

também vive entre eles...
Conto ir a Fátima, agorinha.
Rezarei por todos vós e pedirei a Nossa Senhora

que fortaleça um pouco mais o "motor"

da minha vida para que eu durma menos e realize

acordada o que "ainda" vou sonhando.
Se calhar o coração queixa-se do peso de amor que carrega
Vamos lá entender estes mistérios!
Beijinhos grandes


Maria José Rijo

 

18 de Maio

 

.

 

 Tantas horas de silêncio

tanta esperança, tanto mêdo

tanto querer e recear

tanto pudor violado

nessa muda gestação

nessa coragem de ousar

que a alma fale mais alto

para o poema nascer

frente a um mundo absorto

que ignora a dor do Poeta

se o poema nasce morto.

..

 

Para o GUS

afectuosamente com

beijinhos de

Parabens

da

 

Tia Zé

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Um pouco de mim...

EFEMERIDES

Blogs- quem nos cita

Deambulo por

Culinaria

K I K A

Paginas de Diário

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

Cá estou ...

Mais alguns...

Alguns...

Alentejo

Eurico Gama

Artigos sobre...

Escola Musica / Coral

Elvas Cidade...

Escritores e...

A Familia

Sebastião da GAma

Minhas sobrinhas Bisnetas

Meus sobrinhos Netos

Meus sobrinhos

Diversos...

Páscoa

São Mateus

Cartas especiais

noticias em Jornais

Dia da Criança

Cartas do Brasil- 1996

AÇORES

Juromenha

Col. de Gastronomia

O Natal

Exp. MuseuTomaz Pires-1984

Exposição PERCURSO-2008

HistóriasCmezinhasEreceitas

Revista Sénior

JOSÉ RIJO

Hospital e Maternidade

Livro de Reminiscências

Livros- de HistóriasInfantis

  • A história da Cotovia
  • A história de uma Flor
  • A historia do Castelo
  • AlendaMisterioso vale florido
  • O sonho da Joca
  • A menina de Trapo
  • A avó conta 1 historia
  • Conto - Margarida - 1
  • Conto-Margaridavaicontente
  • ... então sonhei!
  • O Cavalinho encantado
  • A princesa Jasmim
  • Aurinha está doente
  • Arnaldo o terrivel
  • A Cabrinha
  • Era uma vez ...
  • O pequeno castanheiro

Dias festivos

Programa de Poesia (radio)

Crónicas na Revista

Livro de Poemas - I

Livro de Poemas - II

Livro de Poemas - III

Livro de Poemas - IV

Aniversários Linhas

Livro Rezas e Benzeduras

Livro das Flores

LivroJoaoCarpinteiro

A Visita - Despertador

Programas se SãoMateus

Entrevistas

Entrevista - TV-Videos,etc

Visitantes no Blog

Aniversarios Blog

Pensamentos de Mª José

@@@@@@@@@@@@@@@@@

@@@@ O caminho acaba ali... Ali onde começa a descoberta, O caminho é sempre estrada feita O fim do caminho É uma porta aberta... Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Quando o homem se render à força que o amor tem e a arma for oração pulsará na vida a paz como bate um coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Ser semente do futuro, é a mensagem de esperança, Que como um recado antigo, A vida nos dá a herança.- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também dosi deais.----- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@ Há uma tal comunhão entre a obra e o autor Que até Deus concebe o Homem e o Homem - o Criador! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ UMA IDEIA : É uma LUZ que se acende i nesperadamente no nossos espirito iluminando um caminho novo. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Sei para onde vou- pela ansia de galgar a distância- de onde estou- para o que não sou. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ A solidão é o que preenche o vazio de todas as ausências. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Quando na vida se perde, Um amigo ou um parente, P’ra que serve a Primavera? Se o frio está dentro da gente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Mesmo sobre a saudade, a doçura do Natal, embala cada coração como uma música de esperança. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Em passadas de gigante nobre de traça e idade vem da nascente p'ras fontes dar de beber à cidade. -- Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Nas flores como nas pessoas, ás vezes a aparente fragilidade também pode esconder astúcias e artificiosos bluffes ”. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ A cada um seu direito, A cada terra seu uso, A cada boca um quinhão, A cada roca seu fuso, Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Seja cada dia um fruto- Cada fruto uma semente- Cada semente o produto- Dos passos dados em frente. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Coisas e loisas esparsas- Como a ferrugem – se pica- Como a lama dos caminhos- Se pisada… nos salpica. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Todos os dias amanhecem Crianças Pássaros Flores ! Sobre a noite das crianças Pássaros Flores que já não amanhecem Amanhecerá! Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@ Ao longe vejo Olivença Mais perto, Vila Real A meus pés o Guadiana Correndo manso – na crença De que tudo é Portugal Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Pátria sagrada de povo, Que emigrada- ganha pão, estás repartida- mas viva Se te bate o coração. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Portugal mais se define Onde a fronteira se traça Pode partir, mas não dobra Quem defende Pátria e Raça Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@ Bom seria se os recados do nosso coração chegassem ao ouvido de quem os motiva, porque então saberíamos como somos queridos e lembrados sem necessidade de telefones ou cartas. As comunicações seriam de coração para coração como a música de alma que se soltasse de um poema. Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@@@@

ARTIGOS PUBLICADOS Em :

Jornal Linhas de Elvas - Desde 1950 @ @@@@@@@@@@@ Jornal da Beira - (Guarda) @@@@@@@@@@@ Jornal da Ilha Terceira (Açores) @@@@@@@@@@@ Jornal O Dia @@@@@@@@@@@ Jornal O Despertador @@@@@@@@@@@ Revista Norte Alentejo @@@@@@@@@@@

LIVROS PUBLICADOS:

-E vim cantar- 1955@ -Paisagem- 1956@ -Rezas e Benzeduras- 2000@ @@@@@@@@@@@